Novela Sol de Inverno: resumo dos próximos episódios

novela-sol-de-inverno-sicNovela Sol de Inverno – a SIC Portugal divulgou o resumo dos próximos episódios da novela Sol de Inverno que no quarto de Mariano, os homens que estiveram na despedida de solteiro de Carlos vêm as fotografias que tiraram na noite em que fizeram a festa, constatando que fizeram figuras pouco dignas, enquanto se divertiam com as prostitutas que contrataram. Beatriz estranha a demora de Mariano e vai à sua procura, tentando entrar no seu quarto. Ele consegue evitar que isso aconteça, justificando que estão a apoiar Acácio, que está muito deprimido por ter perdido os seus carrosséis na feira. Na novela Sol de Inverno, episódio de quinta-feira, 17 de abril – Episódio 166 - Salvador conta a Margarida que a mãe jurou nada ter a ver com a prisão de Matilde e a irmã fica muito desconfortável, pois sabe perfeitamente que foi Laura a urdir o plano para os afastar. Margarida recebe uma mensagem de Filipe a pedir-lhe que vá ter consigo dizendo que tem saudades e quando Salvador lhe pergunta se é Tomás quem está a falar com ela, Margarida mente e afirma que se trata de Alice, que pergunta quando é que ela a vai visitar. Dulce leva Camila para lanchar e critica Carlos por ter feito as pazes com Fátima. Rita chega entretanto e repreende-a por lhe ter invadido a cozinha sem autorização. Dulce explica o que está ali a fazer e Rita adopta um comportamento arrogante, como se já fosse a dona de casa, ameaçando convencer Laura a correr com ela de vez da quinta, uma vez que agora namora com Eduardo. Dulce mostra-se crente de que o seu menino não a vai apresentar a alguém importante. Carlos recrimina a mãe por estar sempre a dizer mal de Fátima quando Rita é bem pior. Dulce mostra-se arrependida por ter cedido à futura nora o seu vestido de noiva mas acha que seria pior tê-lo de volta, porque segundo o ditado popular, ao inferno irá parar. Lurdes conta a Fátima que vai fazer-lhe os arranjos no vestido de noiva, embora não tão rápido quando gostaria por se sentir cansada ao fim do dia. Isabel regressa do banco, inchada pelo tratamento personalizado que obteve, até com direito a segurança, por ser agora uma milionária. Isabel distribui mais presentes pelas amigas e Concha mostra-se deprimida por ter de estar em prisão domiciliária, sem ter notícias do seu advogado. Concha diz que vai falar com Concha para saber se ela tem novidades sobre o processo a que estão a responder. Por foça das novas circunstancias que rodeiam agora a vida de Matilde, Sofia é forçada a contar a Adelino que o filho que ela espera pode ser de Salvador. O pai fica chocado, mas lembra-se que também não se tem portado bem ao ter um caso com Rosa. Adelino acaba por aceitar o deslize da neta. Acácio vai ter com Mariano à livraria e ameaça bater-lhe se não se despachar a revelar as fotografias da despedida de solteiro de Carlos. O livreiro atemoriza-se e promete ter tudo pronto ao fim doa dia. Acácio vai embora e diz que vai marcar um encontro com os outros amigos. Fábio queixa-se a Artur da teimosia de Célia por não concordar em baptizar o filho e confessa ao amigo que ainda não teve coragem de desmarcar com o padre a cerimónia que tinha combinado. Artur afirma que não gosta de se meter entre as questões dos casais e muito menos quando envolvem assuntos religiosos. Nisto, recebe uma mensagem de Acácio, que convoca os homens para uma reunião que ele acredita ser sobre a despedida de solteiro de Carlos. Horácio passa por eles tão distraído que nem lhes fala. Fábio desperta-lhe a atenção e conta que o incidente que envolve Manel com Andreia já está a dar que falar, perguntando se é isso que o fez distrair assim. Horácio fica agastado e censura o falatório, criticando as pessoas que estão sempre prontas para dizerem mal dos outros.  Manel consegue enganar Andreia e faz com que ela abra a porta do apartamento. Uma vez lá dentro, confronta-a com o facto de estar a acusá-lo falsamente de tentar violá-la, exigindo saber porque é que o está a fazer e o que ganha com isso. Ela finge ligar para a polícia mas sente-se culpada pela injustiça que está a cometer, quando Manel pergunta se ela acha que Vasco ainda não sofreu o suficiente. Andreia volta a dizer que é melhor que vá embora, pois será pior se a polícia o encontrar. Manel empurra-a e garante que jamais lhe perdoará o que está a fazer. Andreia fica com um grande sentimento de culpa às costas. Laura comenta com Eduardo que está praticamente decidida a encerrar a fábrica da Boheme para começar a produzir noutro país. Ele apoia a decisão da mãe mas fica irritado quando ela diz que quer ainda saber o que Teresa pensa do assunto. Eduardo levanta a voz e reclama para si maior protagonismo e mais poder. Laura não se intimida e responde que ele está muito bem no lugar que está e que não deve querer dar um passo maior do que a perna. Eduardo fica frustrado com a resposta da mãe. Salvador tenta concentrar-se no trabalho que está a desenvolver no computador mas só consegue recordar o dia em que acompanhou Matilde à ecografia. Depois de “descer à terra” tem a tentação de lhe telefonar mas acaba por perder a coragem. Salvador pousa o telefone e dirige-se a uma gaveta que contém algumas jóias que ele fica a observar. Matilde assume perante o avô saber que o desiludiu por ter engravidado de Salvador quando namorava com João Maria. No entanto, Adelino mostra-se compreensivo para com a neta e reconhece que a relação entre as pessoas é complicada. Beatriz está de saída para ir ter com Mariano e a sobrinha pede-lhe que lhe diga que aguarda a sua visita e que ele lhe traga alguns livros novos, sem serem dramas ou policiais. A tia anui e vai ter com o namorado. Mariano a Acácio são surpreendidos por Fátima à entrada do quarto do livreiro e têm de disfarçar o motivo que ali os levou. Acácio pergunta onde é a casa de banho, tentando que a filha não se aperceba de que eles se preparavam para ver as fotografias da despedida de solteiro do Carlos. Ela faz menção de entrar no quarto de Mariana mas este impede-a, com o pretexto de que tem ali uma diversão preparada para quando a namorada chegar. Fátima entrega-lhe a roupa que levava para arrumar e confia que o fará bem. No quarto, já sozinhos, Acácio e Mariano ficam desagradados ao verem numa das fotografias que revelaram que Mariano aparece vestido de mulher ao colo de Acácio. No entanto, decorridas mais umas revelações, percebem que têm um problema bem maior entre mãos, que terão de resolver. Manel tenta comunicar com Vasco mas ele não retira os olhos da consola, O pai pergunta porque é que ele está a ter um comportamento assim e Vasco confessa que ficou aborrecido por ter ouvido Matias e Violeta contarem coisas menos abonatórias sobre ele. Manel jura ao filho que é incapaz de tratar mal uma mulher e pede-lhe que confie em si. Vasco deixa-se abraçar pelo pai, convencido de que ele está a ser sincero. Laura chama os filhos à biblioteca e confronta-os com uma reportagem televisiva que mostra Frederico, amarrado a um edifício da segurança social. O pai de Camila, queixa-se de que lhe tiraram a filha e que a entregaram a duas florezinhas, mas que ele não vai desistir de ter a recuperar. Nuno tem uma fúria e quer ir ter com o homem, enquanto Simão repreende Eduardo que está com ar de escárnio e até diz que os visou no que se estavam a meter quando eles decidiram adoptar uma criança. Laura afirma a mesma opinião, dizendo que não devem reagir a quente, ao passo que tanto Simão como Nuno se sentem desapoiados pela mãe e o irmão. Vicente confessa a Teresa estar deslumbrado com a grandeza da quinta e o bem-estar que ela proporciona, com os jardins e a piscina que o fazem ter vontade de não sair de lá, nem por nada. Margarida vai ter com a irmã e Vicente deixa-as a sós. Quando isso acontece, Margarida comenta com a irmã a situação trágica em que Matilde se encontra e fica incomodada por estar a ser cúmplice numa estratégia de Laura para afastar a ex-cunhada de Salvador. Margarida desabafa que andou a ouvir umas coisas, mas depressa se arrepende do que disse. Teresa fica desconfiada sobre o que ela quererá dizer, mas Margarida consegue esquivar-se, decidindo que tem de ir para a sala.  Sofia fica desagradada quando é obrigada a receber Salvador em sua casa, depois de ele explicar que combinou voltar a conversar com Matilde que ainda conversariam nesse dia. Sofia ainda diz que a filha já está a dormir, mas ela aparece nesse momento, fazendo com que a mãe se sinta a mais e os deixe a sós. Salvador deixa Matilde emocionada quando lhe declara que ela continua a ser a mulher da sua vida, ainda mais agora que transporta o seu filho no ventre. Ela pergunta se ele acredita em si e o rapaz afirma seguro que nunca duvidou da sua inocência. De seguida, pega numa caixa de onde retira a sua aliança de casamento, dizendo que mandou fazer uma nova para ela, pois não sabia se ainda guarda a original. Salvador troca alianças com Matilde, reforçando que se devem dar uma nova oportunidade de ficarem juntos. Ela parece que vai contrariá-lo mas, ao invés do que ele espera, confessa que o adora e acaba por beijá-lo. Margarida conta a Simão que o escândalo da adopção de Camila já está publicado na imprensa cor-de-rosa e mostra-lhe a notícia que acaba de ler. Simão fica revoltado e Eduardo aproveita para o provocar. Laura põe cobro à discussão e garante que apesar de não gostar de andar nas bocas do mundo por más razões, vai apoiar Simão e Nuno e tentar que fiquem com a menina. Horácio assiste às notícias e sente-se envergonhado em ver o filho no jornal da noite a ser referenciado como um homossexual que adoptou uma criança. Ana acha que vergonhosa é a atitude do pai biológico de Camila que depois de a ter abandonado, quer agora ficar com ela. Rosa critica Horácio por estar a criticar o filho e lembra-lhe que a família de Simão não o vai desamparar. Rosa dispara que era melhor que o marido ficasse calado quando às vezes diz certas coisas. Horácio fica desagradado e lembra que, como se não bastasse, o escândalo de Manel, agora aparece outro a envolver Nuno. Ana conta ao pai que Manel ficou de ir falar com eles e que garantiu ser mentira que tenha tentado violar Andreia. Rosa continua na dúvida. Isabel finge-se indignada e brinca com Beatriz quando a amiga revela que já teve a primeira noite de intimidade com Mariano. Beatriz conta à amiga que a informação que pesquisaram e o que conversaram contribuiu para que Mariano tivesse ultrapassado a sua disfunção sexual.

Novela Sol de Inverno SIC Portugal: resumo dos próximos episódios

Notícias
Novela Sol de Inverno – Matilde será presa
Novela Sol de Inverno – Lua de mel em Cabo Verde
Novela Sol de Inverno – Eduardo não morreu
Novela Sol de Inverno – Sofia terá problemas de saúde
Novela Sol de Inverno – Fátima vai conhecer seu pai

Comente esta novela no final da página

Na novela Sol de Inverno, episódio de sexta-feira, 18 de abril – Episódio 167 -  No quarto de Mariano, os homens que estiveram na despedida de solteiro de Carlos vêm as fotografias que tiraram na noite em que fizeram a festa, constatando que fizeram figuras pouco dignas, enquanto se divertiam com as prostitutas que contrataram. Beatriz estranha a demora de Mariano e vai à sua procura, tentando entrar no seu quarto. Ele consegue evitar que isso aconteça, justificando que estão a apoiar Acácio, que está muito deprimido por ter perdido os seus carrosséis na feira. Adelino e Sofia tenta demover Matilde de ficar com Salvador mas ela mostra-se decidida a reconciliar-se e garante estar preparada para os ataques que Laura vier a fazer-lhes. Acácio começa a ficar embriagado e desata a falar com rimas, insistindo com Tomás para que o acompanhe nuns copos de tinto. Fátima desconfia de Carlos por ele ter ficado tanto tempo fechado no quarto de Mariano com Acácio e os outros amigos que foram a Espanha para a despedida de solteiro dele. Acácio salva a situação e conta que perdeu a licença dos carrosséis e que eles estavam a animá-lo. Fátima abraça-se a Carlos, radiante por vê-los tão amigos. Rita começa a instigar ainda mais ódio no coração de Eduardo e diz que se ele quer que Laura o valorize tem de lhe fazer exigências e jogar o trunfo que tem na mão ao saber que foi ela que matou Luís. Eduardo fica pensativo e Rita aproveita para lhe dizer que quer deixar de ser empregada e ter o mesmo estatuto como sua namorada, que tem o professor insuflado, referindo-se a Vicente e os florezinhas, referindo-se a Simão e Nuno. Eduardo não resiste à sedução de Rita,dizendo que vai falar com a mãe. De seguida, atira-a para a cama e beija-a com grande paixão. Teresa conversa com Vicente e confessa que ficou convencida de que Andreia está a mentir quando acusa Manel de a tentar violar. Vicente acha que ele já não é confiável e Teresa pede-lhe que, apesar de tudo, não afaste Violeta e Matias de Vasco. O namorado concorda em não o fazer e sobe para ir dormir. Simão junta-se à irmã e ao companheiro depois de ter ido deitar Camila. Nuno mostra-se preocupado por não ter revelado no inquérito de adopção que vivia com outro homem. Teresa tenta aliviar a tensão e diz que o advogado da família pode ajudá-los se necessitarem de aconselhamento jurídico para manterem Camila com eles. Margarida prepara-se para sair e mente ao dizer que vai ao cinema. Simão deixa a irmã tensa quando lhe diz para dar um abraço a Tomás, convencido de que ele vai sair com o namorado. Quando se encaminha para o seu carro, Margarida repara que Filipe está à espera dela, ficando alarmada por isso. O rapaz desdramatiza e Margarida fica algo irritada. Ele faz-lhe ver que são apenas amigos e convence-a a segui-lo até sua casa. Salvador acaba de tomar banho e a primeira coisa que faz é escrever uma mensagem a Matilde dizendo-lhe que a ama. Matilde sorri ao receber a mensagem de amor de Salvador e conta a Beatriz que se reconciliou com o ex-marido, mostrando-lhe a aliança de casamento. A tia confessa que fica feliz por ela, ao contrário de Sofia, que diz não ter ficado nada satisfeita. Manel garante a Rosa e Horácio que está inocente e que nunca tentou violar Andreia. No entanto fica magoado com os ex-sogros que o olham com desconfiança, sem acreditarem na sua palavra. Ana faz a defesa de Manel e reprova a atitude dos pais. Laura recusa aceitar Rita como namorada de Eduardo e deixa bem claro ao filho que ela deverá manter-se como empregada da família. Laura vinca que está farta das suas paixões, lembrando-lhe que Andreia era uma desiquilibrada e que Thaís podia ter acabado com todos eles. Eduardo não insiste mais e vai ter com Rita à cozinha, começando por agarrá-la, chamando-lhe carinhosamente gata borralheira. Rita não vai em conversas e, ao saber que Laura não acedeu a tratá-la como namorada do filho, garante a Eduardo que ainda nesse mesmo dia ela vai tratá-lo nas palminhas e lhe vai dar um lugar na administração da empresa, Com um sorriso maldoso, Rita garante que não tem medo nem respeito por Laura e que não é como ele. Simão e Nuno continuam desconfortáveis pelo escândalo que o pai biológico de Camila armou e Teresa sugere-lhes que convoquem os jornalistas para apresentarem a sua versão e para mostrarem que apesar de serem dois homens têm uma vida normal e que a menina está muito melhor com eles. Laura diz que não gosta nada da ideia mas Simão e Nuno ponderam seguir o conselho de Teresa. Rosa pergunta a Ana se já lhe ligaram do ginásio e a filha mostra-se impaciente com a insistência da mãe, confessando que assim fica ainda mais nervosa. Mudando de assunto, Ana pergunta-lhe se sempre vai ajudar Nuno na florista e Rosa responde que isso só acontecerá quando ela arranjar emprego e mesmo assim, reforça que não tem a certeza se o fará, pois quer tratar de fazer as coisas de que gosta enquanto tem saúde. Adelino liga-lhe entretanto para combinar um encontro e Rosa mente a Ana, dizendo que se trata de Lurdes.  Adelino está a combinar encontrar-se com Rosa, quando Matilde aparece, forçando-o a desligar rapidamente. A neta pergunta-lhe se vai sair e o avô mente dizendo que combinou com uns amigos no café. Ela dispara que, tanto a mãe, como a tia, acham que ele tem uma namorada. Ele resmunga que agora falam nas suas costas mas fica mesmo desagradado é quando Matilde diz que convidou Salvador para almoçar lá em casa. Salvador conversa com Margarida e Tomás e depois de lhes ter contado que se reconciliou com Matilde, garante que mesmo que ela seja condenada, não a abandonará. Quando fica a sós com Tomás, Margarida conta que está ensonada por ter dormido demais, escondendo do namorado que anda a traí-lo com Filipa. Movida pelo sentimento de culpa, Margarida faz carinhos ao namorado e fá-lo dizer que a ama e que ficará com ela para sempre. Tomás que não desconfia de nada, assume que a adora. Isabel oferece-se para comprar um apartamento a Dulce mas ela recusa, dizendo que já não tem idade para mudança e que a quinta é a sua casa, onde viveu com o marido e deu Carlos à luz. Isabel afirma que não vai insistir mas que por si, vai mudar-se para um hotel de cinco estrelas, tal como fez Beatriz Costa. Dulce é de opinião que ela devia continuar no palacete em vez de gastar assim o dinheiro. Rita vai ter com Eduardo à Boheme e leva consigo uma pasta com documentos que lhe entrega, dizendo que têm de ir falar com Laura para marcarem uma posição. Depois de ouvir o plano da namorada, Eduardo entra no gabinete da mãe e estende-lhe um documento que pretende que ela assine, dando-lhe um lugar na administração da Boheme, dando-lhe igualmente a primazia de a substituir como presidente, caso lhe aconteça alguma coisa. Laura ri de irritação pela arrogância do filho e acha que ele está louco. Rita intervém e afirma que se Laura não satisfizer a pretensão do filho, a denuncia à polícia como assassina de Luís. Laura ainda tenta apelar ao bom senso do filho, mas ele está de tal forma inebriado com o poder que Rita lhe está a proporcionar que só quer que ela assine o documento, ameaçando ir á polícia imediatamente se não o fizer. Laura diz que devia ter acabado com ela também, quando a viu nas cavalariças e antes de assinar o papel, garante que se vão arrepender amargamente do que estão a fazer. Salvador ajuda Matilde a arrumar a loiça do almoço e recomenda-lhe que descanse e aproveite o facto de ter de permanecer em casa para fazer as coisas de que gosta. Depois de a beijar, garante que já nada mais lhe interessa e que quer passar com ela o resto da tarde. Matilde é tomada por uma grande inquietação, e liberta-se dele, pensando o que é que farão se ela for presa, certa de que Laura continuará a fazer tudo para os separar. Salvador garante que não permitirá que isso aconteça, pois está disposto a esperar por ela o tempo que for preciso. Matilde argumenta que ele não deve prometer o que não pode cumprir, receando mais ataques de Laura. Sofia fica radiante quando Benedita lhe apresenta os primeiros relatórios de vendas da colecção da Mood, mostrando que o resultado superou em muito as expectativas. Beatriz partilha da satisfação da irmã, todas conscientes de que finalmente a Boheme tem concorrência à altura. Ana está a ajudar Nuno com os arranjos de flores e a conversar com irmão, ouvindo-o reconhecer que não tem razões de queixa de Laura, que o tem tratado muito bem como namorado de Simão, embora nunca tenha aprovado a relação deles nem a adopção de Camila. A conversa é interrompida quando a irmã recebe uma chamada do ginásio a que se candidatou, comunicando-lhe que ficou com o emprego. Ana fica eufórica e Nuno beija-a em sinal de apreço pela conquista da irmã. Laura conta a Teresa que decidiu atribuir um lugar a Eduardo na administração da empresa, escondendo que ele e Rita a obrigaram a isso. A filha aprova a decisão da mãe, mas já não concorda muito que a Boheme desloque a produção para o estrangeiro, pois isso vai obrigar a que muitos funcionários, sobretudo os mais antigos, sejam despedidos. Laura diz a Teresa que se não fizerem nada, os despedimentos serão ainda maiores e fica de lhe enviar as propostas que recebeu. Horácio conta a Artur e Fábio que corre o boato de que a fábrica pode encerrar. Os rapazes ficam preocupados com o futuro e o encarregado pede-lhes que não contem o que acabou de lhes dizer, tudo pode não passar de um boato e é escusado alarmar os restantes trabalhadores. Fátima vai à livraria levar o almoço a Mariano, porque ele se tinha esquecido dele em cima da bancada no palacete. Aproveitando esse facto pede-lhe que a contrate para o ajudar, já que Matilde agora está obrigada a permanecer em casa até ao julgamento. Mariano tenta esquivar-se mas Fátima é tão persuasiva que consegue que ele aceite a oferta. Manel vai ao bar da praia garantir a Lúcia que está inocente e que não tentou violar Andreia, ao contrário de que ela quis fazer crer. Os clientes que estão no bar censuram Manel por estar ali e ele acaba por se ir embora magoado, pois Lúcia confessa estar confusa, sem saber se acredita nele ou em Andreia. Tomás cruza-se com Manel que passa por ele e esboça um sorriso amarelo ao vê-lo. Salvador conta a Tomás que a mãe de um miúdo lhe foi pedir para tirar o filho da turma de Vasco e que ele acedeu por não estarem em condições de perder alunos. Os amigos concordam que Vasco não merecia estar a passar por outra situação difícil. Nuno diz a Simão e Teresa que afinal prefere não dar qualquer entrevista sobre a perseguição que o pai biológico lhes está a fazer, preferindo recorrer aos serviços do advogado e processar Frederico. Horácio felicita Ana por ter conseguido o emprego no ginásio. A filha tem o impulso de propor que façam um jantar para festejarem e convidem Manel e Vasco. Rosa afirma que mesmo que Manel esteja inocente e não tenha feito mal a Andreia, as vizinhas sempre fazem falatório. Horácio também acha que talvez não seja a melhor altura mas Ana corta a conversa e diz claramente aos pais que não concorda com a atitude que eles estão a ter contra o ex-marido.

Na novela Sol de Inverno, episódio de segunda-feira, 21 de abril – Episódio 168 - Adelino conta a Sofia que Manel anda nas bocas do mundo por ter tentado violar Andreia. O taxista fica atrapalhado quando a filha lhe pergunta como soube daquela história, mas disfarça e conta que encontrou Rosa, por acaso, no café. Sofia fica perturbada ao saber desta novidade. Gonçalo faz luz no espírito de Manel e faz com que ele fique a pensar na possibilidade de Laura ter dado dinheiro a Andreia para o acusar de violação, só para se vingar de ele a ter deixado. Eduardo interrompe o trabalho de Laura quando entra na biblioteca e é mal recebido por ela. O filho diz que não precisa de ser tão hostil e Laura garante-lhe que depois do que lhe fez, nada vai ser como antes. Eduardo replica que se limitou a fazer o que ela tem feito a outras pessoas e que reclamou para si o que julga ter direito, já que até o irmão adoptado teve mais privilégios do que ele. Laura irrita-se e desfia o rol de queixas que tem dele e o que lhe suportou. Eduardo ironiza e diz com indiferença que só a foi avisar de que o jantar vai ser servido. Laura grita com raiva que não janta e Eduardo troça, recomendando-lhe que tenha cuidado com a saúde. Lé confessa-se algo surpreendida pela rapidez com que Isabel quer deixar o palacete mas acaba por compreender o seu desejo. Isabel garante que não vai esquecer que Lé a ajudou numa fase difícil da vida. Carlos fica enciumado quando Fátima lhe conta que vai ajudar Mariano na livraria, temendo que ela se deixe encantar por algum cliente. Fátima afiança que só tem olhos para ele e sugere que quando Mariano não estiver presente, até podem envolver-se no meio dos livros. Mais agradado com o andamento da conversa, Carlos corresponde ao beijo que ela lhe dá. Fábio folheia um livro, na expectativa que Diogo Crispim se pronuncie sobre a profissão que quer ter quando for grande. O bebé não reage e o pai protesta, dizendo que ele só se manifesta quando é para comer. Célia começa a ficar nervosa com os comentários de Fábio mas acaba por sorrir quando ele diz que vai fazer o biberão para o filho, pedindo-lhe que cresça para irem jogar à bola nos dias em que a mãe estiver assim. Isabel conversa com Fátima e Lé, sobre a decisão de ir embora. Tal como a patroa não gostou de ver partir a amiga, o mesmo se passa com a cozinheira. Fábio interrompe-as quando entra na cozinha e diz que vai fazer o biberão para o bebé. Lé elogia-o, considerando que é um pai exemplar. Na sequencia da conversa, Fábio não consegue guardar por mais tempo o segredo que Horácio lhe confiou e conta que Laura está a pensar vender a fábrica da Boheme, transferindo a produção da marca para o estrangeiro e provocando o desemprego entre os trabalhadores. Isabel fica perplexa com a medida e a pensar sobre o assunto. Laura toma um comprimido para a dor de cabeça e disfarça a razão da sua preocupação, contando a Teresa que o processo de encerramento e deslocalização da fábrica está a dar-lhe muito trabalho. A filha sugere-lhe que aproveite para transferir algumas competências para Eduardo mas Laura fica ainda mais tensa e responde que ele ainda não está preparado. Mudando de assunto, pergunta a Teresa se já avaliou a proposta de venda da fábrica que lhe enviou e ela responde que, numa primeira análise. Tudo parece estar dentro da normalidade. Laura afirma que só quer tornar pública a venda da fábrica quando tiver o contrato de produção fechado.  Beatriz nota que Sofia está preocupada e sugere-lhe que fale com Andreia ou Manel, pois só assim poderá perceber qual dos dois tem razão. Sofia prefere que sejam eles a entenderem-se e muda de assunto, perguntando a Matilde se quer que ela lhe compre uns filmes para se distrair, vincando que é importante que mantenha a cabeça ocupada. Fátima perturba a concentração de Mariano mas ele tenta ser simpático, apesar de ter de a contrariar quando ele sugere que ele mande pintar as paredes da livraria com cores mais alegres. Quando um cliente decide entrar para procurar um livro, mariano tem de intervir porque Fátima não consegue perceber o que o homem pretende. Horácio repreende Fábio que está com Artur a fazer um comício na fábrica, agitando os outros trabalhadores com a perspetival de poderem vir a ser despedidos, caso ela seja vendida. O encarregado manda que todos regressem ao trabalho, dizendo que, para já, tudo não passa de um boato. Ao apanhar uma caixa que está no chão, Fábio solta um grito de dor e Horácio reafirma que ele tem de ir ao médico avaliar o problema que tem nas costas.  Isabel vai aos escritórios da Boheme e deixa Laura estupefacta, dizendo que está disposta a comprar a fábrica, assegurando que dinheiro é o que não lhe falta. Laura fica furiosa e diz que a fábrica não está à venda, muito menos para ela. Isabel recomenda à empresária que pense bem na proposta que lhe está a fazer, mas é expulsa do gabinete. Frederico aparece na florista e Nuno ameaça chamar a polícia assim que o vê. O pai biológico de Camila afirma que só foi ali para conversar, justificando que só recorreu á exposição pública para chamar à atenção para o seu caso, realçando que quando entregou a filha para adoção estava a passar por um problema grave, mas que já superou a dependência e está pronto para recomeçar. Nuno defende que a melhor forma de evitar qua Camila fique traumatizada é sair da sua vida. Frederico concorda mas exige dinheiro para o fazer, entregando-lhe um papel com o seu contacto. Nuno fica baralhado, sem saber o que fazer. Depois de sair do gabinete de Laura, Isabel vai falar com Teresa explicar-lhe que acabou de fazer uma proposta á mãe para comprar a fábrica, alegando que ganhou o primeiro prémio do euro milhões e que por isso não lhe falta dinheiro. Isabel acrescenta que se trata de uma boa oportunidade para Laura e um descanso para os trabalhadores que já a conhecem e não deverão causar problemas. Teresa responde que a mãe tem a última palavra, mas não fecha a porta a tentar convencê-la. Sofia lê num jornal a notícia da tentativa de violação de que Andreia diz ter sido vítima por parte de Manel. Beatriz estranha que ela esteja a alimentar a história na imprensa, já que no seu caso quis sempre esconder o que lhe havia acontecido. Sofia acrescenta que é exatamente por isso que está cada vez mais convencida de que Andreia está a mentir. Beatriz insiste para que vá falar diretamente com ela, deixando Sofia indecisa.  Salvador propõe a Matilde que voltem a viver juntos mas ela faz-lhe ver que enquanto estiver em prisão domiciliária não se sente confortável para tomar essa decisão. No entanto, aceita considerar essa possibilidade quando tudo ficar resolvido. Salvador não evita demonstrar o seu desapontamento, mas acaba por compreender as razões de Matilde. Sofia procura Andreia para tentar perceber se ela está a falar verdade ao acusar Manel de tentativa de violação. Andreia não vacila e dá a ideia de que tudo se passou como tem relatado.  Teresa tenta convencer a mãe a considerar a oferta de Isabel para comprar a fábrica da Boheme mas Laura mantém-se intransigente, lembrando que se trata da mulher que andou metida com Francisco e mãe de Salvador. Teresa não insiste mais. Lúcia serve Gonçalo e pergunta-lhe como é que Manel está. Ele reconhece que o primo não anda muito animado e assegura que ele não molestou Andreia. Lúcia confessa que quer muito acreditar em Manel, mas confessa que ficou muito impressionada quando Andreia entrou no bar muito mal tratada e com o relato que ela fez do que tinha acontecido. Tomás entra no bar da praia acompanhado por Alice e Margarida e convida Gonçalo a fazer-lhes companhia. Depois de serem apresentados por Margarida, Alice e Gonçalo simpatizam imediatamente um com o outro.  Célia comenta com Isabel que talvez não seja boa ideia ela comprar a fábrica a Laura, pois trata-se de um grande investimento. A amiga responde que pode sempre recuperar o dinheiro com o lucro que obtiver. Célia fica apreensiva com o risco de ela e Fábio ficarem os dois desempregados. Lé tranquiliza-a e garante que se isso acontecesse não lhe exigiria que deixasse o palacete. Isabel fica apreensiva quando Lé se interroga sobre a razão que Laura tem para recusar a proposta que ela fez, mas fica aliviada quando Lurdes responde por si que a empresária não esqueceu que ela apresentou um atestado médico falso. Nuno conta a Simão a conversa desagradável que teve com Frederico e a exigência que ele fez para sair da vida de Camila. Laura é de opinião que eles devem pagar ao homem, até porque um drogado se vende por pouco. Simão diz a Nuno para marcar um encontro com o pai biológico da menina na Boheme, avisando-o de que vai estar presente um advogado. Mariano entra na livraria e fica perplexo por não encontrar Fátima. Ela aparece depois de ele a chamar em voz alta e surpreende ao dizer que estava a ler. Mariano mostra-se desapontado ao perceber que o livro que Fátima tem na mão é para crianças, mas acaba por concordar que é melhor aquele do que nenhum. Matilde conta muito apreensiva a Adelino que a primeira sessão do seu julgamento foi marcada para dentro de dois dias. O avô estranha tanta rapidez mas ela esclarece que o seu caso foi anexado a outro que já estava mais adiantado. Adelino acha que quanto mais depressa começar o julgamento, mais depressa ela se livra daquela confusão mas Matilde teme pelo resultado. Rosa visita Camila em casa dos Aragão e confessa a Dulce que não está a ser fácil gerir a situação com o pai biológico da menina que decidiu aparecer depois de a ter dado para adopção. Dulce afirma que ela pode estar descansada porque enquanto Camila estiver ali, estará em segurança. Rosa recebe uma chamada de Adelino a convidá-la para jantar. Rosa diz que com pena que não vai ser fácil, até porque se trata do primeiro dia de trabalho da filha e quer estar com ela quando chegar a casa. Adelino fica desiludido e insiste, fazendo com que Rosa diga que mais tarde confirmará se pode jantar com ele. Ana está concentrada a ver uns documentos no computador e Bruno aproxima-se dela, ficando muito bem impressionado com o seu empenho. A sua secretáriaLídia lidera um plenário de trabalhadores na fábrica da Boheme e propõe que ninguém trabalhe até que alguém garanta que não vão ser despedidos. Fábio apoia a colega e começa a gritar palavras de ordem com Diogo Crispim ao colo. Célia arrepende-se de ter levado o filho para ali, mas Fábio defende que só lhe faz bem para aprender a não se deixar pisar. Horácio é alertado pelo barulho e tenta desmobilizar os trabalhadores. No entanto, fica apreensivo quando Célia conta que Isabel quis comprar a fábrica e Laura não aceitou. Horácio promete que vai falar com a patroa no dia seguinte e consegue acalmar toda a gente. entrega-lhe um envelope que contem convites para uma exposição e ele não perde tempo para convidar Ana a acompanhá-lo.

Fonte: Sol de Inverno, novela da SIC – resumo dos próximos episódios

Vem por aí nos próximos episódios da novela Sol de Inverno –  Fátima arruma o quarto de Acácio e descobre o envelope com as fotografias da despedida de solteiro de Carlos em Espanha. Ao perceber do que se trata, fica furiosa e ameaça matá-los a todos. Acácio está tranquilo na sala do palacete e faz com que Lé e Lurdes cheirem garrafas que ele diz conterem brisa do mar da Escócia. Nem uma nem outra conseguem detectar qualquer aroma e ele quase enfia uma garrafa pelo nariz de Lurdes. Fátima aparece de repente e expõe as fotografias ao pai, ralhando com ele, dizendo que está muito desiludida com ele por não ter cumprido a promessa de tomar conta de Carlos. Acácio fica muito aflito, sem saber se consegue proteger as garrafas que a filha parte, ou agarrar as fotografias que já passam nas mãos de Lurdes e Lé, que riem a bom rir da situação. Fátima jura que quando apanhar Carlos vai fazê-lo pagar por a ter enganado. Sampaio, advogado que representa Nuno e Simão, explica a Frederico que não tem quaisquer direitos paternais sobre Camila, já que abdicou deles quando a deu para adopção. Ele reage mal e garante que pode sempre perturbá-los, exigindo chegar a um acordo para sair da vida da menina. Laura intervém e diz-lhe, com ironia, para não ter vergonha e fazer o seu preço. Ana conta aos pais que o seu primeiro dia de trabalho correu muito bem e que foi muito bem tratada por todos. Rosa e Horácio ficam satisfeitos e elogiam a filha pelas mudanças que ela própria impôs a si própria. Horácio aproveita para dar conta que o ambiente na fábrica azedou e que paira no ar a nuvem negra dos despedimentos. Rosa afirma que no caso dele, por estar há tantos anos na fábrica, deve receber uma boa indemnização, enquanto Ana acredita ser possível que Laura mude de ideias. A filha conta que Manel e Vasco não vão jantar porque o filho tem um teste no dia seguinte e Rosa aproveita para inventar uma desculpa para ir jantar com Adelino, dizendo que vai aproveitar para rever antigas colegas do hotel que já não encontra desde que se reformou. Horácio incentiva a mulher e acha que ela deve aproveitar. Rosa sente-se culpada por estar a enganar o marido. Fátima persegue Carlos com um cutelo na mão e grita que o vai cortar às postas. No entanto, corta apenas um ramo de flores ao meio, quando ele lhas tenta oferecer. Fátima dá um raspanete ao noivo, exibindo as fotografias escabrosas que ele tirou em Espanha, rodeado por prostitutas e deixa claro que não lhe vai perdoar facilmente. Simão e Nuno estão de saída da quinta, felizes por terem resolvido de vez o diferendo com Frederico. Nuno agradece a Laura por os ter ajudado a pagar ao chantagista. Eduardo incentiva o irmão e o seu companheiro a irem embora e só a intervenção de Laura evita mais uma discussão. Simão propõe que se mude o tema da conversa e Teresa pergunta a Salvador como estão a correr as coisas na escola de surf. O irmão conta que estão a ter sucesso e a vender bem. Eduardo troça e dispara que ele ainda vai namorar com uma surfista. Esta é a oportunidade que Salvador esperava, revelando que ele e Matilde estão de novo juntos, acrescentando que compreende que a mãe não tenha ficado tão contente quanto os irmãos, mas que espera que ela não volte a interferir na sua vida. Laura gela com o que acaba de ouvir, trocando com ele um olhar tenso. Sofia procura Manel para o confrontar com a acusação de tentativa de violação que Andreia lhe está a fazer. Ele nega tudo e explica que Andreia mente, talvez por ele a ter rejeitado quando ela se lhe insinuou. Sofia tem vontade de lhe dizer que acredita nele, mas não o manifesta de forma clara, fazendo com que Manel fique magoado por não sentir o seu apoio. Horácio termina o jantar e mostra-se preocupado com a possibilidade de poderem haver despedimentos na fábrica. Ana tenta animar o pai, lembrando que ele pode sempre reformar-se e que pode finalmente passar mais tempo com a mãe. Horácio não se entusiasma e duvida que, nesta fase da vida, tenha ainda assunto para passar o dia inteiro com a mulher. Ao contrário, Rosa está inebriada com o restaurante onde Adelino a levou a jantar e confessa sentir-se como uma velha gaiteira armada em jovem, tal a emoção que está a viver com ele. Adelino, arrebatado, pede a Rosa que deixe o marido e vá viver com ele, pois quer estar com ela ao lado até ao fim dos seus dias. Rosa faz-lhe ver que não pode aceitar o seu pedido e diz que entende se ele quiser afastar-se. Adelino não esconde a desilusão mas assume que prefere tê-la por momentos, do que não a ter de todo e aceita manter a situação que têm. O olhar que trocam é apaixonado. Laura não consegue disfarçar ao jantar a irritação por saber que Salvador e Matilde estão de novo juntos e Teresa repara no nervosismo que a mãe evidencia. Salvador mostra-se convicto de que nem Matilde nem Concha estão envolvidas no tráfico de droga. Eduardo aproveita para deitar o irmão abaixo, lembrando que Matilde tem contra si o antecedente da morte de Luís. Salvador defende a mulher e afirma que ela agiu em legítima defesa. Margarida encerra o tema e pergunta a Eduardo se já contou quem é a sua nova namorada. Laura nem deixa que ele responda e conta que se trata da cozinheira. Eduardo fica agastado e afirma que estão sempre contra o que ele diz mas afinal são tão ou mais preconceituosos. Rita vem da cozinha, senta-se à mesa como se fosse da família e diz que já mandou a empregada servir o jantar. Laura fica possessa e retira-se da mesa, dizendo que perdeu o apetite e vai refugiar-se na biblioteca. Teresa segue a mãe e tenta acalmá-la, mas ela diz que jamais se sentará á mesa com a empregada. Gonçalo conversa com Manel e diz ao primo que sabe que ele não está muito bem mas aconselha-o a disfarçar o seu mal-estar à frente do filho. Vasco vem do quarto e como o pai não sabe onde ele enfiou a máquina de calcular, decide ligar à mãe. Ana, por essa altura, tenta sossegar Horácio, pois o pai não consegue contactar a mãe, protestando porque ela nunca mais chega do jantar a que foi com as amigas. Nesse momento, Ana recebe o telefonema de Vasco que procura a sua calculadora e pede a Horácio que vá ver se o neto se esqueceu dela no quarto. Horácio cumpre o pedido o mais rapidamente que pode mas diz que não encontrou o que o neto reclama. Mariano entra pé ante pé no palacete e leva uma oferta para Fátima. Ela nem sequer o deixa oferecer o presente e passa-lhe logo um raspanete por ele ter sido cúmplice de Carlos na borga em Espanha. Mariano fica muito atrapalhado e Fátima obriga-o a contar a Beatriz a pouca vergonha em que esteve envolvido, sob pena de contar ela. Mariano aceita o castigo e oferece-lhe o livro para crianças que ela tinha estado a ler na livraria. Pela manhã, Horácio ralha com Rosa por não o ter avisado que ia chegar mais tarde a casa por ter ido a casa de Francisca depois do jantar. Ana brinca com a mãe e afirma que é bom que o pai sinta ciumes. Rosa esboça um sorriso desconfortável, pois está com a consciência pesada por andar a trair o marido com Adelino. Ana conta que não vai ficar para jantar porque Nuno a convidou para uma exposição. Rosa insinua que o patrão poderá ser algo mais para a filha mas Ana diz para não fazerem filmes. Nuno e Simão tentam convencer-se de que Frederico vai deixá-los em paz, agora que eles aceitaram pagar-lhe para não se cruzar com Camila. Nuno abraça Simão e pede-lhe que leve a menina à escola, pois ele tem de abrir a florista mais cedo, agora que está sozinho. Vasco confessa a Manel que está ansioso antes de ir para a escola porque tem um colega na turma que diz que o pai dele devia estar preso. Manel pede ao filho que não reaja, prometendo-lhe que vai falar com a directora de turma para resolver o problema. Como Vasco não fica muito convencido, Manel diz que precisa da sua ajuda e nomeia-o segundo homem da casa, pois precisa da sua ajuda, já que Gonçalo está apenas de passagem. Vasco sorri, satisfeito com o seu estatuto. Laura manipula Margarida e faz com que ela lhe prometa que não contará a Salvador que ela está por detrás da trama para encarcerar Matilde por tráfico de droga. Margarida reconhece que tem dificuldade para esconder do irmão que foi a mãe a prejudicar Matilde, mas aceita fazê-lo, pois a mãe exerce sobre ela uma chantagem emocional sem precedentes. Rita exige, entre a ameaça e a sedução, que Eduardo obrigue Laura a respeitá-la, tratando-a tal como trata os namorados e as namoradas dos outros filhos. Eduardo põe água na fervura e diz que o mais importante foi ter conseguido o lugar como administrador da Boheme. Rita, deixa claro que se for preciso joga as mesmas armas que ele jogou para conseguir o lugar. Os agentes da Polícia Judiciária vão ao bar da praia à procura de Lúcia e pedem-lhe que os acompanhe, esclarecendo que estão a investigar um esquema de clonagem de cartões de crédito. Paula fica muito enervada, mas tenta não demonstrar. Lúcia pede a Tomás e Salvador que se livrem dos clientes e lhe fechem o bar, seguindo com os agentes que a vieram buscar. Tomás deseja que não seja algo de grave. (conclusão)

Mariano fica agradado pela forma competente com que Fátima utiliza a nova máquina registadora da livraria. Ela lembra-lhe, com graça, que vendeu muitas fichas de carrocel e farturas na feira durante muito tempo, provocando um sorriso no amigo. Mariano lembra-se de que ela se entusiasmou com a leitura do livro de contos para crianças e procura mais um livro para que ganhe o gosto pela leitura. Sofia manda desmarcar todas as reuniões que tem agendadas na empresa e confessa que com a proximidade do julgamento de Matilde, não tem cabeça para pensar em mais nada. Beatriz lamenta que Joana saiba do que se está a passar e nem se digne mandar uma mensagem. Sofia recorda que a expulsou de casa, não esperando por isso a sua solidariedade. Benedita descai-se e diz que não se preocupem, pois Joana está bem. Pressionada por Beatriz, é obrigada a revelar que Joana está a morar na sua casa, pedindo-lhes que não digam mais tarde que souberam por ela. Sofia pede apenas à secretária que tenha cuidado e não fale sobre os assuntos da Mood, enquanto Beatriz pede que convença a filha a enviar uma mensagem. Laura fica furiosa quando Horácio revela que está em curso uma rebelião na fábrica, depois de os trabalhadores terem sabido que ela recusou vendê-la a Isabel. O encarregado confessa que também teve a sua responsabilidade, pois comentou o assunto com outra pessoa que não soube guardar segredo. Apesar do pedido de Horácio para que reconsidere, Laura dá-lhe uma reprimenda e reafirma com maus modos que a decisão de não vender a fábrica a Isabel é irreversível. Teresa ainda tenta contrariar a mãe, mas percebe que é inútil. Laura manda Horácio embora e este deixa o gabinete, cabisbaixo e desanimado. À saída, encontra Eduardo e, pensando que ele está a par de tudo, comenta o assunto pedindo-lhe que dê uma palavrinha à mãe para que ela mude de opinião. Eduardo não demonstra mas fica furioso e garante que vai falar com a mãe imediatamente. Laura continua a conversar no gabinete com Teresa e a filha insiste para que ele volte a falar com Isabel. Eduardo entra sem bater e é repreendido por isso. No entanto, não se atemoriza e passa ao ataque, protestando por não ter sido ouvido em mais um assunto importante da empresa. Teresa também censura a mãe por não ter mantido o irmão a par dos assuntos da fábrica. A discussão sobe de tom, quando Eduardo confronta a mãe com o facto de não querer vender a fábrica a Isabel por ela ser a mãe de Salvador. Laura fica possessa e mantém até ao fim que não voltará atrás com a sua decisão. Eduardo sai em fúria do gabinete e Teresa fica muito nervosa. Lé conta a Célia e Lurdes que a polícia fechou o bar da praia por ter descoberto um esquema de pagamentos com cartões clonados, levando Lúcia para interrogatório. Célia acha que ela não tem culpa do sucedido mas Lurdes chama a atenção que podem existir provas do crime. Artur e Fábio ficam desanimados quando Horácio conta que Laura recusa vender a Fábrica a Isabel, receando que o destino dos trabalhadores seja o desemprego. Laura chama o detetive privado e pede-lhe que vasculhe o passado de Rita para que possa destruir-lhe a vida, afastando-a de Eduardo. Rita fecha-se no gabinete de Eduardo na Boheme e sugere-lhe que afaste de vez a mãe do seu caminho. Ele fica perplexo, pensando que a namorada está a sugerir-lhe que mate Laura. Rita afirma que não será preciso tanto, bastando fazer com que a mãe comece a ter um comportamento estranho, para depois a internar. Teresa e Simão comentam o relacionamento de Eduardo com Rita e concordam que o irmão escolhe sempre namoradas piores dos que a que teve anteriormente. Nesse momento o irmão sai do gabinete com Rita, que os convida para almoçar. Teresa e Simão arranjam ca um a sua desculpa para não os acompanhar. Laura prossegue a conversa com o detetive, agora sobre o que pode acontecer a Matilde e Concha. Laura teme que elas sejam condenadas com penas demasiado leves, mas o detetive acha que a quantidade de droga que transportavam vai ser suficiente para as manter presas por muito tempo. Quando fica a sós, Laura consulta o blogue de Andreia no computador e vê uma mensagem em que ela a informa de que está tudo a correr como previsto. De seguida liga para Manel e pede para se encontrar com ele para conversarem sobre o que tem saído nas revistas. Gonçalo desaconselha o primo a ir falar com Laura mas Manel assegura que não tem qualquer receio e está pronto para responder a todas as perguntas. Lúcia conversa com Tomás e conta-lhe que Paula confessou na polícia ser a responsável pela clonagem dos cartões multibando com que fazia os duplos recebimentos no bar. Margarida apanha-os juntos e arranja um pretexto para fazer com que Tomás se sinta culpado. Já Lúcia diz que não vai ficar ali para ouvir as insinuações de Margarida e vai abrir o bar. Tomás argumenta que ele e Lúcia são apenas amigos mas Margarida decide ir embora, dizendo que agora é tarde demais para explicações. Bruno lembra a Ana que é o dia de irem à exposição e ele pergunta se não se nota pela roupa que está pronta para o acompanhar. Vicente aparece nesse instante para entregar o recibo do mês e cumprimenta Ana que refere que os seus filhos são os melhores amigos. Bruno informa o treinador que vai passar a ter mais trabalho, porque o ginásio vai celebrar um protocolo com um hotel que precisa de um ginásio para servir os seus hóspedes. Manel conversa com Nuno sobre o boato de que está a ser vítima e fica confortado com o facto de o ex-cunhado dizer sinceramente que acredita na sua inocência, tal como Teresa. Manel confessa que também ficou muito feliz por Ana o ter defendido perante Rosa e Horácio. Nuno assegura que não vai permitir que os pais duvidem dele. Fátima atende um cliente na livraria e o rapaz não para de lhe olhar para o corpo. Carlos aparece nessa altura e apercebendo-se da situação, entra em confronto com ele. O cliente fica atrapalhado mas Fátima aproveita para fazer ciúmes ao noivo. Carlos não descansa enquanto não corre com o cliente e oferece uma almofada em forma de coração, bordada com o nome dos dois. Ela finge que não gosta e expulsa-o da livraria, garantindo que não é com presentes que a vai fazer esquecer da traição. Carlos sai triste e cabisbaixo e ela adota finalmente um ar apaixonado, remoendo no entanto que ainda o vai fazer penar mais um pouco. Salvador visita Concha no palacete e ela fica comovida quando recebe um presente que Matilde lhe enviou. Salvador garante à amiga que elas não estão sozinhas e que vão sair ilibadas da acusação por tráfico de droga. Matilde repara que Adelino está triste e desanimado e pergunta-lhe se aquele humor é por causa da sua gravidez. O avô confessa que não gostou de receber tal notícia mas garante que o seu dever é estar a seu lado e não atirar-lhe pedras. Mariano visita a amiga e comenta com Adelino que tem estranhado que nem ele nem Rosa apareçam na livraria. Matilde repara que o avô fica muito nervoso mas não diz nada. Mariano mostra-se feliz por reencontrar Matilde e mostra-se convencido de que nem ela nem Concha serão condenadas. Laura aproveita o encontro com Manel para o humilhar, dizendo que com a idade está a ficar mais tarado e que a sua família e principalmente Vasco, devem estar a sofrer com o facto de ele estar a ser acusado de violação, insinuando depois que foi a responsável pela trama que o envolveu com Andreia. Manel contra-ataca e responde que ela é uma infeliz e que só vai perceber isso quando ficar sozinha. Laura acusa aquelas palavras e vai embora furiosa. Manel ainda a agarra pelo braço, mas larga-a de seguida quando Laura afirma que uma queixa por agressão o vai deixar em pior situação. Andreia vai ao bar da praia e durante uma breve conversa com Lúcia conta que decidiu não fazer queixa de Manel á polícia, preferindo esquecer que ele tentou violá-la. Andreia vai embora e cruza-se com Gonçalo, ficando ambos desconfortáveis com o encontro. Ele vai atá ao balcão do bar e ao aperceber-se de que Lúcia procura um empregado, candidata-se ao lugar. No entanto fica desapontado quando ela revela que não está á procura de um cozinheiro, mas sim de alguém para servir às mesas. Bruno não poupa mimos a Ana e leva-lhe um lanche, contando-lhe que teve um irmão que padecia de uma doença degenerativa e que por isso viveu de perto a vida de uma pessoa com limitações físicas. O fascínio de Bruno pela persistência de Ana e pelo seu empenho no trabalho, leva-o a propor-lhe treinarem juntos e que ela faça a sua recuperação ali no ginásio. Ana fica radiante e aceita de imediato. (conclusão)

Eduardo discursa perante os trabalhadores da Boheme com Rita ao lado e garante que mesmo que a fábrica seja vendida eles não serão despedidos. Os funcionários ficam mais calmos e confiantes. Rita afasta-se e Lídia vai atrás dela, na esperança de voltar a ser sua amiga, agora que ela é namorada do patrão. No entanto, Rita fala-lhe com altivez e recorda-lhe que a traiu. Fábio, por seu lado, corre atrás de Eduardo e pede-lhe que interceda por si, para que ele comece a trabalhar no departamento de marketing. O patrão finge estar interessado em ajudá-lo e faz um esforço grande para não rir, à medida que ele fala. Artur comenta com Horácio que a mãe vai ficar estupefacta quando lhe contar que Rita é agora namorada de Eduardo. Todos concordam que Rita não presta. Rosa e Adelino estão sentados na beira da cama do quarto de hotel e ela queixa-se de que teve de mentir a Horácio para que pudessem estar juntos na noite anterior. Adelino reafirma que ela devia deixar o marido, mas garante que não a vai pressionar. Rosa está cada vez mais angustiada. Jacinto comenta com Carlos a ascensão de Rita na família Aragão, revoltado como o oportunismo dela ao ter conseguido despertar a paixão em Eduardo. Carlos faz notar que não se importava de arranjar as mulheres que o patrão arranja e é censurado por Dulce. A mãe fica também irritada ao perceber que ele tenciona manter o noivado com Fátima. Lé incentiva Concha a fazer uma sessão de meditação para se acalmar para o julgamento. Fátima também participa mas não consegue acertar com o exercício. Acácio chega entretanto e a dada altura insinua que Concha não deve ser tão inocente assim. Ela fica furiosa e diz que vai para o quarto antes que seja também acusada de homicídio, agora com razão. Lé vai atrás da filha e Acácio pede a Fátima que lhe arranje algo para comer. Ela diz-lhe que faça ele, pois ainda não esqueceu as vergonhas que ele andou a fazer em Espanha. Lúcia conversa com Tomás e reafirma que não quer arranjar mais problemas com Margarida, que manifesta os seus ciúmes sempre que os vê juntos. Ele pede desculpa pela namorada e assegura que ela se arrependeu da cena que fez. Margarida confessa a Alice que pediu desculpa a Tomás pela cena que fez, mas não nega que o ambiente entre eles ficou estranho. Mudando de assunto, conta á amiga que Salvador e Matilde fizeram as pazes e a amiga reconhece que fez tudo para o conquistar. Simão e Teresa começam a ficar apreensivos porque a mãe não está na empresa e ainda não conseguiu falar com ela. Simão acrescenta que laura anda furiosa por causa da reconciliação de salvador com Matilde e conta á irmã que está a pensar fazer um jantar na sua casa para el e Vicente, pois Camila não para de falar da tia. Teresa fica sensibilizada e Simão diz que está a pensar convidar também Salvador, Matilde e Margarida. Eduardo entrega um medicamento a Rita e explica-lhe como deve misturá-lo na comida de laura para manter a mãe ensonada e sem capacidade de pensar. Rita fica toda satisfeita e diz que aos poucos vão começar a enlouquecer a mãe dele. Lurdes condena a ascensão de Rita e Célia mostra-se preocupada com o facto de ela ser agora a namorada do patrão, lembrando que Fábio andou em tempos com ela. Ele perde-se a tentar citar ditados populares e mostra-se convencido de que Eduardo, a quem já trata por amigo, vai promove-lo ao departamento de marketing e pagar-lhe um ordenado chorudo. Célia diz para não lhe ligarem que ele está a viajar. Artur visita Concha para lhe dar apoio antes do julgamento e não resiste a avançar para beijá-la. Concha trava-lhe as intenções, dizendo que não é a melhor altura e ele pede desculpa e vai embora. Já sozinha, Concha sorri, indiciando que gostou da atitude do ex-namorado. Carlos pede a Acácio que fale com Fátima para convencer a filha a fazer as pazes com ele. O futuro sogro exige que ele faça com ele uma competição a beber bagaço, pois só assim intercederá por ele. Carlos fica aflito quando ele escolhe copos de cerveja para fazerem a corrida, mas Lúcia ajuda-o a enganar Acácio e a ganhar a aposta. Margarida telefona a Filipe e pergunta se pode ir ter com ele mas a resposta é negativa. Teresa chega nesse instante e depois de cumprimentar a irmã. Pergunta como foi o seu dia. Margarida responde que esteve a treinar e a trabalhar nas cavalariças. Eduardo junta-se a elas e teresa pergunta pela mãe. Ele responde que está há horas fechada na biblioteca e Margarida acrescenta que chegou maldisposta e diz que vai para o quarto ligar a Tomás. Eduardo provoca-a e ela manda-o chatear Rita que agora não deve ter nada para fazer. Rita manda Carla buscar ervas cidreiras ao jardim para o chá de Laura e aproveita enquanto está sozinha para deitar um pouco do medicamento que Eduardo lhe deu no bule que está ao lume. Laura conta a Teresa que se encontrou com Manel e que jamais lhe perdoará o que ele lhe disse. Teresa aconselha a mãe a tirar umas férias e a tentar conhecer alguém interessante. Ela recusa tal ideia e depois de Carla servir o chá, começa a beber ignorando que está a ser sedada. Beatriz surpreende Joana ao ir falar com ela a casa de Benedita. Esta pede-lhe desculpa por ter contado á mãe que ela mora consigo e deixa-as à-vontade para conversarem. Beatriz tenta reconciliar-se com a filha mas Joana prefere o confronto, reafirmando que não sente remorsos por ter traído a tia e que não precisa da mãe para nada. Beatriz decreta que a partir de agora a deixa por sua conta. Benedita vai reconfortar Joana mas ela diz que não quer conversar. Salvador vai ter com Matilde para a apoiar antes do julgamento e tem de suportar mais uma vez as acusações de Sofia a Laura, a quem culpa pela situação da filha. Salvador mostra-se condescendente e não contra-ataca. Isabel visita os amigos do palacete e fala da vida de luxo que tem levado depois de ter ficado rica. No entanto, apesar de gostar do hotel onde vive, confessa que quer mudar-se para uma casa. Tomás aproveita para pedir que ela seja a sua mecenas para a escola de surf e Isabel promete pensar no assunto. Acácio conversa com Fátima e fala-lhe ao coração, conseguindo que ela pense em perdoar Carlos. Isabel pede a Tomás que esconda a Salvador que vai ajudá-los financeiramente com a escola de surf mas ele diz que exatamente por ele ser seu filho terá de lhe contar a verdade. (conclusão)

Matilde está deitada com a cabeça no colo de Salvador e inspira o aroma que vem da cozinha e anuncia que o jantar está quase pronto e convida-o a ficar. Ele responde que não quer impor a sua presença e levanta-se para ir embora, beijando-a apaixonadamente, dizendo que a ama e combinando que estará com ela na manhã seguinte para assistir ao seu julgamento no tribunal. Depois de Salvador sair, Sofia surge vinda da cozinha e pergunta à filha se ele não quis ficar para jantar. Matilde responde que Salvador até queria e a mãe reconhece que não conseguiu controlar-se quando acusou Laura de ter sido a responsável por ela estar a contas com a justiça. Sofia garante que está a esforçar-se para aceitar que eles continuem juntos, embora lhe custe. Matilde emociona-se quando a mãe afirma que por ela faz tudo e começa a chorar convulsivamente. Quando consegue voltar a falar, confessa que está em pânico com a possibilidade de vir a ser presa e a passar pela gravidez na cadeia, longe da família. Sofia garante que tudo irá correr bem. Teresa vai á biblioteca chamar Laura para jantar e encontra-a muito prostrada e confusa, com o livro que estava a ler na mão. A mãe diz que prefere ir dormir em vez de jantar, causando admiração a Teresa, pois ambas desconhecem que Rita adicionou um medicamento ao chá que Laura tomou, provocando-lhe aquele torpor. Horácio conta a Rosa que ficou agradado pelo facto de Eduardo ter ido falar aos trabalhadores da fábrica, mas não tanto com o facto de Rita o ter acompanhado dando ares de patroa. A mulher não está a prestar atenção, pois está a pensar em Adelino. Quando se apercebe que Horácio estava a falar para ela, disfarça e diz que esta preocupada por causa de Ana que foi sair á noite pela primeira vez desde o acidente. O marido tranquiliza-a e Ana entra nesse momento em casa, feliz por ter passado uma noite de convívio como há muito não tinha. Rosa questiona se ela e Bruno têm algo mais do que uma amizade e a filha nega em absoluto, acrescentando que até nem foram sozinhos à exposição, mas sim com alguns amigos dele. Ana diz que tem de ir deitar-se porque no dia seguinte tem treino e está cansada. Horácio acompanha a filha para a ajudar. Benedita lembra com amabilidade a Joana que tem o jantar no forno e ela responde-lhe mal, acusando-a de a ter traído ao contar a Beatriz que ela está a viver ali em casa, temendo que a mãe não lhe largue a porta a partir de agora. Benedita justifica a sua atitude por achar que uma boa conversa as podia reaproximar como mãe e filha. Joana dispara que ela devia ter ficado calada e Benedita perde a paciência e, depois de lhe recordar que fez o favor de a acolher, dá-lhe uma semana para encontrar uma casa para viver. Joana percebe que se excedeu e fica preocupada. Beatriz desabafa com Mariano e assume que desistiu de tentar conquistar o coração de Joana, confessando-se incapaz de lidar com a sua revolta, chegando mesmo a acreditar que a filha a odeia. Mariano consola a namorada e quase a faz chorar quando lhe pega na mão e a beija, decidindo que ela hoje merece todos os mimos. Beatriz muda o rumo á conversa e pergunta o que é que ele lhe queria contar de tão importante. Mariano ganha coragem e conta tudo o que se passou em Espanha durante a despedida de solteiro de Carlos. Beatriz mostra-se espantada mas não ralha com ele, pedindo apenas que numa próxima ocasião não esconda o sucedido durante tanto tempo. Mariano jura que não haverá próxima vez. Fábio lembra a Célia que a sua licença de maternidade terminou e que a partir de agora será ele a ficar em casa para tomar conta de Diogo Crispim. Ela confessa que já está farta de biberões e fraldas e ansiosa por voltar ao trabalho. Lembrando-se de que Rita anda agora a frequentar de novo a fábrica por ser namorada de Eduardo, Célia acha que é melhor que ele fique em casa para não se meter em confusões. Fábio começa a divagar e acha que o filho vai começar a jogar à bola a partir dos sete meses, porque vai sair a ele. Quando se baixa para apanhar roupa do bebé, Fábio geme de dor e Célia afirma que ele tem mesmo de ser operado, embora ressalve que é nos hospitais que surgem as infecções graves. Fábio agradece com ironia o incentivo que ela lhe está a dar. Teresa mostra o seu desagrado a Eduardo pelo facto de ele ter ido à fábrica falar com os trabalhadores sem ter contado nada e afirma que no dia seguinte têm de falar com a mãe. Ele justifica-se com a necessidade de acalmar os funcionários garantindo que não vão ser despedidos. A irmã alerta que ele não pode prometer o que não tem a certeza de não poder cumprir mas Eduardo mantém-se firme, alegando que se houver venda o contrato tem de garantir que os trabalhadores continuam na Boheme. Sem se deter, aproveita para fazer notar que tem achado que a mãe não tem andado bem e que seria bom convencê-la a descansar num spa ou numa clínica. Pela forma ardilosa como Eduardo coloca o problema e as suas preocupações, as irmãs e até Vicente, acham que ele é capaz de ter razão. Nuno confessa a Simão que apesar de terem resolvido um problema ao afastarem o pai biológico de Camila, arranjaram outro por causa do dinheiro com que Laura avançou para pagarem a Frederico. Nuno teme que Eduardo possa fazer mais comentários desagradáveis mas Simão lembra que se alguém gastou bom dinheiro à mãe foi o irmão. Simão acrescenta que Eduardo está agora de bom humor, pois a mãe deu-lhe um lugar na administração da empresa, embora não acredite que tenha sido pela sua competência. Margarida conversa com Teresa e pergunta à irmã se não teme o assédio de outras mulheres a Vicente, enquanto ele está a trabalhar no ginásio. Ela responde que tem de haver confiança para viver com isso e aproveita para perguntar a margarida se ela está com problemas com Tomás. Margarida reconhece que tem dificuldade em controlar os ciúmes e conta que recentemente se desentendeu com ele e com Lúcia por os ter apanhado a conversar. Teresa aconselha-a a contar esses episódios á psicóloga. Manel confidencia a Gonçalo que já está desejoso para ir trabalhar e que recusou a proposta da empresa para que ficasse mais algum tempo a descansar. Gonçalo também revela que tentou arranjar trabalho no bar da praia mas que Lúcia não se mostrou muito interessada nele. Manel promete interceder por ele, embora reconheça que ela o vê agora de outra forma. O primo lembra que será difícil livrar-se da fama de violador, embora nada tenha feito. Manel conta que Laura fez questão de se encontrar com ele e não resistiu a contar que foi ela quem pediu a Andreia que fingisse que ele a quis violar, a troco de dinheiro. A coberto da noite, Eduardo leva Laura ao colo com a ajuda de Rita e coloca-a dentro do carro, no lugar do condutor. De seguida, ligam uma mangueira desde o tubo de escape até ao interior do automóvel pela janela, colocando-o a trabalhar, para que Laura fique intoxicada. Eduardo observa a mãe por alguns instantes e sai da garagem, enquanto Rita permanece por mais algum tempo. Teresa e Vicente estão deitados e ela comenta que está preocupada com a mãe, pois acha que ela não está bem, fruto de todos os percalços que a vida lhe tem colocado pela frente. Vicente é de opinião que as pessoas devem habituar-se a ouvir o corpo e perceberem quando necessitam de parar. A conversa do casal é interrompida pelos gritos de Rita que pede socorro. Teresa e Vicente saltam atabalhoadamente da cama e vestem o que têm à mão para saírem do quarto. Rita espera que todos se juntem e conta com grande dramatismo que descobriu Laura dentro do carro, cheio de fumo e que desligou o automóvel antes de os ir chamar. Em lágrimas, Rita diz que Laura não dá acordo de si. Teresa está em pânico e pede a Vicente que chame uma ambulancia, saindo depois para a garagem. Rita assume a chamada dos socorros, enquanto Vicente segue Teresa. Os paramédicos assistem Laura e colocam-na dentro da ambulancia, garantindo a Teresa que a mãe vai ficar bem. Eduardo aproveita para começar a transmitir que a mãe está desiquilibrada e incapaz de evitar fazer disparates. Margarida fica chocada com o comentário do irmão, enquanto Teresa tem as lágrimas debruçadas no olhar e decreta que esta não é a altura para ter aquelas conversas. Margarida prepara-se para seguir com a mãe para o hospital mas Eduardo diz que vai ele. A irmã ignora-o e sobe para a ambulancia, obrigando-o a ir com Teresa no carro que Carlos preparou. Dulce está impressionada e pede que lhe dêem notícias. Rita diz a Eduardo que quer ir com ele mas Teresa atalha a conversa e faz notar que o momento é para a família e dá o exemplo, dizendo que Vicente também deve permanecer na quinta. Dulce compromete-se a ligar a Simão e pergunta quem é que descobriu a patroa. Rita mantém a sua encenação e diz que foi ela a encontrar Laura, complementando que se não o tem feito ela estaria morta. De manhã, o médico que cuida de Laura assume que conseguiram estabilizá-la e responde às perguntas dos filhos. Eduardo fica satisfeito quando fica a saber que a mãe já foi vista na psiquiatria e que pode estar com uma depressão, pois esse é o diagnóstico que vai reforçar a sua tese de que ela tem de afastar-se da empresa e ir repousar. Margarida e Teresa vão visitar Laura, enquanto Simão recusa a sugestão de Eduardo para que vá tomar conta da empresa, enquanto ele fica no hospital. Eduardo comenta que não de pode dizer nada ao irmão. Teresa e Margarida encontram Laura muito confusa, tal como o médico já havia prevenido. Ela não percebe como foi parar ao hospital e garante não ter feito o que dizem que ela fez, pois foi dormir e não saiu da cama pelo seu pé. Nem Teresa nem Margarida prestam grande atenção ao que a mãe diz. Laura pergunta às filhas quanto tempo mais vai ter de ficar internada e Teresa responde que é apenas aguardar pelos resultados de alguns exames, que sairá logo a seguir. Laura aperta a mão da filha, satisfeita pela margem de conforto que ela lhe dá. Salvador passa por casa de Sofia antes de Matilde sair para o julgamento e conta o que aconteceu a Laura, não conseguindo esconder que está muito afectado com a situação. Sofia estranha que ela tenha tentado o suicídio. Adelino não se manifesta e Salvador despede-se de Matilde, prometendo acompanhar a audiência em tribunal, depois de visitar a mãe no hospital. Adelino aproveita um momento em que está à-vontade e pergunta a Sofia se ela acha que Laura tentou o suicídio por ela lhe ter apontado uma arma. A filha confessa que foi apanhada de surpresa. Lé está vestida de forma elegante e sóbria para acompanhar o julgamento de Concha e Matilde. Mariano tenta aliviar-lhe a tensão. Concha está muito nervosa mas agradece à mãe por estar a seu lado e também a Mariano que faz questão de estar presente, pedindo apenas alguns minutos para instruir Fátima sobre o que deverá fazer na livraria. Tomás recusa adiar o compromisso que tinha para levar Matias a um evento de skate e Lúcia fica agradada com ele, pelo carinho que está a demonstrar pelo filho dela. Quando Tomás sai do bar, encontra Manel e confirma que ele está bem, atendendo às circunstâncias provocadas por Andreia. Manel fala com Lúcia e pede-lhe que dê uma oportunidade a Gonçalo, aceitando que ele trabalhe para ela no bar. Lúcia fica sensibilizada e aceita conversar com ele. Manel agradece à amiga. Ana agradece a Bruno por tê-la convidado para sair e ele responde logo que tem a intenção de a convidar mais vezes. Vicente interrompe e Ana aproveita a sua presença ali para lhe pedir um novo plano de treinos, ciente de que pode melhorar muito o seu desempenho físico. Vicente fica constrangido quando a dada altura diz que não se sente preparado para lidar com deficientes. Ao aperceber-se da gafe tenta emendar mas Ana coloca-o à-vontade para falar dos assuntos abertamente. Salvador visita a mãe no hospital. Ela fica agitada assim que o vê e tenta tirar a máscara de oxigénio, mas o filho manda-a sossegar, agarrando-lhe na mão. Eduardo esforça-se por fazer vingar a tese de que Laura deve ser internada, uma vez que nem ela própria deseja que qualquer dos filhos atrapalhe a sua vida para estar a seu lado. No entanto esbarra em Simão, Teresa e até Salvador, que não acreditam que ela tenha sido capaz de tentar o suicídio. Salvador olha para o relógio e diz que tem de ir para a audiência de Matilde. Eduardo tenta provocar e diz que Laura não iria gostar se soubesse. Salvador ignora-o e vai embora. Eduardo diz que vai até à Boheme e Simão troça do seu voluntarismo. (conclusão)

Adelino, Beatriz e Sofia entram na sala de audiências onde vai decorrer o julgamento de Matilde e Concha. O ambiente é pesado, muito por culpa dos familiares dos verdadeiros traficantes, que protestam dentro e fora da sala. Matilde e Concha estão misturadas com os restantes arguidos e Sofia confessa por isso a sua preocupação a Beatriz. O juiz presidente ordena silêncio sob pena de realizar o julgamento à porta fechada. Em poucos segundos ficam reunidas as condições para que a sessão comece. Andreia fala ao telefone com Filipa e finge-se ainda muito abalada pela falsa tentativa de violação. Depois de desligar o telefone vai ver quem lhe está a bater à porta. Ao perceber que se trata de Manel pensa em manter-se em silêncio mas o facto de ele revelar que Laura assumiu que a contratou para dizer que ele a tentou violar, faz com que Andreia abra a porta de rompante, para negar tudo. No entanto, Andreia acaba por reconhecer que o que fez foi por dinheiro e Manel deixa-a num misto de fúria e humilhação quando afirma não conseguir ter ódio, mas sim pena dela. Rita e Eduardo festejam o facto de terem conseguido afastar Laura do seu caminho, realçando que até o médico os favoreceu ao alertar para que ela deverá, a partir de agora, estar sempre acompanhada. Eduardo afirma que está na hora de venderem a fábrica, mas Rita opõe-se a que seja a Isabel. Eduardo esclarece que mesmo que seja ela a comprar, vai adquirir uma fábrica sem um único contrato de trabalho, cujo fim será encerrar portas. Rita e Eduardo beijam-se, concordando que serão os únicos a lucrar com o negócio. Isabel conversa descontraidamente com Benedita no bar da praia e lembra à irmã que prometeu ajudá-la e que é isso que tenciona fazer pois decidiu que vai comprar um condomínio fechado, oferecendo-lhe um dos apartamentos. Lúcia abeira-se da mesa onde as irmãs estão e pergunta a Isabel se tem aproveitado bem. Ela afirma que sim e dispõe-se a pintar o bar se ela precisar. Lúcia afirma que o que mais precisa e de arranjar um empregado que a ajude. Matias agradece a Tomás por levá-lo a um evento de skate, pois a mãe nunca o deixaria ir sozinho e o pai cada vez tem menos tempo para ele e a irmã, desde que foi viver com Teresa para a quinta. Tomás fica constrangido mas desculpa Vicente dizendo que ele estará, provavelmente, a trabalhar. Fátima chama Carlos à livraria e ele aparece altivo e amuado, por causa dos ciumes que ela lhe quis provocar com o cliente que lá foi à procura de um livro. Sedutora, Fátima declama-lhe um poema e ele cede aos seus encantos. O casal beija-se com grande paixão. Matilde é interrogada em tribunal pelo representante do Ministério Público e nega ser a responsável pela posse da cocaína que foi descoberta na autocaravana em que seguia com Concha para Espanha. A seguir responde às questões do doutor Viegas, que no final lhe faz sinal de que ela esteve muito bem. Matilde troca um olhar confiante com Sofia e depois de desviar o olhar da mãe, encontra o de Salvador que já está na sala de audiências. Matilde emociona-se e atira-lhe um beijo. Laura está ainda muito combalida e confusa mas garante a Teresa que não tentou suicidar-se nem consegue compreender o que lhe aconteceu para ter ido parar ao hospital. A filha percebe que ela está a ficar nervosa com o esforço que faz para recordar o que lhe aconteceu e diz que não tarda nada estará de volta a casa porque o médico está a pensar em dar-lhe alta. Manel desabafa com Gonçalo e diz que, afinal, arranjou-lhe um emprego e perdeu o seu, pois a empresa pediu-lhe que rescindisse o contrato amigavelmente. O primo responde que assim que receber lhe entrega o ordenado, oferta que Manel recusa, revelando que vai voltar a trabalhar nas escritas, enquanto não arranja algo melhor. No julgamento de Matilde e Concha dá-se o golpe de teatro. Xavier, o dealer que é o principal arguido do processo de tráfico de droga, afirma que Matilde e Concha foram contratadas por si para levarem o produto para Espanha. As raparigas ficam atónitas com aquela declaração e gritam que ele está a mentir. Matilde afirma que alguém pagou a Xavier para que minta, enquanto olha em lágrimas para Sofia, que está destroçada. Num impulso de indignação, levanta-se do lugar e é repreendida pelo juiz que ameaça acusá-la de desrespeito ao tribunal. Viegas recomenda a Matilde que se sente e se acalme, enquanto juiz manda prosseguir a sessão. Laura regressa a casa, vinda do hospital e diz que quer ir à garagem, pois precisa de se recordar como é que lá foi parar na noite em que por pouco na morreu por asfixia dentro do carro. Margarida não acha que isso seja uma boa ideia, enquanto Teresa também tenta demovê-la. Laura conta que desconfia que Eduardo e Rita estão por trás de tudo e lhe querem fazer mal, pois fizeram ameaças nesse sentido. Teresa não sabe o que pensar, até porque Laura afirma que não pode falar do assunto. Rita faz notar a sua presença e finge-se muito preocupada pelo estado de saúde de Laura. Esta grita-lhe que não se aproxime dela, mas Rita não se deixa afectar e finge-se surpreendida por aquela atitude de rejeição. Teresa e Margarida começam a conduzir a mãe para o quarto, deixando Rita com um sorriso maldoso estampado no rosto. Nuno acaba mais um bouquet de flores e quando Simão lhe oferece ajuda, brinca com ele dizendo que prometeu à noiva que os arranjos ficarão perfeitos. Simão comenta a situação da mãe, ainda sem acreditar que Laura tenha tentado suicidar-se, até porque nunca evidenciou estar a passar pró problemas psíquicos. No tribunal, o advogado do Ministério Público tenta relacionar o alegado envolvimento de Concha no tráfico de cocaína com o facto de ter como antecedente na família a detenção da mãe nos anos oitenta, por consumo de opiáceos. Lé insurge-se e o juiz pede ordem, ao mesmo tempo que recorda ao advogado que quem está a ser julgada é Concha e não a sua mãe. O delegado do Ministério Público diz que não tem mais perguntas e o juiz marca nova sessão do julgamento para a manhã seguinte. Tomás e Matias assistem com entusiasmo ao espectáculo de skate a que foram assistir. Gonçalo apresenta-se no bar da praia para começar a trabalhar e agradece a Lúcia a oportunidade que lhe está a dar, até porque com Manel agora no desemprego, todo o dinheiro dará muito jeito. Lúcia é apanhada de surpresa com o despedimento de Manel e Gonçalo esclarece que depois das mentiras que Andreia disse sobre ele, a empresa lhe propôs a rescisão amigável. Fátima e Carlos afinam os pormenores relativos ao casamento e percebem que vão ter um grande problema para resolver quando Acácio diz que têm de pensar na casa onde vão viver e também no quarto que lhe vão ceder, pois tenciona ir morar com eles. Fátima troca um olhar cúmplice com Carlos, ambos sem saberem como vão fazer ver ao pai dela que não estão a contar com ele. Mariano comenta com Lé e Célia a primeira sessão do julgamento de Matilde e Concha, revoltado pelo testemunho do traficante que foi dizer que formas elas a transportar conscientemente a droga para Espanha. Lé está desesperada e até diz que se calhar ganhavam mais em fugir do País. Fátima traz da cozinha um chá que fez para Concha mas como ela foi para o quarto decide bebê-lo, pois também precisa de se acalmar. Fábio, Carlos e Artur tomam umas cervejas no bar da praia. Carlos afirma que teve uma despedida de solteiro inesquecível mas acusa Fábio de dor de cotovelo quando ele diz que Fátima também aproveitou muito bem a dela no palacete. Artur está mais nostálgico e lembra que desde que deixou de namorar com Concha, nunca mais se interessou por alguém. m ambiente de grande tensão, já em casa, Sofia pergunta a Matilde se alguma vez viu o traficante que a acusou em tribunal e a filha afiança que nunca o viu na vida. Adelino segreda a Beatriz que vai apanhar ar, também ele afectado com a situação da neta. Sofia e Beatriz trocam com ela um olhar de grande preocupação. Salvador passa por casa da mãe para ver como ela está e conversa com as irmãs na biblioteca, desculpando-se por não ter podido acompanhá-las no hospital por ter de assistir ao julgamento de Matilde. Teresa pergunta como correu e Salvador conta que as coisas ficaram feias, pois o traficante afirmou que contratou Matilde e Concha para fazerem o transporte da droga até Espanha. Margarida, fica muito comprometida e sem que os irmãos percebam o seu incómodo diz que vai ver como é que a mãe está. Teresa conta então a Salvador que Laura acha que foram Eduardo e Rita que tentaram matá-la, mas nem ela nem Salvador consideram legítimas tais suspeitas. Benedita janta à mesma mesa com Joana e regista a indiferença que ele demonstra pela prima, que está a ser julgada. Ela responde que cortou com aquela gente da família. Benedita considera com ironia que ela até está a ser coerente, mas reafirma que tem de arranjar uma casa para viver, até porque ela vai sair dali. Joana vê nisso uma oportunidade e assume que fica com a casa. Benedita exige-lhe que tenha fiador, que deposite uma caução e que pague duas rendas adiantadas. Joana pede-lhe que facilite a sua vida, mas Benedita contrapõe que não tem feito outra coisa e que ela é que afasta as pessoas com a sua agressividade. Rosa termina o jantar com Adelino, que está muito em baixo com o julgamento de Matilde e Concha. Rosa conta que para se poder escapulir, justificou que tinha um jantar marcado com Lurdes, pedindo à amiga que confirma a mentira, se alguém lhe perguntar alguma coisa. Adelino é de opinião que devem resolver o problema quanto antes, pois Horácio pode descobrir a qualquer momento que está a ser traído por ela. (conclusão)

  • Bruno Marques

    eu adoro a novela sou o fa numero um a Laura foi mesmo ma quando inundou a fabrica a Sofia

  • matthew

    A resposta para a tua pergunta é joão pedro pais estás á espera de quÊ

  • matthew

    Eu vejo esta novela todos os dias
    É a minha novela favorita

  • joana

    adoro a novela

  • Daniela

    Adoro esta novela

  • Willian Mendonça

    Eu leio todos os dias o resumo da novela Sol de Inverno e estou adorando todos os capítulos. E os melhores capítulos para mim, foram os do dia em que Sofia foi realizar trabalhos comunitários na Boheme. O capítulo de ontem quinta feira 24/10, eme que Eduardo expulsa Andreia de casa ao saber que ela abortou para manter o trabalho e o capítulo de hoje, onde os bandidos assaltam o pai de Sofia e o obriga a cavar sua própria sepultura. E tem a capítulo também em que Laura descobre que Isabel é a mãe biológica de Salvador. Show essa novela!

    • eduardo

      boas.
      gostava de saber qual o nome do artista e musica no capitulo de ontem entre eduardo e benedita.

Real Time Web Analytics