Novela “Sol de Inverno” – resumo dos próximos episódios

novela-sol-de-inverno-sicNovela Sol de Inverno – a SIC Portugal divulgou o resumo dos próximos episódios da novela Sol de Inverno que Matilde e Salvador comentam a tragédia por que está a passar a família do jovem que desapareceu no rio. Salvador conta que, um dia, um amigo caiu ao rio em Londres e que tiveram de o ir buscar para evitar que morresse. A conversa leva Matilde a perguntar se João Maria voltou a dar notícias. Salvador responde que não e que esse é mais um exemplo de que não tem sorte com as pessoas de quem se aproxima. Matilde diz que não foi assim com ela, beijando-o. Margarida desce com Teresa para o pequeno-almoço e nota que a irmã está bem disposta, pois exige que lhe ofereça a primeira peça de joalharia que fizer. Margarida argumenta que a primeira já está prometida a Alice e pergunta-lhe se a peça de teatro foi boa. Teresa mente, dando a ideia de que foi ao teatro, quando na realidade esteve com Manel. Na novela Sol de Inverno, episódio de quarta-feira, 23 de julho – Episódio 238 –  Laura vai à empresa de Sofia e pergunta-lhe o que é que ganha em afastá-la do filho. Sofia responde que ela é que o afastou e lembra-lhe que lhe fez o mesmo quando a separou de Matilde durante cinco anos. Laura defende-se dizendo que já não é essa pessoa mas Sofia insiste que ela pode tentar convencer-se disso mas continua a ser a mesma, acrescentando que vai arrancar tudo a Andreia e destruí-la de vez. Laura explode de raiva e dá um estalo em Sofia que, para sua grande surpresa, ri a bom rir dizendo que aquele estalo só prova o quanto está desesperada. Fátima esforça-se por emocionar Lé por causa da partida de Concha, mas é ela que acaba com as lágrimas nos olhos. A maior parte dos funcionários da fábrica de sapatos sofre de problemas gástricos que faz cessar quase por completo a produção. Dulce fica aflita e diz que Isabel é que tem de decidir o que fazer, embora não esteja presente. Artur chega à zona das máquinas em plena crise e ao ouvir o que Dulce acabou de dizer, revela que acabou de falar com Isabel e que ela delegou na madrinha e em Horácio a resolução do problema. Dulce não se conforma e decide ligar à afilhada. Isabel fica irritada e dispara que tirou o dia para tratar de si e do bebé, reafirmando à madrinha que confia nela e em Horácio para tomarem as melhores decisões. O encarregado não se esquiva e diz que o melhor é mandar toda a gente para casa. Ricardo vai pedir a Sofia que preencha os cheques para pagarem aos fornecedores e ela aproveita para justificar que não tinha alternativa senão chamar a si os pagamentos da empresa. O namorado reconhece que foi essa a melhor decisão, uma vez que agora que não tem acesso ao dinheiro, também não tem tentações. Matilde interrompe-lhes a conversa e Ricardo deixa-as à-vontade para conversarem. Matilde revela à mãe os receios que tem de uma reacção de Laura, agora que Salvador se revoltou contra ela. Sofia afasta os temores da filha e assegura que Laura nada poderá contra elas.  Beatriz está com Rosa e Adelino a apanhar sol no barco de cruzeiro quando recebe um bilhete de um admirador a convidá-la para uma bebida no bar. Rosa diz logo que se trata do rapaz simpático que jantou com eles na mesma mesa na noite anterior. Adelino incentiva a filha a aproximar-se do rapaz e a divertir-se. Beatriz fica indecisa. Manel entrega Vasco a Ana e agradece à ex-mulher por receber o filho de ambos, já que tem uma reunião importante com um outro professor da faculdade. Vasco tenta esquivar-se a fazer os trabalhos de casa mas os pais não lhe fazem a vontade e obrigando-o a ser responsável. Teresa acaba de se arranjar para sair e cruza-se com Laura. A mãe mostra-se satisfeita quando ela confirma que se afastou de Manel. No entanto, Teresa deixa claro que ela, Laura, é que se está a afastar dos filhos com as suas atitude. Lúcia manifesta o receio de perder o bar mas Tomás diz que, se for preciso, volta a trabalhar no banco ou numa empresa para sustentar a família. Ela acaba por brincar, dizendo que não quer que isso não aconteça, pois gosta mais dele assim, sem fato nem gravata. Dulce leva a casa dos Aragão o arroz doce que fez para as meninas e detém-se à conversa com Jacinto, confessando o seu cansaço por trabalhar na fábrica e ter de enfrentar todos os problemas que Isabel acabou por criar. Carlos interrompe a conversa e aparece com um quadro que não sabe que é falso, pronto para o oferecer a Fátima e reconquistar assim o seu coração. Margarida enche-se de coragem e diz a Laura que não acha bem que ela tenha obrigado Teresa a acabar com Manel. A mãe volta a argumentar que a filha mais velha vai ficar bem e que não precisa do namorado para isso. Teresa vai ter com Manel e conta que o plano para que todos julguem que eles de separaram, em marcha. Manel tem algumas reservas, mas acaba por acreditar na namorada. Ana ajuda Vasco a fazer os trabalhos de inglês e, pelo meio, olha para a televisão e vê que mais um jovem desapareceu no rio. Ana solta um comentário de indignação e retoma o trabalho com o filho, ficando a saber que ele não melhorou o relacionamento com Matias, aconselhando-o a afastar-se dele se vir que o filho de Lúcia é uma má influência. Sofia termina a chamada que fez para Matilde e conta a Ricardo que a filha está a tentar que Salvador não fique mais zangado com a mãe do que já está. Horácio e Jacinto estão a fazer uma máscara de rosto quando Nuno bate à porta. Horácio fica muito constrangido como facto de o filho o surpreender naqueles preparos mas Nuno e Jacinto consideram tudo normal. Acácio aparece vestido de forma bizarra para o torneio de bowling e provoca a risada geral no palacete. Lé lamenta não poder ir assistir, mas justifica a sua ausência com o facto de Célia ter ficado doente. Fábio e Acácio acham estranho que toda a gente tenha ficado doente. Carlos lastima-se por ter ficado sem Fátima e consola o coração com os disparates de Fábio. Célia é incentivada por Amália a tornar mais sério o seu compromisso, Lúcia atende os clientes no bar da praia e está desesperada, sem a ajuda de Gonçalo. Tomás toma o lugar do cozinheiro e rouba um beijo a Lúcia, começando a ajudá-la. Ela pára por alguns instantes e agradece-lhe por estar a seu lado. Concha mostra-se insegura quando Gonçalo ultima na internet a ida para os Estados Unidos. Como ele a encoraja, Concha incentiva-o também a validar a compre dos bilhetes de avião, acabando os dois aos beijos e felizes por já terem passagens para a aventura em Nova Iorque. Teresa despede-se de Manel, insistindo em regressar a casa, apesar de ele querer que ela passe a noite consigo. Teresa mantém que o melhor é continuarem a fingir que terminaram o namoro, para que Laura os deixe em paz. Ele não concorda mas acaba por se resignar e aceitar viver nessa mentira. Nuno desabafa as suas preocupações com Simão, depois de ter visto o pai e Jacinto a fazerem uma máscara com pepino e argila. Simão farta-se de rir quando percebe que Nuno chega a recear que Horácio e Jacinto se possam ter tornado gays. O florista acaba por se rir de si próprio e acariciar o companheiro. Entretanto, Nuno recebe uma chamada a avisar que o alarme da loja disparou e sai sozinho de casa para ver o que se passou. Simão fica preocupado mas tem de ficar a tomar conta de Camila, que já está a dormir. Acácio, Jacinto e Horácio preparam-se para defrontarem os primeiros adversários no torneio de bowling. Acácio diz mal dos jovens que vão defrontar e os rapazes começam fazer troça, quando ele faz os exercícios de preparação para o jogo. Horácio e Jacinto dizem a Acácio que os miúdos estão a insinuar que eles são homossexuais e ele perde a cabeça e agride-os atirando-lhes com as bolas de bowling que tem ao pé de si. Horácio fica em pânico mas já não consegue evitar o pior. Rosa e Adelino reparam que Beatriz conversa há muito tempo com o rapaz que conheceu no primeiro jantar a bordo paquete. Adelino deseja que a filha possa finalmente voltar a encontrar o amor, depois da desilusão que sofreu com Mariano. Ricardo espera que Sofia adormeça e vai para a sala jogar via internet, através de um cartão de crédito que leva consigo. Sofia acaba por acordar e vai ver onde ele está. Assim que a vê, Ricardo disfarça e diz que não tinha sono e que foi ler a notícias no computador. Ela acredita naquela justificação e confessa que adormece rapidamente porque as lutas com Laura a deixam sem energia. Ricardo questiona a namorada se vale a pena vingar-se e Sofia responde que nem ela nem Matilde têm culpa das frustrações de Laura. Teresa entra em casa e tem de desmanchar o sorriso que leva na cara, pois encontra Laura ainda acordada com um livro na mão. A mãe tenta justificar o facto de a ter obrigado a romper com Manel mas Teresa não alimenta a conversa por muito tempo e contraria apenas a ideia que Laura tem de que tudo o que faz é para o bem dos filhos. Nuno informa Simão de que a florista foi apenas vandalizada e que nada foi roubado. Ambos concordam que Frederico deverá ter sido o responsável pelo vidro que apareceu partido. Simão deseja que ele arda nas profundezas do inferno e é surpreendido por Camila, que ouve o que ele diz e pergunta se está a referir-se ao seu pai biológico. Simão estranha a pergunta e a menina diz que ouviu na escola as professoras falarem sobre o assunto. Simão fica sensibilizado quando Camila afirma abraçando-o que os seus pais são ele e Nuno.

Novela Sol de Inverno SIC Portugal: resumo dos próximos episódios

Notícias
Novela Sol de Inverno – Laura tenta fugir do hospício
Novela Sol de Inverno – Matilde será presa
Novela Sol de Inverno – Lua de mel em Cabo Verde
Novela Sol de Inverno – Eduardo não morreu
Novela Sol de Inverno – Sofia terá problemas de saúde
Novela Sol de Inverno – Fátima vai conhecer seu pai

Comente esta novela no final da página

Na novela Sol de Inverno, episódio de quinta-feira, 24 de julho – Episódio 239 –  Matilde e Salvador comentam a tragédia por que está a passar a família do jovem que desapareceu no rio. Salvador conta que, um dia, um amigo caiu ao rio em Londres e que tiveram de o ir buscar para evitar que morresse. A conversa leva Matilde a perguntar se João Maria voltou a dar notícias. Salvador responde que não e que esse é mais um exemplo de que não tem sorte com as pessoas de quem se aproxima. Matilde diz que não foi assim com ela, beijando-o. Margarida desce com Teresa para o pequeno-almoço e nota que a irmã está bem disposta, pois exige que lhe ofereça a primeira peça de joalharia que fizer. Margarida argumenta que a primeira já está prometida a Alice e pergunta-lhe se a peça de teatro foi boa. Teresa mente, dando a ideia de que foi ao teatro, quando na realidade esteve com Manel. Laura chega nesse instante e fica agradada por ver reinar a boa disposição entre as filhas. Teresa desfaz o sorriso e tenta não encarar a mãe. Dulce reclama com Carlos porque o filho decidiu utilizar a internet da casa dos patrões, desconhecendo que é gratuita. O filho queixa-se da falta de dinheiro e ela pergunta se ele ainda não vendeu o quadro. O motorista conta que ainda ninguém quis comprar o”menino da lágrima” e a mãe atalha a conversa dizendo que vai para a fábrica, desejando que não faltem muitas empregadas, depois da intoxicação alimentar que fez para a produção. Jacinto entra na cozinha por essa altura e dá conselhos a Carlos para que ele encontre alguém que lhe queira comprar o quadro. Carlos diz que o dinheiro é para pagar a Tony Carreira uma serenata que ele quer oferecer a Fátima. O jardineiro ri da ideia dele. Fátima ralha com Acácio quando ele confessa que foi despedido por ter partido a perna a um miúdo, adversário no torneio de bowling. Lé defende que ele tem de ir pedir desculpa e Acácio acaba por perceber que é o melhor que tem de fazer, se não quer ser processado. Matias responde mal a Lúcia e Lé ameaça contar à mãe que ela andou a fumar às escondidas, se não lhe pedir desculpas. Fátima, que grita com Matias e fica a pensar que foi por isso que ele acaba de pedir desculpa à mãe. Fátima vai levar o pequeno-almoço a Tomás e oferece-se para o ajudar a descobrir um slogan publicitário que ajude a que o bar da praia se mantenha onde está. O surfista tem de aplacar a criatividade da empregada do palacete, porque ela começa a inventar slogans picantes e desadequados. Lúcia espreita os panfletos que Tomás idealizou e dá-lhe um beijo de agradecimento. Artur chega à fábrica sem Isabel e conta a Benedita que ela só vai trabalhar mais tarde porque passou muito mal a noite. Dulce fica apreensiva ao perceber que grande parte das trabalhadoras vai faltar e atrasar a produção dos sapatos. Artur percebe a gravidade da situação e oferece-se para gaspear se for preciso. Simão acompanha Nuno até à florista e confessa que não ver a hora de ser decretada para Frederico a ordem de afastamento, mostrando-se apreensivo por ter de deixar o companheiro sozinho na loja. Nuno faz-lhe um carinho e tranquiliza-o assegurando que se houver problema acciona logo o alarme. Teresa e Laura entram na Boheme a comentarem o assédio que Nuno e Simão continuam a sofrer por parte de Frederico por causa de Camila. Ângela entrega a Laura uma encomenda e ela fica furiosa quando abre o pacote já dentro do gabinete e percebe que se trata de uma moldura quebrada que contem o desenho que ela tinha oferecido a Sofia. Laura sente-se provocada mas Teresa faz-lhe notar que ela é que tem a culpa da nova guerra com Sofia e aconselha a mãe a deixar tudo como está, uma vez que cada uma tem a sua empresa. Laura parece não estar disposta a isso. Horácio comenta com Dulce que foi descoberto um corpo no rio, presumindo que se trata do jovem que ali desapareceu. Lídia aproxima-se e pergunta se Isabel não vai trabalhar. Horácio confirma que a patroa vai chegar mais tarde e Dulce acrescenta que ela tem muitos assuntos para tratar. Margarida conversa com Alice sobre o aparecimento de um corpo no rio e calcula que o jovem possa ter querido suicidar-se, lembrando que lhe podia ter acontecido o mesmo se Tomás não tem aparecido para a salvar. Salvador recrimina Teresa por ela e Simão lhe terem escondido que Laura mandou manipular os exames médicos de Matilde. Teresa defende-se e responde que a mãe é que os obrigou a não contarem a verdade. Salvador garante que jamais cortará relações com os irmãos, embora afirme com segurança que cortou relações com a mãe e que nunca a perdoará. Tomás conta a Lúcia que já pediu ajuda a um amigo advogado para que os oriente no combate contra o fecho do bar. Sofia conta a Ricardo que a Mood está prestes a entrar no mercado dos Estados Unidos e o namorado dá-lhe razão, lembrando que ela sempre disse que a Boheme precisava mais da Mood do que o contrário. Nesse momento, Sofia atente uma chamada de Adelino. O pai fala ao pé de Rosa e conta que o cruzeiro está a correr às mil maravilhas e que até Beatriz conheceu um rapaz muito simpático. Sofia fica eufórica e diz que quer saber de todas as novidades. Quando ele desliga, Rosa confessa que também está em pulgas para saber de tudo mas Beatriz desfaz o momento qualquer ilusão e conta que Gabriel é um aldrabão que só a quis ver nua, a pretexto de fazer um desenho de péssima qualidade, que ela exibe furiosa. Beatriz assegura que não se passou nada entre ela e o rapaz, mas está furiosa com ele e contrariada por ter de o ver até ao fim da viagem. Fátima procura Mariano na livraria e mostra-lhe o fato de gueixa que comprou e anuncia que já não vão ter de falar espanhol na intimidade, porque agora vai ser em japonês, assim que comparem um fato de samurai para ele. Mariano fica apreensivo, porque ela quer aprender japonês. Fátima coloca-lhe a mão no peito e diz que está outra vez na altura. A conversa é interrompida por Carlos que entra na livraria. Fátima trata-o com desprezo e vai embora. Ele pergunta a Mariano se ele já sabe quem é o desconhecido que anda a meter-se com ela. Mariano mente e diz que ainda não conseguiu saber de quem se trata. Carlos pede-lhe ajuda para vender o quadro que tem em seu poder e diz que ele tem sido um amigalhaço. Mariano vai disfarçando como pode a sua atrapalhação. Na fábrica, Horácio faz sentir a Dulce que se não tomarem medidas urgentes para reverem os prazos de entregas que têm entre mãos, vão ter problemas que podem passar por uma ruptura na produção. Isabel chega nesse instante, alheada de tudo o que se passa e toda contente por ter encomendado roupa para o bebé que espera. Dulce pede para falar com ela e Artur explica-lhe que é o melhor que tem a fazer. Isabel fica preocupada e segue a madrinha. Dulce diz que nem ela, nem Benedita podem ficar com o ónus de tomarem todas as decisões na fábrica, enquanto ela se alheia de tudo a pretexto de estar grávida. Dulce garante que ou ela muda de atitude e retoma as rédeas da empresa ou ela volta à reforma. Isabel fica em pânico. Fátima repreende Acácio porque ele, em vez de procurar emprego no classificados do jornal, está a ver a “página das meninas”. O pai justifica-se dizendo que estava a ficar deprimido e ela diz que ele é um calão, pois rejeita todas as sugestões de emprego que ela lhe dá. Lé intervém e aconselha a empregada a ser menos ríspida com Acácio. Ele vai divagando sobre aquilo que gosta de fazer, sem aludir uma única vez a trabalho e assume que gosta de Lé. Ela prefere continuar a falar de ocupações que ele possa vir a ter. Carlos toma a iniciativa de fazer um seguro a Dulce, preocupado com o facto de a mãe continuar a trabalhar com a idade que já tem. Bruno despede-se de Ana e Andreia apressa-se a provocá-la, insinuando que ele pode ser assediado pelas funcionárias do ginásio que vai inaugurar no Algarve. Ana responde que não está preocupada porque nem toda a gente é como ela e Bruno é uma pessoa séria. Andreia esboça um sorriso maldoso. Benedita vai à florista de Nuno encomendar umas flores para enviar aos funcionários da fábrica que estão de baixa por causa de uma intoxicação alimentar. Ele agradece-lhe por ter telefonado a perguntar de estava tudo bem depois de Frederico ter tentado reaver Camila. Benedita mostra-se envergonhada e confessa que temia uma má reacção de Simão. Nuno assume que ele ainda está magoado por ela ter traído Laura mas convida-a para jantar lá em casa, comprometendo-se a convencer Simão a perdoá-la. Manel prepara as aulas que vai dar na faculdade e vai respondendo às perguntas de Vasco, curioso com o trabalho do pai. Gonçalo chega a casa nesse momento e diz que acabou de congelar a matrícula, pois se o estágio nos Estados Unidos correr mal sempre pode voltar a estudar, sem perder o que já fez até aqui. Manel aprova a sua decisão e Gonçalo confessa que começa a sentir um friozinho na barriga. O primo afirma que isso acontece quando as pessoas fazem coisas importantes. Concha suspira de alívio ao receber o visto para poder entrar nos Estados Unidos e Lé critica os países que não respeitam os direitos dos cidadãos. Violeta aparece a chorar e queixa-se de que Matias não a deixa fazer um trabalho no computador por estar a falar com os amigos. Lé chama-o à razão e ele é obrigado a ceder o computador à irmã, sem mais discussões, pois teme que Lé conte à mãe que lhe confiscou um maço de cigarros. Concha desabafa para a mãe, que Lúcia vai ter de o meter na ordem. Ela justifica que a amiga está muito ocupada a trabalhar mas que ela própria se encarregará de meter Matias na ordem. Fátima esbarra em Acácio na cozinha e protesta com ele por estar a estorvar o seu trabalho. Ele, por sua vez, reclama do feitio da filha e afirma que fica sempre assim quando sofre desgostos de amor. Mariano chega nesse instante e fica muito enervado ao ouvir Acácio dizer que vai esfaquear o próximo namorado que ela arranjar. Fátima espera que o pai saia da cozinha e diz a Mariano que vá vestir o fato de samurai que lhe arranjou porque está a precisar de descarregar energias. Ele recusa-se mas tem de ceder porque Fátima ameaça ir contar ao pai que tem sido ele a visitá-la no quarto à noite. Carlos conta a Jacinto que lhe ofereceram cinco euros pelo quadro que está a vender na internet e o jardineiro concorda que ele venda a tela, já que vai ganhar dinheiro. Marisa aparece carregada com roupas que pertenciam a Eduardo e diz que Laura mandou deitar tudo fora. Carlos impede que ela se livre das coisas e propõe que fiquem com algumas peças, vendendo outras através da internet. Jacinto concorda e Marisa também entra na sociedade.

Fonte: Sol de Inverno, novela da SIC – resumo dos próximos episódios

Vem por aí nos próximos episódios da novela Sol de Inverno -

Margarida está sentada no sofá da sala com Laura e comenta com a mãe que já foi encontrado o corpo que supostamente pertencerá ao rapaz que desapareceu no rio. Laura reage com uma expressão de horror à notícia. Entretanto, Marisa anuncia a chegada de um inspector da Polícia Judiciária que revela que o corpo descoberto no rio pertence afinal a Eduardo. Laura fica verdadeiramente em choque, quer pelo facto de reviver a morte do filho, quer pelas consequências que a descoberta do corpo podem vir a ter para si. Margarida chora, assumindo que por muito mal que o irmão tenha feito não precisava de acabar assim. O inspector Soares desaconselha a que vejam o corpo, garantindo que está muito degradado, mas avisa que vai ter de fazer algumas perguntas, assim que for determinada a causa da morte. Sofia regressa a casa em silêncio e acaba por confessar a Ricardo que estava a pensar em Laura e em Matilde. Por momentos parece sentir algum remorso por ter feito com que Salvador tenha cortado relações com a mãe. Por outro lado assume que lhe deu prazer e que tal como Laura usou Matilde para se aproximar, ela usou Salvador para a afastar de vez. Ricardo interroga-se como é possível viver com tanto ódio e Sofia responde que tem sido esse ódio que a tem feito andar para a frente. Salvador comenta com Matilde que se for verdade que as dunas onde está o bar e a escola de surf estão de facto em risco, terão de ir para outro lugar e começar tudo de novo. Nesse instante, o telemóvel começa a tocar e Salvador fica incomodado ao ver que é Laura quem está a ligar. Matilde ainda diz que pode ser alguma coisa importante mas ele responde com mágoa que para si a mãe morreu. Teresa procura uma explicação para a morte de Eduardo, enquanto Laura se consome num secreto sentimento de culpa, confessando que quis que ele pagasse por lhe ter transformado a vida num inferno, mas nunca que ele morresse. Margarida pergunta se lhe vão fazer um funeral e Laura confirma que esse é o seu desejo. Margarida e Teresa abraçam-se a chorar. Lúcia mostra-se desalentada porque as pessoas atiram fora os panfletos que ela distribui na tentativa de conseguir evitar a expropriação do bar. Tomás insiste com ela para que não perca a esperança e reafirma a sua intenção de a ajudar. Horácio e Jacinto recebem a visita de Acácio à hora do jantar. Ele aparece desanimado por ter sido despedido da casa de bowling e conta que já falou com os pais do rapaz a quem partiu a perna e que eles lhe garantiram que se tentar aproximar-se do rapaz, lhe arrancam a cabeça com uma caçadeira. Apesar de tudo mostra-se aliviado por terem desistido de o processar. Acácio começa a pensar a que é que podem jogar agora e Horácio propõe que joguem às cartas lá em casa. Camila bombardeia Ana com perguntas, pois faz-lhe confusão que ela não consiga andar. Nuno intervém mas a irmã desvaloriza a curiosidade da menina. Nuno à irmã que na noite em que visitou o pai, o encontrou a fazer uma máscara facial e Ana atribui as preocupações de Horácio ao facto de ter sido surpreendido com um divórcio, quando pensava que tinha um casamento para a vida. Mudando de assunto, interroga-se se Simão demorará muito a chegar, pois queria dar-lhe um abraço antes de ir embora. Nuno confirma que ele ficou muito abalado quando soube que o corpo de Eduardo foi encontrado. Teresa consegue falar com Salvador e conta-lhe que Eduardo morreu e que o seu corpo foi encontrado no rio. Salvador confessa-se abalado com a notícia mas recusa juntar-se à família em casa da mãe, propondo a Teresa que leve os irmãos lá a casa para estarem juntos. Simão sobe ao quarto de Teresa e abraça a irmã, desabafando que por muito ódio que tenham sentido por Eduardo, nunca pensou que ele morresse daquela forma. Teresa está de lágrimas nos olhos e Margarida propõe que desçam juntos para se juntarem à mãe. Dulce e Carlos apresentam as suas condolências a Laura pela morte de Eduardo e desconfiam que Rita possa estar envolvida no caso. Simão aparece com as irmãs e abraça a mãe. Laura critica o orgulho de Salvador depois de Teresa a informar de que ele recusou juntar-se à família ali em casa. Margarida estranha a atitude do irmão e Laura é obrigada a revelar que ele deixou de lhe falar por causa de Matilde, mas recusa-se a adiantar mais detalhes, alegando que não está com cabeça para isso. Teresa afirma que começa a achar que Eduardo nunca saiu do País. Laura fica ainda mais nervosa e diz que não vale a pena especular. Matilde incita Salvador a ir ter com os irmãos mesmo que não fale com a mãe mas ele ignora o que ela diz, afirmando que deviam ter ido à procura de Eduardo quando ele desapareceu. Matilde acha que não devem sentir-se culpados de nada, pois nenhum deles estava com vontade de saber do irmão, depois de ele ter sequestrado a mãe. Salvador acaba por dar razão à mulher e adivinha que para ter morrido assim, talvez Eduardo se tenha metido com as pessoas erradas. (conclusão)

——

Acácio faz batota a jogar às cartas e é castigado por Jacinto e Horácio, que o fazem beber meio litro de sumo de maçã de seguida. Acácio arranca uma gargalhada aos amigos ao dizer que se for castigado de novo, prefere andar na rua todo nu. Mariano sente-se inibido e não consegue envolver-se com Fátima. Ela fica irritada e o livreiro diz que não se sente à-vontade com os fatos japoneses que ela arranjou e que, por outro lado, não consegue esquecer Carlos, que lhe pediu para descobrir quem é que se anda a encontrar com ela à noite. Fátima fica impaciente e subitamente é assaltada pelos calores, puxando Mariano para si e beijando-o sofregamente. Desta vez ele não consegue resistir. Isabel lamenta não poder beber mais nada do que água durante a gravidez e Benedita consola-a, vincando que nove meses passam a correr. Carlos chega ao bar e senta-se à mesa com elas e com Artur. Sedutor, começa a insinuar-se a Benedita mas ela corta-lhe as vasas rapidamente e diz que não vale a pena esforçar-se. Isabel leva a irmã para escolherem uma sobremesa e Carlos desabafa com Carlos a sua má sorte ao amor. Ao balcão, Isabel repara nos folhetos que Lúcia ali colocou e fica surpreendida ao perceber que o bar corre sérios riscos de fechar. Acácio regressa ao palacete meio embriagado mas não demonstra e quando Lé lhe pergunta a brincar se nessa noite partiu as pernas a alguém, ele queixa-se de dores de barriga e conta que quem perdesse a jogar às cartas tinha de beber de seguida meio litro de sumo. Ela afirma que ele e os amigos parecem garotos e prepara-se para lhe ir fazer um chá como o seu chá de noites tranquilas. Acácio responde que ele é que a punha a dormir tranquila e não era com chá. Lé censura-o mas não leva a mal, perguntando-lhe apenas se já não está mal disposto. Fábio apanha Mariano a sair do quarto de Fátima vestido com o Kimono japonês e chapéu de palha. O livreiro apanha um grande susto e só a muito custo consegue convencê-lo de que não anda a trair Carlos. Fábio começa a pensar que o homem que viu vestido de espanhol também era ele e Mariano inventa que anda a ensaiar às escondidas com Fátima uma peça de teatro, afastando a ideia de andar envolvido com ela. Fábio diz que se sente aliviado, pois Carlos é um compincha e não merecia que ele o atraiçoasse. Mariano está cada vez mais aflito e jura que nunca faria tal coisa. Laura isola-se à noite na biblioteca e recorda com lágrimas no rosto a luta que teve com Eduardo para se libertar dele e o momento em que ele é trespassado por uma viga de ferro, tombando mortalmente aos seus pés. Teresa e Margarida descem para o pequeno-almoço e confessam que não dormiram nada, só a pensarem na morte do irmão. Marisa prepara-se para por a mesa e conta que Laura passou a noite na biblioteca. Teresa avança para a acordar e encontra-a abalada pela morte do irmão. A mãe conta que se sente como se tivesse levado uma descarga eléctrica. Teresa acha que ela ainda não falou sobre tudo o que passou enquanto esteve sequestrada pelo filho e que talvez seja a altura para o fazer. Laura fica inquieta e diz que se sente estranha, pois parece ter chorado tudo da primeira vez que julgou perder Eduardo no México. Fábio constata que Célia já se sente melhor, depois de também ela ter sofrido uma intoxicação alimentar na cantina da fábrica. Sem conseguir guardar um segredo, Fábio conta que apanhou Mariano a sair do quarto de Fátima disfarçado de chinês e que já o tinha visto mascarado de espanhol. Ingénuo, Fábio acrescenta que eles estão a ensaiar uma peça de teatro e Célia faz troça, pois ele não percebeu que Fátima e Mariano andam a dormir juntos. Depois de lhe explicar, Célia avisa Fábio que não pode contar nada seja a quem for, muito menos a Carlos. Ele assegura que na sua boca o segredo fica bem guardado. De seguida, sugere-lhe, como ela já se sente melhor, que vão visitar os pais. Célia não gosta muito da ideia mas acaba por concordar. Fábio assegura com toda a presunção que os pais dela o adoram. Lé acaba de fazer um colar para oferecer a Concha quando ela for para os Estados Unidos e Fátima assegura que ela não precisa nada disso porque ir com Gonçalo já significa que ganhou a lotaria. Mariano entra na cozinha e fica constrangido ao encarar Fátima. Lé nota que ele está com cara de sono e Fátima começa a provocá-lo, fazendo com que ele vá embora o mais rápido que pode. Lé pergunta à empregada como é que eles ficaram depois de se terem envolvido mas Fátima tem de disfarçar com a chegada de Acácio e afirma que Mariano tem andado muito em baixo. O pai diz que se fizer uns jogos de cartas com os batoteiros Horácio e Jacinto, vai arrebitar. Apesar de acordar com ressaca, Horácio aprova a ideia de marcarem para essa noite mais uma jogatina de cartas com Acácio, esperando que Isabel não o aborreça na fábrica, pois não está com paciência para a aturar. Andreia fica intrigada com o facto de o corpo de Eduardo aparecer no rio, se Laura o matou num prédio abandonado. Morais decide contar-lhe a história e confessar que foi ele quem acabou por se livrar do corpo. Andreia tem o impulso de divulgar a história para prejudicar Laura mas o detective e amante faz-lhe ver que não podem libertar tudo o que sabem de uma vez, pois assim perderão o poder que têm sobre Laura, já que o seu grande medo é que se saiba que foi ela quem matou o filho. Andreia acaba por concordar e dizer que ainda se vai divertir mais do que pensava. Salvador conversa com Tomás e mostra-se impaciente porque Teresa não costuma atrasar-se. O amigo conta que alguns alunos já perguntaram se a escola de surf também vai fechar e que ale arriscou responder que não. Entretanto, Teresa chega finalmente ao bar da praia e depois de cumprimentar Tomás, recebendo as suas condolências pela morte de Eduardo, segue com Salvador para almoçarem. Tomás fica a tomar conta da loja. Teresa procura que o irmão se torne mais flexível com a mãe, mas Salvador fica com cara de quem está zangado e lembra-lhe que Matilde sofreu enquanto pensava que podia ter cancro, recusando-se a falar com Laura. Salvador concede apenas que não vai faltar ao funeral do irmão. Benedita chama por Isabel e ela pensa que a irmã tem mais um problema para ela resolver. No entanto, Benedita quer apenas informá-la de que enviou, em seu nome, flores para as empregadas que estão em casa doentes. Isabel agradece-lhe por se ter lembrado disso e assume que agora que Lurdes não está na fábrica para desestabilizar, vai esforçar-se para reconquistar a confiança das trabalhadoras. Isabel interrompe o trabalho pedindo que parem as máquinas e faz um discurso de agradecimento aos trabalhadores pelo esforço que têm feito. Ao mesmo tempo, reconhece que tem andado um pouco ausente devido aos enjoos da gravidez, mas promete que tudo vai voltar ao normal. Isabel afirma que tem os melhores trabalhadores do mundo e é aplaudida por todos. Dulce aproxima-se da afilhada e pede-lhe desculpa por ter sido demasiado dura na conversa que tiveram. Isabel assume que estava a precisar que lhe chamassem à atenção e promete estar mais atenta ao que se passa à sua volta. Manel fala com Mariano sobre o inventário que tem de fazer dos livros que estavam em caixotes no armazém, mas ele não consegue prestar atenção. Manel percebe que ele está com um problema e tenta perceber o que se passa para poder ajudá-lo. No entanto, Mariano recusa contar o que o atormenta, balbuciando apenas o receio que tem de que alguém o mate, antes de morrer de desgosto. Manel fica preocupado com Mariano, sem saber que conselho lhe dar para resolver o problema que tem. Alice corresponde ao chamamento de Margarida e vai consolar a amiga que atravessa mais uma crise na vida com a morte de Eduardo. Para espairecer, Margarida sugere a Alice um passeio a cavalo. Andreia fica surpreendida quando regressa do almoço e encontra Bruno a trabalhar. Ele explica que conseguiu arranjar um director para o ginásio do Algarve e que por isso regressou mais cedo. Sem se deter, faz notar que ela está atrasada e Andreia é obrigada a mentir, dizendo que teve uma reunião de trabalho. Bruno deixa claro que não quer desleixos quando estiver fora. Ana aparece nesse momento e ao ver Andreia com ar sedutor, bate-lhe com a cadeira de rodas. Ela fica magoada e vai embora a protestar. Bruno, adverte Ana de que tem de controlar-se e, antes de a beijar, assegura que só tem olhos para ela. Laura aproveita o facto de estar sozinha no gabinete e liga ao inspector da PJ que investiga a morte de Eduardo, explicando que quer acompanhar as averiguações, justificando-se com o sofrimento que a tragédia está a produzir na família. Depois de desligar, Laura evidencia grande nervosismo mas é forçada a controlar-se quando Simão aparece. Ele inteira-se de como a mãe está e diz que ela não devia ter ido trabalhar. Ela afirma que ficar em casa seria ainda pior e diz-lhe que os modelos que ele desenhou para a parceria com a Mood vão ser lançados pela Boheme, pois já falou com os advogados para anularem o registo que Sofia fez. Simão vai para o seu gabinete depois de acertar alguns detalhes a mãe. Ela volta a pegar no telefone e quando a atendem, diz que o problema que tinha passou a ser dos dois e que é melhor que a pessoa vá ter com ela ao gabinete, para ouvir o que tem para lhe propor. Carlos conta com entusiasmo a Jacinto que a venda das roupas de Eduardo na internet estão a ser um sucesso e começa a pensar em gastar o dinheiro com mulheres numa pista de dança. O jardineiro incentiva-o a investir noutros ramos de negócio e acaba por se tornar seu sócio, pois vai restaurar a moldura do quadro que ele tem para vender. A sociedade é oficializada com um aperto de mão entre os dois. (conclusão)

——

Lé e Fátima estão a decorar o palacete para a festa de despedida de Concha. Acácio decide ajudar mas estraga logo uma fiada com bandeirinhas que Lé tinha feito. Mariano chega entretanto e Acácio diz que está deprimido, convidando-o para fazer um jogo de braço de ferro. O livreiro confessa que não é adepto daquele tipo de competição e o pai de Fátima insinua que ele deve andar a ingerir hormonas femininas nos batidos que toma. Mariano propõe que façam um jogo de cultura geral e convida Lé para fazer as perguntas. Ela aceita, certa de que se vai divertir bastante. Acácio só aceita entrar no jogo, depois de Fátima insinuar que ele está com medo. Teresa acompanha Manel a casa e reconhece que toda a família estava convencida de que Eduardo tinha fugido com Rita, estranhando que ele apareça morto no rio. Manel pergunta se já foi apurada a causa da morte e ela revela que só se saberá depois de realizada a autopsia. Teresa despede-se do namorado, justificando que é melhor não levantar suspeitas a Laura de que continuam juntos. Manel diz que está pronto a contar ao filho, confiante de que Vasco vai ficar radiante por tê-la como madrasta. Matias responde torto a Violeta e Vasco quando eles lhe perguntam se já fez os trabalhos de casa, pois está agarrado ao telemóvel a trocar mensagem e a rir. A irmã lembra-lhe que os professores ameaçaram mandar recados para casa na caderneta de quem não cumprir os deveres e que se isso acontecer a mãe não vai gostar. Matias fala com desdém para a irmã e diz que não se importa porque os estudos não servem para nada. Violeta grita com ele e Tomás aparece para pôr cobro à discussão. Matias reage com agressividade e agarra nos livros para ir embora, disparando que não tem nada de ouvir os seus sermões porque ele não é seu pai. Tomás fica sem saber como reagir, enquanto Violeta e Vasco trocam um olhar de preocupação. Mariano e Acácio respondem às perguntas de Lé e lutam quase até final pela vitória no jogo de cultura geral que estão a fazer. No entanto, Mariano acaba por levar a melhor, deixando Acácio despeitado com a derrota. Margarida vai ao bar da praia com Alice e aproveita para ir conversar com Lúcia. Alice fica preocupada mas Margarida pede apenas desculpa por ter sido inconveniente algumas vezes e assegura que se vai afastar de Tomás. Lúcia aceita desculpar Margarida e esta explica a Alice que o psicólogo a aconselhou a pedir perdão às pessoas que magoou. Camila chega a casa toda suja e Nuno dá-lhe beijinhos, registando que ela tem a camisola e a cara riscadas. Simão olha-os com ternura mas diz à filha para ir preparar-se para tomar banho. Depois, conta a Nuno que já falou com a educadora sobre os comentários que a menina tem escutado sobre o seu pai biológico, esclarecendo que não quer que ela seja confrontada com essas conversas. Nuno diz que o advogado já lhe ligou a informar que o juiz vai pronunciar-se no dia seguinte sobre a ordem de afastamento que solicitaram, para manterem Frederico longe deles. Simão não esconde a sua ansiedade e comenta o facto de não ter ainda novidades sobre a autópsia do irmão, justificando que o corpo de Eduardo foi retirado do rio em muito mau estado. Sofia fica incomodada por Andreia aparecer de surpresa em sua casa. Ela justifica que com a relação que agora têm, escusam de fazer cerimónia e pergunta se ela já sabe que o corpo de Eduardo apareceu no rio. Depois se Sofia assentir, Andreia afirma com um sorriso malicioso que afinal perdeu a viagem. Sofia, impaciente, afirma já ter percebido que ela sabe mais do que aquilo que diz e sugere-lhe que estabeleça um preço para vender essa informação. Andreia deixa-a em suspenso, garantindo que a seu tempo revelará o que sabe. Laura oferece-se a Morais e até se dispõe a casar, desde que ele fique do seu lado. O detective refaz-se da surpresa e diz que agora é tarde, embora se sinta lisonjeado. Laura fica irritada e dá-lhe um estalo, dizendo que se for embora sem que cheguem a um acordo, reagirá. Morais, sorri agarrado à cara e despede-se a dizer que ela sabe bem que não está em condições de fazer ameaças. Laura fica desesperada e chora sentindo-se cada vez mais acossada. Margarida conta a Teresa que conversou com Lúcia no bar da praia e lhe pediu desculpa pelas cenas que fez. A irmã saúda o facto de ela ter resolvido mais um assunto melindroso. Nuno consegue convencer Simão a aceitar jantar com Benedita, fazendo-lhe ver que apesar de ela ter errado ao vender segredos da Boheme, foi a mãe dele quem deu azo a tudo o que se passou. Simão confessa-se farto de viver em permanente sobressalto e aceita receber Benedita lá em casa. Isabel janta com Benedita e Artur e agradece de novo à irmã por ter enviado flores às trabalhadoras que ficaram doentes. Benedita elogia o discurso que ela fez na fábrica e mostra-se convencida que vai conseguir reconquistar a confiança e simpatia do pessoal. Isabel reafirma, pedindo desculpa a Artur, que quem estava a desestabilizar tudo era a mãe dele e interroga-se se Benedita, Artur e Dulce serão suficientes para tomarem conta da fábrica, pois ela quer ter uma gravidez tranquila, sem a obrigação de ir trabalhar todos os dias. Dulce leva feijoada que sobrou do jantar a Horácio e Jacinto, que ficam agradecidos. Dulce confirma que Isabel mandou flores às trabalhadoras que ficaram doentes em casa, justificando que se tratou de uma tentativa de melhorar o ambiente. Jacinto comenta que a fábrica tem andado mergulhada em confusões e Dulce reconhece que podia ter evitado algumas se mandasse mais. Horácio volta a mostrar vontade de ir para a reforma mas Jacinto acha que isso só lhe fará mal. Dulce acha que eles até estão muito bem e Horácio fica envergonhado quando Jacinto atribui o bom aspecto que têm aos cremes que usam. Carlos aparece entretanto e a mãe estranha a sua presença. Ele explica que foi tratar de negócios que tem com Jacinto, sócios na venda de artigos em segunda mão na internet. No palacete faz-se a festa de despedida a Concha e Gonçalo. Num breve discurso, ela pede aos amigos que se portem bem e que lhe olhem pela mãe. Acácio garante que está ali para isso e que alguém tem de ser o homem da casa, insinuando que Mariano não consegue sê-lo. Mariano quase explode e quase diz que tem sido muito homem com a filha dele. Só não o faz porque Fátima lhe lança um olhar que o impede de concluir a frase. Sofia aproveita um momento de descontracção para perguntar a Ricardo como é que se tem sentido. Ele responde que não tem de estar sempre a perguntar mas confirma que está bem. Sofia diz que se o faz é porque se preocupa e gosta muito dele. Ricardo retribui. Depois do jantar, Laura senta-se no sofá da sala com as filhas e fica incomodada quando Margarida fala da autópsia ao corpo de Eduardo. Teresa aproveita e para ir falar com Manel, inventa que tem de ir ao quarto tomar um comprimido de que se esqueceu. Numa chamada rápida, desabafa que teve um dia duro por causa da morte do irmão e Manel confessa que também não foi fácil para si, ter ficado sem ela. Teresa reconhece as dificuldades de uma relação às escondidas e Manel só pode falar com mais abertura quando Vasco o deixa um pouco a sós para ir ao quarto. Manel assegura que vai ser paciente e Teresa promete voltar a enfrentar a mãe, assim que passe a fase de luto pelo irmão. Manel desliga o telefone e diz a Vasco que estava a falar com uma amiga quando o filho pergunta quem era. Em seguida manda-o para a cama e lembra-lhe que no dia seguinte vai para casa da mãe. Ana despede-se de Bruno, lamentando que ele tenha de viajar mais uma vez. Ele lembra-lhe que se trata de uma viajem de trabalho, pois se fosse de lazer, não abdicaria da sua companhia. Ele volta a mostrar-se insegura pelo medo de o perder, quer por causa de Andreia ou de outra mulher qualquer. Bruno, reafirma que a ama e Ana corresponde. Matilde despede-se de Concha, ambas muito emocionadas. Lé, Salvador e Gonçalo também se emocionam com o momento protagonizado pelas duas amigas. (conclusão)

——

Fátima chama idiota a Mariano quando ele diz que ela ainda gosta de Carlos, pois bem notou ela ficou quando ele apareceu no palacete. Acácio fica indignado por ninguém lhe ter dito nada e começa a brandir uma faca, ameaçando esventrá-lo se o encontrar por ali. Fátima tira a faca ao pai e manda-o tomar o comprimido para a psoríase. Mariano continua a criar equívocos e dá a ideia errada a Acácio de que Fátima está grávida. Ela nega com indignação e, depois de se ver livre do pai, manda Mariano ir vestir o seu fato japonês, prometendo-lhe uma surpresa para quando chegar ao quarto. Ele fica curioso e acaba por aceder. Dulce ralha com Carlos porque em vez de comer a feijoada em casa, foi comer a que ela levou para Horácio e Jacinto. O filho ainda tenta que ela vá de táxi para casa, porque combinou ir sair com uns amigos mas Dulce não vai na conversa e exige que seja ele a levá-la. Fátima recebe Mariano no seu quarto e representa na perfeição o papel de gueixa, abraçando-a e dando-lhe beijos tórridos. Ele começa a ficar excitado mas tem de se deter, pois o telemóvel toca. Mariano fica em pânico com uma mensagem que Carlos lhe manda e quer fugir do quarto. Ela desvaloriza o assunto e amarra o amigo à cama, lembrando-lhe o filme “O Império dos Sentidos”. Ele fica aterrado e certifica-se de que ela não quer recrear o final sangrento da fita. Célia critica Fábio porque ele está a tentar ouvir eventuais barulhos que Fátima e Mariano façam no quarto. Ele afirma que a traição de Mariano a Carlos não se faz, ainda por cima por serem amigos. Ela obriga-o a estar calado não vá Diogo perceber a conversa machista que ele está a ter. Fábio emenda a mão e começa a dizer que as mulheres são umas pérolas. Célia diz-lhe que desligue a luz para dormirem e ele lembra-se que estão quase a ir visitar os pais dela. Célia maldiz a hora em que Fábio marcou esse encontro. Ainda que meio a brincar, Manel dá os últimos conselhos a Gonçalo antes de o levar ao aeroporto. Ele promete esforçar-se, entusiasmado pelo início de uma nova vida em Nova Iorque. Vasco abraça Gonçalo e lamenta a sua partida. O primo convida-o a visitá-lo e ele fica radiante. Lúcia pede a Tomás que lhe leve os filhos à escola. Matias diz logo que vai sozinho, argumentando que pode apanhar o autocarro. Violeta prefere que Tomás a leve e Lúcia põe o filho na ordem e recomenda ao namorado que não permita faltas de respeito. Matias fica amuado e avisa que não quer que ele se arme em paizinho. Tomás desvaloriza e Lúcia, beijando-o, agradece a ajuda que lhe tem dado e mostra-se espantada por se ter apaixonado pelo convencido que conheceu na praia. Salvador e Matilde comentam a possibilidade de as autoridades decretarem o fecho do bar da praia e, por consequência da escola de surf, uma vez que as dunas estão em perigo. Como Matilde se recorda com saudade do apoio que recebeu de Concha quando estiveram presas, Salvador lembra-se de que podem sempre ir ter com ela e Gonçalo a Nove Iorque, deixando tudo para trás. Matilde afirma com romantismo que vai atrás dele até ao fim do mundo. Sofia ouve os desabafos de Beatriz, que se lamenta por não lhe ter corrido bem o encontro com o rapaz que conheceu durante o cruzeiro. A irmã diz-lhe para aproveitar bem o que falta da viagem, pois em breve estará de regresso ao trabalho. Depois de desligar, Sofia brinca com Ricardo e ambos alvitram arranjar um namorado a Beatriz. Sofia vai buscar a mala para saírem de casa e Ricardo não perde a oportunidade para espreitar no telemóvel um site de apostas, mas desliga o telemóvel assim que ela regressa. Laura dá instruções de forma enérgica a Simão e Teresa, vincando a necessidade de apressarem a criação dos novos modelos de sapatos e de renegociarem a produção com a empresa da Eslovénia. Teresa troca um olhar com o irmão e aconselha a mãe a consultar um psicólogo, ciente de que a morte de Eduardo a deve ter afectado, embora não queira demonstrar. Laura garante que não está em negação dos problemas e incita os filhos a irem fazer o que lhes pediu. Antes de Simão sair do gabinete pergunta-lhe se já saiu a decisão sobre o pedido de restrição contra Frederico. O filho diz que só ao fim do dia terá novidades. Benedita surpreende Nuno na florista e leva o pequeno-almoço para tomarem em conjunto. Cuidadosamente, pergunta se não está para sair nesse dia a decisão do tribunal no sentido de afastar o pai biológico de Camila. Nuno confirma que sim e que está numa pilha de nervos, mas prefere dar a boa notícia a Benedita de que Simão aceitou que ela fosse jantar em casa deles. A amiga fica radiante com a novidade. Horácio avisa na fábrica que a encomenda que têm em mãos tem de ficar pronta até ao fim do dia. Dulce adivinha que o dia vai ser longo para que consigam cumprir o prazo de entrega da mercadoria e Isabel ainda aumenta as preocupações ao anunciar que têm de começar uma nova produção na semana seguinte. Dulce e Horácio alertam para o facto de os novos funcionários ainda não estarem aptos para o serviço. Dulce sugere a Isabel que renegoceie com a marca o prazo de entrega e ela concorda que a madrinha pode ter razão. Fátima serve o pequeno-almoço a Acácio e o pai pergunta-lhe se não viu a sua corda de mágico. Ela nega e Mariano, que entretanto entra na cozinha, só fica mais tranquilo quando percebe que Acácio não insiste em falar do assunto. No entanto, o pai de Fátima repara numas marcas que Mariano tem no pescoço e por pouco não descobre que elas foram provocadas pela corda de que anda à procura. O assunto acaba por ficar esquecido, pois Acácio vai abrira a porta a Gonçalo que vem buscar Concha para viajarem para os Estados Unidos. Enquanto está sozinha com Mariano, Fátima manda-o tapar as marcas no pescoço e diz que da próxima vez vai comprar a corda à drogaria. Ele não quer que haja próxima vez e fica a murmurar que aquela ligação tem de acabar. Lé despede-se de Concha com grande emoção e entrega-lhe o colar que fez para a acompanhar enquanto estiver longe de casa. Todos a acompanham ao exterior do palacete, até ao carro de Manel, que espera para os levar ao aeroporto. Laura entra de rompante no gabinete de Teresa e ouve-a dizer a Manel que está cheia de saudades dele. A filha mente e diz que estava a falar com uma amiga que já não vê há muito tempo. Laura afirma que ela tem de sair mais e que deve namorar. Teresa responde com ironia que pode entregar-lhe uma lista de pretendentes para ela escolher o que gostar mais. Mariano pede desculpa a Matilde por não ter chegado a horas de abrir a livraria e justifica-se por ter adormecido. Ela desvaloriza a questão e ele fica aflito ao perceber que a amiga leu os seus desabafos no caderno que está em cima do balcão, percebendo que o seu coração está numa perfeita desordem. Manel chega vindo do aeroporto depois de lá ter ido levar Concha e Gonçalo. Matilde sai para a esplanada e Mariano desabafa as suas preocupações por não ter resolvido o seu problema sentimental. Dando razão a Acácio que diz que ele é um cobarde. Manel surpreende com uma citação sobre o medo e Mariano fica a pensar no que ela diz. Morais conta a Andreia que Laura o tentou comprar, dizendo que até casa com ele se for preciso. Andreia fica apreensiva mas o detective tranquiliza-a e assegura que lhe disse que o seu tempo já passou e que é com ela que quer ficar. Andreia fica convencida e beija-lhe o pescoço. Laura tenta concentrar-se no trabalho mas só lhe vem à memória o momento em que Salvador cortou relações consigo. Quando volta a si, Laura murmura angustiada que não pode perder mais um filho. Salvador avisa Tomás que se ficarem sem o bar da praia e sem a loja de surf, está a pensar em emigrar, pois já falou do assunto com Matilde. Tomás confessa que até nem se importava de tentar a sorte com eles se estivesse só com Lúcia. No entanto, tendo em conta que têm de contar com Matias e Violeta, é necessário ponderar qualquer decisão. Dulce critica Isabel por não ter conseguido alargar o prazo de entrega da próxima colecção que vão produzir e saúda o facto de estarem às portas do fim-de-semana. Célia, por seu lado, não vê isso como uma boa notícia, pois Fábio combinou com os pais dela fazerem-lhes uma visita. Acácio vai oferecer ajuda a Fátima para fazer o almoço mas ela lembra-lhe que nem um ovo sabe fritar e sugere-lhe que vá buscar uma couve à horta. Ele queixa-se de dores nas costas que só lhe passam quando Lé lhe oferece o lugar de faz tudo que pertencia a Tomás, arranjando assim uma forma de o manter ocupado. Acácio continua a seduzir Lé e vai lá fora buscar a couve. Ricardo recebe uma chamada e não atende. Sofia questiona-o por isso e ele justifica que se trata de um amigo do jogo a quem já explicou que se deixou daquele vício. Sofia comenta que, para continuar a insistir, não deve ser grande amigo. Ricardo acrescenta que ele não só tem problemas com o jogo, como também bebe demais. Laura vai ao bar da praia e tenta fazer as pazes com Salvador, que se prepara para almoçar. Ele trata-a com frieza e diz que não é seu filho. Laura afirma em súplica que não o quer perder e Salvador apenas lhe responde que como não a pode proibir de estar ali, quem sai é ele. Laura fica desesperada e desgostosa com a atitude dele. (conclusão)

——

Teresa vai à livraria para ver Manel. Como ele está com Matilde e Mariano, Teresa é obrigada a mentir, dizendo que procura um livro que está esgotado em todo lado. Matilde vai embora levando a filha consigo e Mariano aproveita para ir almoçar. Já a sós com Teresa, Manel rouba-lhe um beijo, brincando com o facto de perecer que voltaram à adolescência, por estarem a esconder que são namorados. Isabel queixa-se a Artur das contrariedades na fábrica, com particular mágoa em relação a Dulce, por causa das críticas que a madrinha lhe fez pela forma como tem tratado quem lá trabalha. Artur sugere-lhe que vá para casa descansar e ela aproveita para lhe pedir que vá consigo. O namorado diz que tem muito trabalho mas Isabel pede a Benedita que tome conta dos assuntos dele. A irmã não tem coragem de dizer não e quando Dulce aparece, desabafa com ela, contando que Isabel se foi embora para casa e levou Artur consigo. Dulce murmura que qualquer dia perdem o controlo da situação na fábrica. Carlos irrompe pela livraria a dizer que já sabe e prega um susto em Mariano, que pensa que foi descoberto como amante de Fátima. Carlos não o deixa falar e insiste que vai comprar uma câmara para vigiar o palacete e descobrir que homem anda a visitar o seu amor. Mariano sente-se cada vez mais incomodado e diz que lhe vai emprestar um fato de judo que tem, para que se faça passar por samurai e se introduza no quarto de Fátima quando ela estiver para se deitar. Carlos acha que ele é um grande amigo e abraça-o. Matilde vai ter com Salvador ao bar da praia e ao saber que Laura o procurou ali, diz que ela deve estar mesmo desesperada, lamentando que ele tenha cortado relações com a mãe. Salvador reafirma que as atitudes que ela teve não têm perdão. Laura regressa muito perturbada ao seu gabinete. Teresa entra logo atrás dela e a mãe pergunta-lhe quase em murmúrio onde é que esteve. Teresa oculta que foi ter com Manel e justifica que foi almoçar com uma amiga. Laura confessa que está mais em baixo porque teve com Salvador uma conversa que não correu bem e pede ajuda a Teresa para o convencer a perdoá-la. Nesse momento, Ângela informa que tem um inspector da Polícia Judiciária em linha e passa a chamada. Laura ouve com apreensão o que ele diz e, depois de desligar, conta a Teresa que a autópsia ao corpo de Eduardo revelou que ele morreu devido a uma perfuração do baço. Cada vez mais nervosa, Laura insiste em culpar Rita pela morte do filho, vendo-a como única interessada nisso. Margarida aproveita o facto de ter ido fazer umas compras para ir ter com Alice à loja de cosmética, desafiá-la para um café, antes de ir para o picadeiro, treinar para a prova do fim-de-semana. Os seus planos acabam por abortar, já que Inês reaparece na loja, insistindo em que voltem a ser amigas. Margarida diz a Alice que o café fica para outro dia e vai embora irritada. Teresa diz a Laura que não vê a necessidade de Rita matar Eduardo e Laura esforça-se por afastar de si qualquer suspeita, dizendo que o dinheiro é sempre um bom motivo. Teresa estranha que a PJ não investiga a namorada do irmão e Laura desvia as atenções, expressando a vontade de realizarem o enterro de Eduardo no dia seguinte. Rosa e Adelino assistem a um pequeno concerto de piano a bordo do barco em que estão a fazer o cruzeiro à Madeira. Para pânico de Rosa, Adelino começa a ressonar e só a chegada de Beatriz faz com que ele acorde. Sofia revela a sua impaciência pelo facto de Andreia nunca mais lhe entregar as provas que diz ter contra Laura. Ricardo faz notar que ela pode estar a querer extorquir também dinheiro a Laura, em troca do seu silêncio. Sofia muda de assunto e pergunta ao namorado se fica com ela nessa noite. Ricardo aceita o convite e combina esperar que ela regresse da casa de Matilde. Andreia chega tarde ao ginásio e Ana chama-lha à atenção. Ela responde mal, indiferente ao facto de Ana ameaçar contar a Bruno os seus atrasos quando ele está fora. Andreia decide telefonar ao patrão, só para provocar. Ana informa que ele foi a Madrid para uma reunião e Andreia não perde a oportunidade de insinuar que ele pode esquecê-la. Ana fica furiosa. Laura tenta convencer Simão e Teresa de que está certa ao afirmar que Rita matou Eduardo. O filho confirma que tratou das cerimónias fúnebres do irmão e que pediu a cremação do corpo como a mãe tinha pedido. Nuno telefona-lhe entretanto e, depois de ouvir o que o companheiro lhe diz, Simão rasga um sorriso e conta que o tribunal decretou o afastamento de Frederico. Teresa e Laura sorriem, aliviadas. Benedita entrega a Lígia o contrato para que ela assine o que falta e queixa-se a Célia que ainda tem um mundo de coisas para fazer antes de sair. Horácio revela que Nuno lhe ligou a contar que o tribunal decretou que o pai de Camila não se pode aproximar deles. Benedita aproveita para dizer que vai jantar com Nuno, Simão e Camila e Horácio replica que já têm o que comemorar. Fábio aparece para levar Célia e mostra-se feliz por estarem prestes a viajar para, para visitarem os pais dela. Célia não está entusiasmada e afirma que o melhor era adiarem aquela visita. Fábio mostra-se intransigente, pois não vê a hora de rever os sogros. Lúcia conta com grande desanimo a Salvador que a Câmara Municipal exige que façam avultadas obras no bar para o salvarem. Tomás acrescenta que uma das exigências é fazerem com que o bar esteja de acordo com o meio envolvente, mas também confiante de que vão arranjar uma resolução. Acácio entra para a cozinha e tapa os olhos de Lé, prosseguindo os seus jogos de sedução. Lé e Fátima repreendem-no, mas ele volta à carga quando sente que está menos vigiado. Lé confessa que prefere passar algum tempo só para se habituar à ideia de que Concha viajou. Acácio e Fátima começam a recordar os seus momentos de perda e Lé esboça um sorriso amarelo, farta de os ouvir. Jacinto usa o computador de Carlos e conta-lhe que apareceu na internet um homem a oferecer-lhe dinheiro. Carlos avisa-o para que não abra o documento que lhe enviaram porque se trata de um vírus. O jardineiro adianta de pois que esteve a ler um estudo sobre os desejos das pessoas que estão á beira da morte e levado pelas emoções, abraça Carlos e diz que gosta dele. O motorista entende mal aquela manifestação de afecto e Jacinto indigna-se quando o outro sugere que ele gosta de homens. Depois de tudo esclarecido, Jacinto volta ao jardim para tratar das plantas e Carlos brinca, recomendando-lhe que não se abrace ao outro jardineiro que ele é capaz de não gostar. Sofia está a preparar-se para ir até à casa de Matilde quando vê na televisão a reportagem que dá conta de que o corpo de Eduardo foi descoberto dentro do rio e que a polícia iniciou as investigações sobre a sua morte. Laura fica furiosa ao constatar que a morte de Eduardo já é do domínio público, enquanto Margarida se questiona como é que a notícia chegou ao conhecimento dos jornalistas. Teresa tem a certeza de que se trata de uma fuga dentro da própria polícia. Laura decreta que ninguém fale com a comunicação social diz que tem de falar com os outros filhos. Apercebendo-se do lapso, rectifica e afirma que com Salvador falam elas, pois numa semana perdeu dois filhos. Laura fica mergulhada numa profunda angústia. Nuno e Simão comentam o facto de já se saber que o corpo de Eduardo foi descoberto e que ele foi assassinado. Benedita chega a casa deles para jantar e está muito perturbada porque também ouviu a notícia. Só não desaba a chorar porque Camila aparece a dizer que estava cheia de saudades dela. Simão acarinha a amiga e diz que vai abrir o vinho, que sempre ajuda a esquecer o desgosto. Salvador conta a Matilde que Teresa e Margarida estão junto da mãe e assegura que preferia que Eduardo estivesse vivo, mas que pagasse pelo que fez. Inquieta, Sofia telefona a Andreia e pergunta-lhe se sabe alguma coisa sobre o assassínio de Eduardo. Ela faz-se surpreendida e deixa claro que o que souber sobre Laura será revelado quando e nas condições que quiser. Andreia desliga a chamada e Sofia chama-lhe cabra. Ana aproveita o facto de Vasco ter ido dormir a sua casa para se reaproximar ainda mais do filho, pedindo desculpa pelos disparates que fez. Ele diz que a perdoa, mas prefere ver televisão porque já está a ficar desconfortável com a conversa. Jacinto deixa-se influenciar por ter descoberto na internet os cinco factores principais que levam a que as pessoas se arrependam antes da morte. Por isso, quando Horácio conta que Nuno e Simão se viram livres de Frederico, dá-lhe um grande abraço. Horácio fica desconfiado mas ele diz-lhe que pode ficar descansado, esclarecendo porque é que lhe apetece abraçar toda a gente. Entretanto, Horácio descobre na correspondência um convite para um casamento e diz que é para Benedita. Jacinto não quer desperdiçar mais uma festa e convence Horácio a assistirem juntos à boda. Horácio acha que ainda vão ter problemas mas vai na conversa do amigo. Dulce apresenta os sentimentos a Laura pela morte de Eduardo e diz à patroa que gostava de estar no funeral. Laura faz a sua encenação, sem esconder o seu desgosto, mas escondendo que foi ela quem matou o filho. (conclusão)

——

Teresa fala ao telefone com Manel, verbalizando o quanto o adora e confessando que tinha a certeza de que o primeiro dia de aulas lhe ia correr muito bem. Quando batem à porta, Teresa desliga rapidamente e vai receber Margarida que surge cabisbaixa, dizendo que precisa de falar com alguém. A irmã reconhece que ficou impressionada com a morte de Eduardo e acha que pode suceder-lhe o mesmo. Teresa assegura que ela já não está tão fragilizada como antes, para fazer más escolhas. Margarida conta que Inês apareceu na loja a convidá-la para mais uma festa e que ela a tratou mal para recusar. Teresa faz-lhe ver que Inês não é merecedora de outro tipo de tratamento embora a irmã não fique convencida. Dulce surpreende Carlos a devorar uma fatia de bolo, estranhando que ele ainda esteja em casa. O filho confirma que já está atrasado para sair e Dulce fica contrariada e desconfiada porque ele não lhe conta com quem vai. Já Carlos, vai embora todo contente. Mariano toma um copo de água na cozinha do palacete e fica muito nervoso quando Fátima aparece e lhe diz para ir vestir o fato de japonês, adiantando que a gueixa já está a ferver. Ele concorda de imediato e a empregada estranha que, desta vez, não tenha protestado. Mariano pede apenas para que façam amor às escuras, com a desculpa de que os seus olhos estão a reagir mal à luz. Fátima estranha o facto mas acede ao desejo dele, que se esforça por retardar a ida para o quarto. Fábio mostra-se entusiasmado com a viagem a casa dos sogros mas Célia está muito contrariada e explica a Lé que os pais vão martirizá-la com as perguntas do costume, questionando a sua opção de ter deixado a advocacia ou de não querer casar. Fábio está mais optimista e acha que eles só vão querer saber do neto. Lé faz ver a Célia que os pais devem estar cheios de saudades dela e Acácio aproveita para tentar abraçá-la, ao mesmo tempo que diz que ela também deve estar a sentir a falta de Concha. Ela esquiva-se e diz-lhe que é cedo para isso. Fábio diz que têm de seguir viagem e Célia sai atrás dele. Acácio levanta-se e encontra Mariano, convidando-o para ir a casa de Jacinto e Horácio jogar um poker. Mariano aceita mas Fátima obriga-o a mudar de ideias, dizendo muito irritada que ele está cansado e que tem de ir para o quarto descansar. O pai não compreende a que se deve tal cansaço e Fátima, sem mais argumentos, volta-se para Mariano e num tom de ameaça diz que ele é que sabe da sua vida. Depois de ela ir embora, Mariano diz a Acácio que talvez ainda apareça para jogar. Acácio fica sem perceber nada e pergunta a Lé se não quer jogar uma cartada. Ela responde que jogos a dinheiro não são consigo e ele afiança que prefere o strip poker. Lé finge-se chocada e pergunta se ele, por acaso a está a convidar para um jogo desses. Acácio fica aflito, sem saber se ela está a brincar e desconversa, afirmando que ela é danada para a brincadeira. Matilde agradece a Sofia o vestido que ela levou para Clara e comenta com a mãe a angustia que Salvador está a viver por não poder apoiar a mãe, agora que Eduardo apareceu morto, por não conseguir perdoar-lhe. Sofia compreende o que ele está a sentir e afirma que Salvador fez o que devia ao cortar relações com Laura, que insiste em manipular tudo e todos. Matilde muda de assunto e convida a mãe para jantar consigo. Ela aceita e revela que a seguir vai ter com Ricardo. A filha acha que Sofia está feliz com o actual namorado e ela confirma. Entretanto, Ricardo janta sozinho e joga roleta online. A uma aposta bem sucedida, segue-se outra em que perde e o faz perder o sorriso que tinha na cara. Lúcia está cada vez mais atormentada pela possibilidade de vir a perder o bar. Tomás e Salvador tentam encontrar forma de arranjarem o dinheiro necessário para fazerem as obras que são necessárias. Margarida vai à biblioteca e abre o livro onde escondeu a fotografia do pai, acariciando-a. Laura entra nesse instante e quase apanha a filha com a fotografia na mão. Margarida disfarça e acaba por dizer que foi escolher um livro para a ajudar a adormecer. Laura sugere-lhe outra obra, já que a que tem na mão é muito trágica. Margarida agradece e vai para o quarto. Laura faz uma chamada para Morais e diz-lhe que está disposta a pagar o que ele quiser para manter o silêncio sobre os seus segredos. O detective não fecha a porta ao negócio mas deixa claro que se trata de segredos que não têm preço, achando insuficiente o milhão de euros que ela oferece. Depois de desligar, Morais solta uma gargalhada e conta a Andreia que Laura está desesperada. Andreia sonha em ficar com a casa dos Aragão mas acaba por concordar com o amante que não deve voltar a uma casa onde não foi feliz. Acácio leva uma garrafa para o jogo de poker e deixa Jacinto e Horácio apreensivos, ao dizer que retirou a bebida do bar do palacete e que ninguém vai notar. Eles perguntam por Mariano e Acácio conta que o rapaz estava indeciso e que não esteve para esperar. Jacinto fala dos novos princípios de vida que está determinado em seguir e abraça Acácio, acreditando que ele o compreende. O pai de Fátima liberta-se indignado e sugere que a atitude do jardineiro é suspeita, afiançando que se o abraçasse em publico teria de lhe dar um murro na cabeça. Horácio ri e Jacinto afirma que com eles não se pode conversar. Carlos veste o Kimono de judo para ir ter com Fátima e Mariano ajuda-o a apertar o cinto, já que está demasiado nervoso para o conseguir. O motorista desfaz-se em perguntas, revelando a sua insegurança, mas o amigo, também comprometido por tê-lo traído, vai insistindo que deve apressar-se. Quando Carlos bate à porta, Fátima acaba de se vestir e desliga a luz à pressa, dizendo-lhe que entre. Carlos não fala e ela pergunta se fez voto de silêncio. Ao avançar para a cama, dá-lhe um pontapé e geme de dor. Fátima manda-o seguir a sua voz e quando o agarra, puxa-o para si, começando a dar largas ao desejo. Mariano prepara-se para sair e conta a Lé que vai jogar às cartas. Ela comenta que Fátima tem andado a deitar-se muito cedo nos últimos dias e ele responde evasivamente que ela deve andar mais cansada. Simão e Nuno despedem-se de Benedita. Ela agradece a Simão por lhe ter perdoado e todos se mostram felizes por se terem reconciliado. Acácio tenta enganar Mariano ao poker e incentiva-o a fazer uma aposta de risco. O livreiro sente-se provocado e arrisca mesmo ir a jogo. Acácio está convencido de que vai ganhar mas apanha um balde de água fria, pois Mariano consegue a combinação máxima e ganha-lhe o dinheiro todo. Jacinto e Horácio fartam-se de rir, enquanto Acácio grita que quer a desforra. Como não tem mais dinheiro, aposta a peruca. Fátima e Carlos acabam de fazer amor, gritando de prazer. Ela percebe que algo está errado e acende a luz, constatando que é ele que está na cama e não Mariano. Fátima ainda insiste sem grande convicção que não quer mais nada com ele mas acaba por se render ao amor que sente por ele, aceitando-o de volta. No entanto impõe como condição não contarem seja a quem for que estão de novo juntos. Carlos assegura que para ficar com ela faz tudo e ambos se abraçam e beijam com sofreguidão. (conclusão)

——

Lé estranha a demora de Fátima para o pequeno-almoço e comenta com Mariano que a chamou há mais de uma hora. Ele fica atrapalhado mas logo se recompõe porque a empregada aparece a correr, meio despenteada a dizer que demorou mais porque precisava de carregar as baterias. Sem que Lé se aperceba, Fátima pisca o olho a Mariano e diz-lhe obrigado, mexendo apenas os lábios. Ele fica contente ao perceber que correu tudo bem entre ela e Carlos. Acácio aparece entretanto, cabisbaixo e com a cabeça a descoberto. Fátima pergunta-lhe onde está o capachinho e ele confessa que agora pertence a outro dono. Mariano lembra que o avisou para não o apostar e Fátima fica indignada como facto de o pai ter perdido a peruca ao jogo. Acácio acha que o vai recuperar, mas afiança que não se vai importar muito se não conseguir, pois é doa carecas que elas gostam mais, buscando a concordância de Lé. Esta diz que não se importa. Jacinto brinca com Horácio e coloca-lhe na cabeça o capachinho que ganhou a Acácio ao jogo, dizendo que ele até o devia levar ao casamento para que têm convite. Horácio livra-se do adereço e insiste com Jacinto que a história de irem a um casamento com u convite que era para Benedita ainda vai acabar mal mas Jacinto é muito persuasivo e consegue convencê-lo a não perder a festa. Marisa serve um café a Carlos que resmunga por ter de ir tão cedo levar os patrões à cremação de Eduardo. Dulce entra a espirrar na cozinha e inquire o filho, em tom de crítica, por ter chegado quase de manhã a casa. Laura reforça as suas recomendações às filhas para que ninguém da família preste declarações aos jornalistas sobre a morte de Eduardo. Teresa conforta Margarida, que está à beira das lágrimas. Laura afirma que se a comunicação social as atormentar em demasia, apanham um avião e vão durante umas semanas para fora. Sofia prepara-se para sair de casa com Ricardo quando é abordada por Andreia. Esta deixa Ricardo constrangido ao cumprimentá-lo com grande à-vontade e confirma a Sofia que já se conheciam por se terem cruzado por aí. Ele deixa-as a sós para que conversem e Andreia pede dois milhões de euros para revelar o que sabe sobre Laura. Sofia quer confirmar se a informação vale tanto dinheiro e fica estarrecida quando Andreia afirma que Laura matou Eduardo durante uma discussão e que foi também ela que colocou a droga na autocaravana, levando à condenação de Matilde. Andreia sussurra ao ouvido de Sofia que não faça a Laura menos do que ela merece e deixa-a a sentar-se no sofá, sem acção para proferir palavra. Salvador desabafa com Matilde por ter de suportar pela segunda vez o funeral de Eduardo e que a mãe devia perceber até onde a ambição o levou. Teresa faz uma chamada rápida para Manel e ele diz que quer acompanhá-la no funeral de Eduardo. Ela acha melhor que ele permaneça na livraria para evitar problemas com Laura, já que a mãe não vai gostar de o ver. Laura está impaciente porque Teresa nunca mais aparece para seguirem para o funeral de Eduardo. Carlos adormece e Margarida acorda-o com veemência e dispõe-se a ir apressar a irmã. Teresa surge nesse momento e pede desculpa pelo atraso. Carlos previne a patroa de que há um grupo de jornalistas junto ao portão da quinta. Laura recomenda-lhe que não pare, mesmo que alguém se atravesse à sua frente. Carlos garante com entusiasmo que vai ser “prego a fundo”. Sofia manda Ricardo para a empresa, justificando que mais tarde lhe explica tudo. Entretanto, Beatriz entra em casa, regressada do sei cruzeiro com Adelino e Rosa e reconhece que acabou por se divertir, ao conhecer, finalmente, um homem interessante e de quem ficou amiga. Ao reparar que a irmã está distante, pede-lhe que conte o que se passa. Sofia revela que Andreia lhe disse que Laura matou Eduardo e foi a responsável por Matilde ter estado presa, à beira de dar à luz na cadeia. Depois de receber tais notícias, Sofia garante que vai fazer com que Laura sofra mas Beatriz acha que é preferível guardar a informação e ameaçar divulgá-la, caso Laura não a deixe em paz. Ana e Vasco recebem Rosa e Adelino, que regressam a casa depois do cruzeiro e escutam as histórias que eles trazem da viagem. Como é natural em qualquer criança, Vasco está ansioso para ver a prenda que a avó lhe trouxe. No cemitério, aglomeram-se as pessoas que vão assistir à cremação do corpo de Eduardo, na maioria familiares e amigos. Laura fica melindrada quando Salvador chega e apenas lhe acena num cumprimento forçado. Já quando avista Benedita, o sentimento é de revolta e indignação. Teresa faz o discurso fúnebre antes do corpo de Eduardo ser conduzido para o forno crematório. Benedita chora convulsivamente e Laura deixa que as lágrimas percorram o seu rosto gelado. Beatriz mostra-se chocada, quase sem conseguir acreditar que Laura teve a frieza de matar o filho e de jogar o sue corpo ao rio. Sofia adivinha que ela percebeu que o melhor que tinha a fazer era mesmo matá-lo, antes que ele a matasse a ela e acaba por revelar que não sente pena pelo que Eduardo lhe fez. Beatriz diz que Sofia é boa pessoa e que por isso ajudou Laura mas a irmã assume que esse comportamento não compensa, desconfiada de que a justiça divina não existe e que por isso, ainda vai ser pior do que ela. Mariano entra no seu quarto vindo do banho e Fátima, que está a fazer a cama de lavado, agradece-lhe por ter promovido a sua reconciliação com Carlos. Ambos prometem não revelar a Carlos que tiveram um caso. Acácio aproxima-se de Lé que está a avaliar os melhores projectos que pode vir a subsidiar e conta-lhe do que se trata. Ao perceber que ele não para de se coçar convence-o a fazer o tratamento com os peixes que comem a pele. Acácio fica desconfortável mas autoriza-a a marcar a consulta. Jacinto e Horácio envergam os fraques com que se vão apresentar no casamento. Horácio teme ser descoberto como intruso. Jacinto desvaloriza os seus receios e afirma que nos casamentos, nem todas as pessoas se conhecem. Matias fica furioso porque Violeta o desafia para ir até à praia e o faz perder o jogo que ele está a jogar no telemóvel. Lúcia desvaloriza mais uma má reacção do filho e a forma como ele tratou a irmã. Artur e Isabel vão almoçar ao bar e ele constata que ela se levantou da cama a custo, embora ache normal que com o desenvolvimento da gravidez possa estar mais cansada. Isabel diz que se calhar não faria mal em comprar uma máquina de ecografias e Artur fica sem saber o que fazer. Depois da cremação de Eduardo e nas despedidas, Laura diz a Simão que gostava de o ter e aos irmãos a jantarem lá em casa num momento tão delicado. Simão aceita de imediato e troca de imediato um olhar cúmplice com Nuno. Ao invés, Salvador crava o olhar no chão e não abre sequer a boca. Laura fica ainda mais destroçada com aquele silêncio. Carlos nota que ele não respondeu à mãe e Dulce confirma que Salvador não dirigiu a palavra a Laura uma única vez. Mariano mostra-se muito bem disposto e agradece a Manel por lhe ter dado uma preciosa ajuda a resolver um grande problema que tinha. Manel continua sem perceber do que é que ele está a falar, mas fica satisfeito por ter podido ajudar. Antes de continuar o seu trabalho pede a Mariano para sair por algum tempo durante a tarde, garantindo que não deve demorar. Ana assume a vontade de pedir a Manel que aceite partilhar a guarda de Vasco e Rosa argumenta que seria justo que ele aceitasse essa mudança, até porque também ela gostava de estar mais vezes com o neto. Ao olhar para as horas, Rosa protesta porque Adelino ainda não regressou a casa e acaba por confessar à filha que começa a ficar irritada porque não se adapta a certos comportamentos do namorado. Ana aconselha a mãe a falar com Adelino, antes que expluda por qualquer incidente menor. Adelino fica fora de si quando Sofia e Beatriz lhe contam que, tal como ele desconfiava, Laura foi a responsável pelo tempo que Matilde passou na prisão. Matilde e Salvador passam pelo bar da praia e Isabel dá os sentimentos ao filho pela morte de Eduardo. Ele esboça um sorriso e agradece, saindo para a loja de surf. Isabel conta a Matilde que está grávida e ele rasga um sorriso dando os parabéns. Artur também agradece, enquanto Isabel deseja ser melhor mãe desta vez, fazendo com que sintam compaixão por ela. Margarida está de saída para o treino de dressage e repara que Laura está destroçada no sofá da sala. A mãe garante-lhe que vai ficar bem e Margarida garante que vai dar o melhor que puder na sua prova. Depois de a filha sair de casa, Laura recupera uma expressão dura e murmura ao olhar uma fotografia de Eduardo que, mesmo depois de morto, ele continua a querer destrui-la. (conclusão)

——

Benedita procura o apoio de que precisa junto de Simão e Nuno, depois do funeral de Eduardo. Está muito abalada e desfaz-se em agradecimentos e desculpas. Teresa vai ter com Manel e chora nos seus braços a morte do irmão. Depois de confessar que precisa muito dele, beija o namorado de forma apaixonada. Carlos insiste com Dulce para chamar o médico, percebendo que a gripe da mãe não se vai curar só com um chá. Depois de ele ir para casa para se deitar, o motorista faz a chamada para a emergência médica, ao mesmo tempo que pede a Marisa que vigie a mãe, quando ele tiver de sair. Salvador, Tomás e Lúcia conversam sobre a melhor forma de arranjarem dinheiro para as obras que têm de fazer no bar e na loja de surf. Matilde ainda avança a possibilidade de pedir à mãe ajuda financeira, tornando-se sócia e estabelecendo com eles uma forma de pagamento do dinheiro investido. Salvador recusa de imediato e o recurso à banca parece ser a única solução. Lúcia tem de atender clientes no bar e Tomás é chamado à loja. Matilde aproveita para tentar convencer Salvador a ir jantar a casa da mãe com ela e os irmãos mas o marido não está receptivo à ideia. Lé termina uma reunião com um rapaz a quem vai apoiar no projecto que desenvolveu. Nesse momento, Matias entra no palacete e ela nota que ele cheira a tabaco. O miúdo nega e Lé ameaça telefonar a Lúcia. Matias entrega imediatamente o maço que tem no bolso e Lé garante que vai contar a Lúcia se o apanhar uma terceira vez. Carlos vai ao palacete e assim que Fátima abre a porta começa a beijá-la. Ela ainda tenta fazer com que ele desapareça, mas Acácio acaba por vê-lo, ameaçando expulsá-lo com violência. Lé aparece e acaba por evitar o pior. Fátima finge-se revoltada e insiste com Carlos para que se vá embora, prometendo ao pai usar a faca, se ele aparecer novamente. Acácio começa a coçar-se freneticamente e Lé lembra-lhe que lhe marcou o tratamento como peixes para o fim do dia. Carlos vai ter com Mariano à livraria e ele põe-se a jeito para que o motorista lhe bata, pensando que Fátima lhe contou que andaram a dormir juntos. Carlos não percebe o que é que ele tem e até pensa que ele está doente. De seguida pede-lhe que o ajude a descobrir quem é o espanhol que andou a rondar o quarto de Fátima no palacete e Mariano aceita a tarefa, muito incomodado. Matilde confirma que o funeral de Eduardo deixou Salvador muito abalado e que, embora não tenha ido, adivinha que Laura estava igualmente desesperada. Sofia reforça que Laura é dura nas quedas e a filha conta-lhe que conseguiu convencer Salvador a ir jantar com os irmãos em casa da mãe. Sofia regista a informação e pergunta se ela vai também. Matilde responde que vai acompanhar o marido para que ele se sinta apoiado naquele momento doloroso. Morais, fica impressionado quando Andreia lhe revela que Sofia lhe ofereceu dois milhões para revelar os “podres “ de Laura. O detective comemora com Andreia bebendo champanhe, embora não dê o negócio como consumado. Lé vai ao bar da praia e conta a Lúcia que descobriu que Matias anda a fumar. Lúcia sai disparada para ir conversar com o filho, enquanto Tomás consola Lé e agradece por ela ter tomado a atitude correcta. Rosa conta a Manel algumas peripécias do cruzeiro que fez com Adelino e Beatriz. Vasco vai arrumar as suas coisas para ir para casa com o pai e Rosa percebe que Ana quer falar com o ex-marido. Adelino não se está a sentir muito bem mas desculpa-se com o hábito que ganhou de não estar em terra firme e acompanha Rosa que dá uma desculpa para irem à cozinha. A só com Manel, Ana pede-lhe que considere a possibilidade de partilhar a guarda de Vasco. O ex-marido fica surpreendido mas promete pensar sobre o assunto, enquanto Ana esconde a desilusão por não receber um sim imediato. Antes de sair com o filho, Manel promete a Ana que vão voltar ao assunto e ela fica mais animada. Artur encontra-se com Lurdes e fica surpreendido e triste quando a mãe lhe conta que se vai embora, pois arranjou trabalho numa fábrica de São João da Madeira. Lúcia ralha com Matias, depois de ter sabido que ele anda a fumar. O filho desvaloriza a lição que está a receber e continua a mexer no telemóvel. Lúcia perde a paciência e tira-lhe o telefone, decretando que enquanto não se portar bem não o terá de volta. Fátima pergunta a Lé o que se terá passado entre Lúcia e Matias e a patroa revela que denunciou à mãe que o miúdo anda a fumar. Fátima lembra-se que a mãe obrigou o irmão a comer dois cigarros antes do almoço, quando descobriu que ele fumava. Acácio chega do tratamento que foi fazer à psoríase e diz maravilhas da experiencia. No entanto, confessa que as coisas não correram muito bem porque quando se preparava para ir embora, esmagou alguns dos peixes com que esteve a tratar-se, porque os meteu no bolso com a intenção de continuar os tratamentos em casa. Fátima repreende o pai, que coça a cabeça e sente a falta do seu capachinho. A filha diz que ele tem uma cabeça que parece uma bola de bowling e ele fica radiante porque ela acaba de lhe dar a ideia de tatuar três buracos na cabeça, para simbolizar exactamente uma bola de bowling. Fátima e Lé ficam estarrecidas. Horácio e Jacinto regressam a casa, radiantes pela festa de casamento onde estiveram, sem serem convidados e orgulhosos por terem conseguido escapar às perguntas incómodas, depois de Jacinto ter derrubado a travessa dos camarões para poderem fugir. Apesar das emoções fortes, Jacinto ainda tem energia para propor um jogo de cartas ao serão e Horácio concorda em chamarem Mariano e Acácio. Lurdes vai despedir-se de Rosa e explica-lhe que vai trabalhar para São João da Madeira. A amiga fica muito emocionada com a notícia e assim que ela sai de sua casa, irrompe a chorar. Lúcia desabafa com Tomás e reconhece que já não sabe o que há-de fazer com Matias, que continua a fazer disparates. Ele assegura-lhe que se trata apenas de uma fase e dispõe-se a ajudá-la a educar os filhos. Lúcia confessa ser uma mulher cheia de sorte por tê-lo a seu lado e beija-o, apaixonada. Antes de saírem de casa, Matilde pede a Salvador que lhe prometa que não vai ser desagradável com a mãe. Ele diz que é melhor irem embora, antes que desista de ir jantar em casa de Laura. (conclusão)

——

Sofia recusa jantar e confessa a Beatriz que está sem apetite e que até já tomou um calmante, pois está numa pilha de nervos. A irmã fica muito preocupada quando ela se prepara para sair de casa e diz que vai resolver de vez os seus problemas com Laura. Laura está rodeada pelos filhos e começa a duvidar que Salvador corresponda ao seu apelo para ter toda a família reunida, depois de terem assistido à cremação do corpo de Eduardo. A sua inquietação termina quando Salvador chega, acompanhado por Matilde e Clara. Teresa vai receber o irmão e agradece-lhe em sussurro por ter ido jantar. Salvador está com uma expressão fechada mas deixa-se cumprimentar por Laura. Esta manda que seja servido o jantar, ordem que Marisa acata prontamente. Ao chegar à cozinha, Marisa depara-se com Carlos que lhe pede um chá de cidreira para levar à mãe, acrescentando que a atafulhou de comprimidos para lhe fazer baixar a febre. O motorista, sem pingo de vergonha, consegue convencer Marisa a cuidar de Dulce, argumentando que tem um compromisso. A empregada protesta mas não consegue travar Carlos, que sai apressado da cozinha. Acácio tenta convencer Mariano a ir com ele jogar poker a casa de Horácio e Jacinto, pedindo-lhe que lhe empreste dinheiro, convencido que vai conseguir recuperar o capachinho que perdeu na última sessão. Mariano recusa, porque quer ler um livro, reforçando que também não lhe quer emprestar dinheiro para ele perder ao jogo. Fátima ouve a parte final da conversa e diz ao pai que se Mariano não quer ir sair com ele, não é obrigado. Acácio amua e fica resignado, dizendo que fica em casa. A filha não contava com aquela decisão e muda de atitude, dizendo que ele não pode ficar em casa, instando Mariano a acompanhá-lo, com o argumento de que têm de se distrair. Mariano percebe que ela quer receber Carlos e acede a ir com Acácio. Fátima agradece ao amigo que assume que por ela faz o sacrifício. Manel pergunta a Vasco se ele gostava de passar mais tempo com a mãe, esclarecendo que falou com ela sobre a possibilidade de ele passar a morar uns dias consigo e outros dias com Ana. O filho reconhece que até gostava, mas que não quer que ele fique aborrecido por isso. Manel acarinha o filho e fica a pensar no que ele disse. Ana acaba de falar com Bruno ao telefone e conta que ele está cansado mas quase a regressar da viagem profissional que teve de fazer. Rosa tem a ideia de dar um almoço no dia seguinte e sugere a Adelino que convide as filhas. Ele concorda e muda o canal da televisão. Rosa protesta porque estava a ver a sua novela e acaba por responder com brusquidão que se ele quer ver as notícias, tem a televisão do quarto. Ana estranha e censura a rispidez da mãe e quando Rosa se dá conta de que foi demasiado dura, pergunta se não será melhor ir pedir-lhe desculpa. A filha afirma que mal não irá fazer e Rosa vai ter com Adelino. Ricardo fica preocupado por não conseguir falar com Sofia e vai a sua casa. Beatriz conta que ela apenas lhe disse que ia sair para resolver o problema com Laura, ficando igualmente ansiosa, sem saber o que se passa com a irmã. Laura conversa com os filhos á mesa do jantar, quando Sofia entra pela sala e revela perante todos que ela matou Eduardo e foi a responsável pelo facto de Matilde e Concha terem sido presas por tráfico de droga. Laura tenta reagir mas não tem forças, limitando-se a dizer que Sofia é louca e que está a mentir. Teresa e Simão defendem a mãe mas Sofia contrapõe que tem provas do que acabou de afirmar e, antes de se ir embora, convida os filhos de Laura a veracidade do que acabou de contar. Salvador olha Laura de forma desconcertante e pergunta, como quem já sabe a resposta, se o que Sofia contou é verdade. Laura fecha os olhos, em sinal de desespero, enquanto Margarida fica cada vez mais nervosa. Sem notícias de Sofia, Ricardo e Beatriz estão cada vez mais nervosos, temendo o que ela possa ter feito. Laura continua a negar perante os filhos que tem assassinado Eduardo mas Salvador exige respostas mais fundamentadas para ficar convencido. A mãe não as consegue dar e ele opta por se levantar, dizendo a Matilde para irem embora porque o jantar acabou. Laura ainda tenta detê-los, gritando a sua inocência, mas sem êxito. Entretanto, Sofia espera por Matilde e Salvador à porta da casa deles e pede desculpa pela forma como revelou os segredos tenebrosos de Laura, mas reafirma ter provas do que afirmou. Salvador considera que o que a mãe fez ultrapassou em muito a desumanidade que Eduardo teve para com ela e Matilde interroga-se como foi possível ser tão fria, sabendo que a mandou para a prisão. Simão confessa a Nuno a sua angústia, ainda incrédulo que a mãe tenha cometido as atrocidades de que Sofia a acusa. Nuno tenta acalmar o companheiro e diz que pode ser que tudo não passe de um rolo de insinuações para desestabilizar. Simão não fica convencido e toma a iniciativa de se reunir com os irmãos, na manhã seguinte, antes da prova de dressage de Margarida. Esta está no bar da praia, onde foi desanuviar com Teresa, do ambiente pesado que ficou em casa. Margarida ensaia a possibilidade de desistir da sua prova mas Teresa faz com que mude de ideias, afirmando que perder ou ganhar é o menos. Nesse momento recebe a chamada de Simão a convoca-a para o encontro de todos os irmãos. Margarida aprova a ideia quando Teresa lhe explica que quem estava a falar era Simão, convidando-as para um encontro antes da prova. Margarida, meio perdida, concorda que é importante estarem juntos. No balcão do bar, Tomás repara no ar devastado das duas irmãs, mas Lúcia acha que elas estão perturbadas com o funeral do irmão. Matias insurge-se contra Lé por ela ter contado á mãe que ele andou a fumar e discute com a irmã que repete que ele é parvo. Fátima e Carlos preparam-se para mais uma tórrida noite de amor no quarto dela, aproveitando o facto de Acácio regressar tarde da casa de Jacinto e Horácio, onde foi jogar cartas com Mariano. Depois de começarem a beijar-se com sofreguidão, Carlos para repentinamente e pergunta-lhe quem era o espanhol que se enfiou com ela na cama, enquanto estiveram zangados. Fátima tem um ataque de fúria e ameaça expulsá-lo. Ele resigna-se e volta a envolver-se com ela. Jacinto pede ajuda a Mariano para encontrar livros que se enquadrem na nova filosofia de vida que decidiu abraçar. Acácio desespera por não ver o seu adorado capachinho e só sossega quando o põe de novo na cabeça, depois de Horácio garantir que não o quer para nada, recusando que Acácio aposta para o reconquistar. Mariano sugere que joguem a feijões e Acácio insurge-se. No entanto tem de conformar-se, pois ao saber que ele está sem dinheiro, Horácio exige que se jogarem, não será a dinheiro. Sofia conta a Beatriz e Ricardo que denunciou Laura perante os filhos dela, pedindo desculpa à irmã e ao namorado por ter desligado o telemóvel. Beatriz fica com medo da reação que Laura possa vir a ter no futuro. Laura desespera porque liga para Morais e ele não a atende. Margarida e Teresa regressam do bar da praia e esbarram em Laura que teima em reafirmar que não fez nada do que a acusam. Margarida vai logo para o quarto e Teresa troca breves palavras com a mãe para dizer que não consegue falar com ela sobre aquele assunto, seguindo os passos da irmã. Laura fica arrasada. Manel vai com Vasco a casa de Rosa e aproveita para falar a sós com Ana, afirmando que, ainda que ainda não consiga pedir ao tribunal para partilhar a guarda do filho com ela, aceita partilhá-la informalmente à experiencia, prometendo legalizar tudo se as coisas correrem bem. Ana fica grata e pede-lhe desculpa por tudo o que o fez passar quando estiveram casados. Teresa acaba de se arranjar e diz a Margarida que fez bem em não desistir da prova de dressage. Ela pede para não esperarem um grande resultado, temendo não conseguir concentrar-se. Depois de saírem do quarto encontram-se com Laura que as espera, efusiva, na expectativa de tomarem o pequeno-almoço juntas. Teresa justifica que não têm tempo e sai de casa com Margarida. Laura fica petrificada com a atitude das filhas e quando se recompõe avança determinada para o telemóvel e faz uma chamada. Como não é atendida fica furiosa mas tem de controlar-se enquanto deixa mensagem na caixa do correio para que a contactem. Isabel toma um pequeno-almoço reforçado com Artur, que está contrariado por ela ter comprado uma máquina de ecografias para acompanhar como quer o desenvolvimento do bebé que espera. Artur recebe uma mensagem de Lurdes a dizer que chegou bem a São João da Madeira. Ele aproveita para contar que a mãe arranjou trabalho por lá e que se foi embora. Isabel fica desagradada e a conversa começa a correr com algum azedume. Tomás aparece no bar e faz com que Matias veja um vídeo de prevenção contra o tabaco. O rapaz fica tão impressionado com as imagens, que promete nunca mais fumar. Lúcia fica radiante com o efeito que a iniciativa de Tomás teve no filho. (conclusão)

  • Zebedeu

    Eu Adoro esta novela :-)

  • Zebedeu

    Quando a Sofia ouviu a mensagem de Andreia sobre a traisao …
    Ai se a Laura sabe que a Andreia e o detetive fizeram aquilo em conjunto e
    verdade que o detetive anunciou o seu amor a Laura e se a Laura sabe.
    HaHaHaHa-:-)

  • jioja

    Adoro esta novela ! !!!!!!!!

  • Bruno Marques

    eu adoro a novela sou o fa numero um a Laura foi mesmo ma quando inundou a fabrica a Sofia

  • matthew

    A resposta para a tua pergunta é joão pedro pais estás á espera de quÊ

  • matthew

    Eu vejo esta novela todos os dias
    É a minha novela favorita

  • joana

    adoro a novela

  • Daniela

    Adoro esta novela

  • Willian Mendonça

    Eu leio todos os dias o resumo da novela Sol de Inverno e estou adorando todos os capítulos. E os melhores capítulos para mim, foram os do dia em que Sofia foi realizar trabalhos comunitários na Boheme. O capítulo de ontem quinta feira 24/10, eme que Eduardo expulsa Andreia de casa ao saber que ela abortou para manter o trabalho e o capítulo de hoje, onde os bandidos assaltam o pai de Sofia e o obriga a cavar sua própria sepultura. E tem a capítulo também em que Laura descobre que Isabel é a mãe biológica de Salvador. Show essa novela!

    • eduardo

      boas.
      gostava de saber qual o nome do artista e musica no capitulo de ontem entre eduardo e benedita.

      • Catarina

        Acho que é João Pedro pais

    • Catarina

      Então sabes o nome do bebe da Matilde? E é menino ou menina?

      • Willian Mendonça

        Olá, Eduardo

        Eu moro no Brasil

        Eu leio todos os dias o resumo da novela Sol de Inverno, mas não assisto os vídeos. Eu até busquei na internet os vídeos com episódios completos, mas não achei e só achei poucos minutos. Desculpe, mas não conheço o nome da música e do cantor

        Em 21 de abril de 2014 19:06, Disqus escreveu:

      • oliveira otilia

        parabens a todos

Real Time Web Analytics