Novela “Sol de Inverno” – resumo dos próximos episódios

novela-sol-de-inverno-sicNovela Sol de Inverno – a SIC Portugal divulgou o resumo dos próximos episódios da novela Sol de Inverno que depois do jantar, Laura senta-se no sofá da sala com as filhas e fica incomodada quando Margarida fala da autópsia ao corpo de Eduardo. Teresa aproveita e para ir falar com Manel, inventa que tem de ir ao quarto tomar um comprimido de que se esqueceu. Numa chamada rápida, desabafa que teve um dia duro por causa da morte do irmão e Manel confessa que também não foi fácil para si, ter ficado sem ela. Teresa reconhece as dificuldades de uma relação às escondidas e Manel só pode falar com mais abertura quando Vasco o deixa um pouco a sós para ir ao quarto. Manel assegura que vai ser paciente e Teresa promete voltar a enfrentar a mãe, assim que passe a fase de luto pelo irmão. Manel desliga o telefone e diz a Vasco que estava a falar com uma amiga quando o filho pergunta quem era. Na novela Sol de Inverno, episódio de segunda-feira, 28 de julho – Episódio 241 - Laura isola-se à noite na biblioteca e recorda com lágrimas no rosto a luta que teve com Eduardo para se libertar dele e o momento em que ele é trespassado por uma viga de ferro, tombando mortalmente aos seus pés.  Teresa e Margarida descem para o pequeno-almoço e confessam que não dormiram nada, só a pensarem na morte do irmão. Marisa prepara-se para por a mesa e conta que Laura passou a noite na biblioteca. Teresa avança para a acordar e encontra-a abalada pela morte do irmão. A mãe conta que se sente como se tivesse levado uma descarga eléctrica. Teresa acha que ela ainda não falou sobre tudo o que passou enquanto esteve sequestrada pelo filho e que talvez seja a altura para o fazer. Laura fica inquieta e diz que se sente estranha, pois parece ter chorado tudo da primeira vez que julgou perder Eduardo no México. Fábio constata que Célia já se sente melhor, depois de também ela ter sofrido uma intoxicação alimentar na cantina da fábrica. Sem conseguir guardar um segredo, Fábio conta que apanhou Mariano a sair do quarto de Fátima disfarçado de chinês e que já o tinha visto mascarado de espanhol. Ingénuo, Fábio acrescenta que eles estão a ensaiar uma peça de teatro e Célia faz troça, pois ele não percebeu que Fátima e Mariano andam a dormir juntos. Depois de lhe explicar, Célia avisa Fábio que não pode contar nada seja a quem for, muito menos a Carlos. Ele assegura que na sua boca o segredo fica bem guardado. De seguida, sugere-lhe, como ela já se sente melhor, que vão visitar os pais. Célia não gosta muito da ideia mas acaba por concordar. Fábio assegura com toda a presunção que os pais dela o adoram. Lé acaba de fazer um colar para oferecer a Concha quando ela for para os Estados Unidos e Fátima assegura que ela não precisa nada disso porque ir com Gonçalo já significa que ganhou a lotaria. Mariano entra na cozinha e fica constrangido ao encarar Fátima. Lé nota que ele está com cara de sono e Fátima começa a provocá-lo, fazendo com que ele vá embora o mais rápido que pode. Lé pergunta à empregada como é que eles ficaram depois de se terem envolvido mas Fátima tem de disfarçar com a chegada de Acácio e afirma que Mariano tem andado muito em baixo. O pai diz que se fizer uns jogos de cartas com os batoteiros Horácio e Jacinto, vai arrebitar. Apesar de acordar com ressaca, Horácio aprova a ideia de marcarem para essa noite mais uma jogatina de cartas com Acácio, esperando que Isabel não o aborreça na fábrica, pois não está com paciência para a aturar. Andreia fica intrigada com o facto de o corpo de Eduardo aparecer no rio, se Laura o matou num prédio abandonado. Morais decide contar-lhe a história e confessar que foi ele quem acabou por se livrar do corpo. Andreia tem o impulso de divulgar a história para prejudicar Laura mas o detective e amante faz-lhe ver que não podem libertar tudo o que sabem de uma vez, pois assim perderão o poder que têm sobre Laura, já que o seu grande medo é que se saiba que foi ela quem matou o filho. Andreia acaba por concordar e dizer que ainda se vai divertir mais do que pensava. Salvador conversa com Tomás e mostra-se impaciente porque Teresa não costuma atrasar-se. O amigo conta que alguns alunos já perguntaram se a escola de surf também vai fechar e que ale arriscou responder que não. Entretanto, Teresa chega finalmente ao bar da praia e depois de cumprimentar Tomás, recebendo as suas condolências pela morte de Eduardo, segue com Salvador para almoçarem. Tomás fica a tomar conta da loja. Teresa procura que o irmão se torne mais flexível com a mãe, mas Salvador fica com cara de quem está zangado e lembra-lhe que Matilde sofreu enquanto pensava que podia ter cancro, recusando-se a falar com Laura. Salvador concede apenas que não vai faltar ao funeral do irmão.  Benedita chama por Isabel e ela pensa que a irmã tem mais um problema para ela resolver. No entanto, Benedita quer apenas informá-la de que enviou, em seu nome, flores para as empregadas que estão em casa doentes. Isabel agradece-lhe por se ter lembrado disso e assume que agora que Lurdes não está na fábrica para desestabilizar, vai esforçar-se para reconquistar a confiança das trabalhadoras. Isabel interrompe o trabalho pedindo que parem as máquinas e faz um discurso de agradecimento aos trabalhadores pelo esforço que têm feito. Ao mesmo tempo, reconhece que tem andado um pouco ausente devido aos enjoos da gravidez, mas promete que tudo vai voltar ao normal. Isabel afirma que tem os melhores trabalhadores do mundo e é aplaudida por todos. Dulce aproxima-se da afilhada e pede-lhe desculpa por ter sido demasiado dura na conversa que tiveram. Isabel assume que estava a precisar que lhe chamassem à atenção e promete estar mais atenta ao que se passa à sua volta. Manel fala com Mariano sobre o inventário que tem de fazer dos livros que estavam em caixotes no armazém, mas ele não consegue prestar atenção. Manel percebe que ele está com um problema e tenta perceber o que se passa para poder ajudá-lo. No entanto, Mariano recusa contar o que o atormenta, balbuciando apenas o receio que tem de que alguém o mate, antes de morrer de desgosto. Manel fica preocupado com Mariano, sem saber que conselho lhe dar para resolver o problema que tem. Alice corresponde ao chamamento de Margarida e vai consolar a amiga que atravessa mais uma crise na vida com a morte de Eduardo. Para espairecer, Margarida sugere a Alice um passeio a cavalo. Andreia fica surpreendida quando regressa do almoço e encontra Bruno a trabalhar. Ele explica que conseguiu arranjar um director para o ginásio do Algarve e que por isso regressou mais cedo. Sem se deter, faz notar que ela está atrasada e Andreia é obrigada a mentir, dizendo que teve uma reunião de trabalho. Bruno deixa claro que não quer desleixos quando estiver fora. Ana aparece nesse momento e ao ver Andreia com ar sedutor, bate-lhe com a cadeira de rodas. Ela fica magoada e vai embora a protestar. Bruno, adverte Ana de que tem de controlar-se e, antes de a beijar, assegura que só tem olhos para ela. Laura aproveita o facto de estar sozinha no gabinete e liga ao inspector da PJ que investiga a morte de Eduardo, explicando que quer acompanhar as averiguações, justificando-se com o sofrimento que a tragédia está a produzir na família. Depois de desligar, Laura evidencia grande nervosismo mas é forçada a controlar-se quando Simão aparece. Ele inteira-se de como a mãe está e diz que ela não devia ter ido trabalhar. Ela afirma que ficar em casa seria ainda pior e diz-lhe que os modelos que ele desenhou para a parceria com a Mood vão ser lançados pela Boheme, pois já falou com os advogados para anularem o registo que Sofia fez. Simão vai para o seu gabinete depois de acertar alguns detalhes a mãe. Ela volta a pegar no telefone e quando a atendem, diz que o problema que tinha passou a ser dos dois e que é melhor que a pessoa vá ter com ela ao gabinete, para ouvir o que tem para lhe propor. Carlos conta com entusiasmo a Jacinto que a venda das roupas de Eduardo na internet estão a ser um sucesso e começa a pensar em gastar o dinheiro com mulheres numa pista de dança. O jardineiro incentiva-o a investir noutros ramos de negócio e acaba por se tornar seu sócio, pois vai restaurar a moldura do quadro que ele tem para vender. A sociedade é oficializada com um aperto de mão entre os dois.  Lé e Fátima estão a decorar o palacete para a festa de despedida de Concha. Acácio decide ajudar mas estraga logo uma fiada com bandeirinhas que Lé tinha feito. Mariano chega entretanto e Acácio diz que está deprimido, convidando-o para fazer um jogo de braço de ferro. O livreiro confessa que não é adepto daquele tipo de competição e o pai de Fátima insinua que ele deve andar a ingerir hormonas femininas nos batidos que toma. Mariano propõe que façam um jogo de cultura geral e convida Lé para fazer as perguntas. Ela aceita, certa de que se vai divertir bastante. Acácio só aceita entrar no jogo, depois de Fátima insinuar que ele está com medo. Teresa acompanha Manel a casa e reconhece que toda a família estava convencida de que Eduardo tinha fugido com Rita, estranhando que ele apareça morto no rio. Manel pergunta se já foi apurada a causa da morte e ela revela que só se saberá depois de realizada a autopsia. Teresa despede-se do namorado, justificando que é melhor não levantar suspeitas a Laura de que continuam juntos. Manel diz que está pronto a contar ao filho, confiante de que Vasco vai ficar radiante por tê-la como madrasta.  Matias responde torto a Violeta e Vasco quando eles lhe perguntam se já fez os trabalhos de casa, pois está agarrado ao telemóvel a trocar mensagem e a rir. A irmã lembra-lhe que os professores ameaçaram mandar recados para casa na caderneta de quem não cumprir os deveres e que se isso acontecer a mãe não vai gostar. Matias fala com desdém para a irmã e diz que não se importa porque os estudos não servem para nada. Violeta grita com ele e Tomás aparece para pôr cobro à discussão. Matias reage com agressividade e agarra nos livros para ir embora, disparando que não tem nada de ouvir os seus sermões porque ele não é seu pai. Tomás fica sem saber como reagir, enquanto Violeta e Vasco trocam um olhar de preocupação. Mariano e Acácio respondem às perguntas de Lé e lutam quase até final pela vitória no jogo de cultura geral que estão a fazer. No entanto, Mariano acaba por levar a melhor, deixando Acácio despeitado com a derrota. Margarida vai ao bar da praia com Alice e aproveita para ir conversar com Lúcia. Alice fica preocupada mas Margarida pede apenas desculpa por ter sido inconveniente algumas vezes e assegura que se vai afastar de Tomás. Lúcia aceita desculpar Margarida e esta explica a Alice que o psicólogo a aconselhou a pedir perdão às pessoas que magoou. Camila chega a casa toda suja e Nuno dá-lhe beijinhos, registando que ela tem a camisola e a cara riscadas. Simão olha-os com ternura mas diz à filha para ir preparar-se para tomar banho. Depois, conta a Nuno que já falou com a educadora sobre os comentários que a menina tem escutado sobre o seu pai biológico, esclarecendo que não quer que ela seja confrontada com essas conversas. Nuno diz que o advogado já lhe ligou a informar que o juiz vai pronunciar-se no dia seguinte sobre a ordem de afastamento que solicitaram, para manterem Frederico longe deles. Simão não esconde a sua ansiedade e comenta o facto de não ter ainda novidades sobre a autópsia do irmão, justificando que o corpo de Eduardo foi retirado do rio em muito mau estado. Sofia fica incomodada por Andreia aparecer de surpresa em sua casa. Ela justifica que com a relação que agora têm, escusam de fazer cerimónia e pergunta se ela já sabe que o corpo de Eduardo apareceu no rio. Depois se Sofia assentir, Andreia afirma com um sorriso malicioso que afinal perdeu a viagem. Sofia, impaciente, afirma já ter percebido que ela sabe mais do que aquilo que diz e sugere-lhe que estabeleça um preço para vender essa informação. Andreia deixa-a em suspenso, garantindo que a seu tempo revelará o que sabe. Laura oferece-se a Morais e até se dispõe a casar, desde que ele fique do seu lado. O detective refaz-se da surpresa e diz que agora é tarde, embora se sinta lisonjeado. Laura fica irritada e dá-lhe um estalo, dizendo que se for embora sem que cheguem a um acordo, reagirá. Morais, sorri agarrado à cara e despede-se a dizer que ela sabe bem que não está em condições de fazer ameaças. Laura fica desesperada e chora sentindo-se cada vez mais acossada. Margarida conta a Teresa que conversou com Lúcia no bar da praia e lhe pediu desculpa pelas cenas que fez. A irmã saúda o facto de ela ter resolvido mais um assunto melindroso. Nuno consegue convencer Simão a aceitar jantar com Benedita, fazendo-lhe ver que apesar de ela ter errado ao vender segredos da Boheme, foi a mãe dele quem deu azo a tudo o que se passou. Simão confessa-se farto de viver em permanente sobressalto e aceita receber Benedita lá em casa. Isabel janta com Benedita e Artur e agradece de novo à irmã por ter enviado flores às trabalhadoras que ficaram doentes. Benedita elogia o discurso que ela fez na fábrica e mostra-se convencida que vai conseguir reconquistar a confiança e simpatia do pessoal. Isabel reafirma, pedindo desculpa a Artur, que quem estava a desestabilizar tudo era a mãe dele e interroga-se se Benedita, Artur e Dulce serão suficientes para tomarem conta da fábrica, pois ela quer ter uma gravidez tranquila, sem a obrigação de ir trabalhar todos os dias. Dulce leva feijoada que sobrou do jantar a Horácio e Jacinto, que ficam agradecidos. Dulce confirma que Isabel mandou flores às trabalhadoras que ficaram doentes em casa, justificando que se tratou de uma tentativa de melhorar o ambiente. Jacinto comenta que a fábrica tem andado mergulhada em confusões e Dulce reconhece que podia ter evitado algumas se mandasse mais. Horácio volta a mostrar vontade de ir para a reforma mas Jacinto acha que isso só lhe fará mal. Dulce acha que eles até estão muito bem e Horácio fica envergonhado quando Jacinto atribui o bom aspecto que têm aos cremes que usam. Carlos aparece entretanto e a mãe estranha a sua presença. Ele explica que foi tratar de negócios que tem com Jacinto, sócios na venda de artigos em segunda mão na internet.  No palacete faz-se a festa de despedida a Concha e Gonçalo. Num breve discurso, ela pede aos amigos que se portem bem e que lhe olhem pela mãe. Acácio garante que está ali para isso e que alguém tem de ser o homem da casa, insinuando que Mariano não consegue sê-lo. Mariano quase explode e quase diz que tem sido muito homem com a filha dele. Só não o faz porque Fátima lhe lança um olhar que o impede de concluir a frase. Sofia aproveita um momento de descontracção para perguntar a Ricardo como é que se tem sentido. Ele responde que não tem de estar sempre a perguntar mas confirma que está bem. Sofia diz que se o faz é porque se preocupa e gosta muito dele. Ricardo retribui.

Novela Sol de Inverno SIC Portugal: resumo dos próximos episódios

Notícias
Novela Sol de Inverno – Laura tenta fugir do hospício
Novela Sol de Inverno – Matilde será presa
Novela Sol de Inverno – Lua de mel em Cabo Verde
Novela Sol de Inverno – Eduardo não morreu
Novela Sol de Inverno – Sofia terá problemas de saúde
Novela Sol de Inverno – Fátima vai conhecer seu pai

Comente esta novela no final da página

Na novela Sol de Inverno, episódio de terça-feira, 29 de julho – Episódio 242 - Depois do jantar, Laura senta-se no sofá da sala com as filhas e fica incomodada quando Margarida fala da autópsia ao corpo de Eduardo. Teresa aproveita e para ir falar com Manel, inventa que tem de ir ao quarto tomar um comprimido de que se esqueceu. Numa chamada rápida, desabafa que teve um dia duro por causa da morte do irmão e Manel confessa que também não foi fácil para si, ter ficado sem ela. Teresa reconhece as dificuldades de uma relação às escondidas e Manel só pode falar com mais abertura quando Vasco o deixa um pouco a sós para ir ao quarto. Manel assegura que vai ser paciente e Teresa promete voltar a enfrentar a mãe, assim que passe a fase de luto pelo irmão. Manel desliga o telefone e diz a Vasco que estava a falar com uma amiga quando o filho pergunta quem era. Em seguida manda-o para a cama e lembra-lhe que no dia seguinte vai para casa da mãe. Ana despede-se de Bruno, lamentando que ele tenha de viajar mais uma vez. Ele lembra-lhe que se trata de uma viajem de trabalho, pois se fosse de lazer, não abdicaria da sua companhia. Ele volta a mostrar-se insegura pelo medo de o perder, quer por causa de Andreia ou de outra mulher qualquer. Bruno, reafirma que a ama e Ana corresponde. Matilde despede-se de Concha, ambas muito emocionadas. Lé, Salvador e Gonçalo também se emocionam com o momento protagonizado pelas duas amigas. Fátima chama idiota a Mariano quando ele diz que ela ainda gosta de Carlos, pois bem notou ela ficou quando ele apareceu no palacete. Acácio fica indignado por ninguém lhe ter dito nada e começa a brandir uma faca, ameaçando esventrá-lo se o encontrar por ali. Fátima tira a faca ao pai e manda-o tomar o comprimido para a psoríase. Mariano continua a criar equívocos e dá a ideia errada a Acácio de que Fátima está grávida. Ela nega com indignação e, depois de se ver livre do pai, manda Mariano ir vestir o seu fato japonês, prometendo-lhe uma surpresa para quando chegar ao quarto. Ele fica curioso e acaba por aceder. Dulce ralha com Carlos porque em vez de comer a feijoada em casa, foi comer a que ela levou para Horácio e Jacinto. O filho ainda tenta que ela vá de táxi para casa, porque combinou ir sair com uns amigos mas Dulce não vai na conversa e exige que seja ele a levá-la. Fátima recebe Mariano no seu quarto e representa na perfeição o papel de gueixa, abraçando-a e dando-lhe beijos tórridos. Ele começa a ficar excitado mas tem de se deter, pois o telemóvel toca. Mariano fica em pânico com uma mensagem que Carlos lhe manda e quer fugir do quarto. Ela desvaloriza o assunto e amarra o amigo à cama, lembrando-lhe o filme “O Império dos Sentidos”. Ele fica aterrado e certifica-se de que ela não quer recrear o final sangrento da fita. Célia critica Fábio porque ele está a tentar ouvir eventuais barulhos que Fátima e Mariano façam no quarto. Ele afirma que a traição de Mariano a Carlos não se faz, ainda por cima por serem amigos. Ela obriga-o a estar calado não vá Diogo perceber a conversa machista que ele está a ter. Fábio emenda a mão e começa a dizer que as mulheres são umas pérolas. Célia diz-lhe que desligue a luz para dormirem e ele lembra-se que estão quase a ir visitar os pais dela. Célia maldiz a hora em que Fábio marcou esse encontro. Ainda que meio a brincar, Manel dá os últimos conselhos a Gonçalo antes de o levar ao aeroporto. Ele promete esforçar-se, entusiasmado pelo início de uma nova vida em Nova Iorque. Vasco abraça Gonçalo e lamenta a sua partida. O primo convida-o a visitá-lo e ele fica radiante. Lúcia pede a Tomás que lhe leve os filhos à escola. Matias diz logo que vai sozinho, argumentando que pode apanhar o autocarro. Violeta prefere que Tomás a leve e Lúcia põe o filho na ordem e recomenda ao namorado que não permita faltas de respeito. Matias fica amuado e avisa que não quer que ele se arme em paizinho. Tomás desvaloriza e Lúcia, beijando-o, agradece a ajuda que lhe tem dado e mostra-se espantada por se ter apaixonado pelo convencido que conheceu na praia. Salvador e Matilde comentam a possibilidade de as autoridades decretarem o fecho do bar da praia e, por consequência da escola de surf, uma vez que as dunas estão em perigo. Como Matilde se recorda com saudade do apoio que recebeu de Concha quando estiveram presas, Salvador lembra-se de que podem sempre ir ter com ela e Gonçalo a Nove Iorque, deixando tudo para trás. Matilde afirma com romantismo que vai atrás dele até ao fim do mundo. Sofia ouve os desabafos de Beatriz, que se lamenta por não lhe ter corrido bem o encontro com o rapaz que conheceu durante o cruzeiro. A irmã diz-lhe para aproveitar bem o que falta da viagem, pois em breve estará de regresso ao trabalho. Depois de desligar, Sofia brinca com Ricardo e ambos alvitram arranjar um namorado a Beatriz. Sofia vai buscar a mala para saírem de casa e Ricardo não perde a oportunidade para espreitar no telemóvel um site de apostas, mas desliga o telemóvel assim que ela regressa.  Laura dá instruções de forma enérgica a Simão e Teresa, vincando a necessidade de apressarem a criação dos novos modelos de sapatos e de renegociarem a produção com a empresa da Eslovénia. Teresa troca um olhar com o irmão e aconselha a mãe a consultar um psicólogo, ciente de que a morte de Eduardo a deve ter afectado, embora não queira demonstrar. Laura garante que não está em negação dos problemas e incita os filhos a irem fazer o que lhes pediu. Antes de Simão sair do gabinete pergunta-lhe se já saiu a decisão sobre o pedido de restrição contra Frederico. O filho diz que só ao fim do dia terá novidades. Benedita surpreende Nuno na florista e leva o pequeno-almoço para tomarem em conjunto. Cuidadosamente, pergunta se não está para sair nesse dia a decisão do tribunal no sentido de afastar o pai biológico de Camila. Nuno confirma que sim e que está numa pilha de nervos, mas prefere dar a boa notícia a Benedita de que Simão aceitou que ela fosse jantar em casa deles. A amiga fica radiante com a novidade. Horácio avisa na fábrica que a encomenda que têm em mãos tem de ficar pronta até ao fim do dia. Dulce adivinha que o dia vai ser longo para que consigam cumprir o prazo de entrega da mercadoria e Isabel ainda aumenta as preocupações ao anunciar que têm de começar uma nova produção na semana seguinte. Dulce e Horácio alertam para o facto de os novos funcionários ainda não estarem aptos para o serviço. Dulce sugere a Isabel que renegoceie com a marca o prazo de entrega e ela concorda que a madrinha pode ter razão. Fátima serve o pequeno-almoço a Acácio e o pai pergunta-lhe se não viu a sua corda de mágico. Ela nega e Mariano, que entretanto entra na cozinha, só fica mais tranquilo quando percebe que Acácio não insiste em falar do assunto. No entanto, o pai de Fátima repara numas marcas que Mariano tem no pescoço e por pouco não descobre que elas foram provocadas pela corda de que anda à procura. O assunto acaba por ficar esquecido, pois Acácio vai abrira a porta a Gonçalo que vem buscar Concha para viajarem para os Estados Unidos. Enquanto está sozinha com Mariano, Fátima manda-o tapar as marcas no pescoço e diz que da próxima vez vai comprar a corda à drogaria. Ele não quer que haja próxima vez e fica a murmurar que aquela ligação tem de acabar. Lé despede-se de Concha com grande emoção e entrega-lhe o colar que fez para a acompanhar enquanto estiver longe de casa. Todos a acompanham ao exterior do palacete, até ao carro de Manel, que espera para os levar ao aeroporto. Laura entra de rompante no gabinete de Teresa e ouve-a dizer a Manel que está cheia de saudades dele. A filha mente e diz que estava a falar com uma amiga que já não vê há muito tempo. Laura afirma que ela tem de sair mais e que deve namorar. Teresa responde com ironia que pode entregar-lhe uma lista de pretendentes para ela escolher o que gostar mais. Mariano pede desculpa a Matilde por não ter chegado a horas de abrir a livraria e justifica-se por ter adormecido. Ela desvaloriza a questão e ele fica aflito ao perceber que a amiga leu os seus desabafos no caderno que está em cima do balcão, percebendo que o seu coração está numa perfeita desordem. Manel chega vindo do aeroporto depois de lá ter ido levar Concha e Gonçalo. Matilde sai para a esplanada e Mariano desabafa as suas preocupações por não ter resolvido o seu problema sentimental. Dando razão a Acácio que diz que ele é um cobarde. Manel surpreende com uma citação sobre o medo e Mariano fica a pensar no que ela diz. Morais conta a Andreia que Laura o tentou comprar, dizendo que até casa com ele se for preciso. Andreia fica apreensiva mas o detective tranquiliza-a e assegura que lhe disse que o seu tempo já passou e que é com ela que quer ficar. Andreia fica convencida e beija-lhe o pescoço. Laura tenta concentrar-se no trabalho mas só lhe vem à memória o momento em que Salvador cortou relações consigo. Quando volta a si, Laura murmura angustiada que não pode perder mais um filho. Salvador avisa Tomás que se ficarem sem o bar da praia e sem a loja de surf, está a pensar em emigrar, pois já falou do assunto com Matilde. Tomás confessa que até nem se importava de tentar a sorte com eles se estivesse só com Lúcia. No entanto, tendo em conta que têm de contar com Matias e Violeta, é necessário ponderar qualquer decisão. Dulce critica Isabel por não ter conseguido alargar o prazo de entrega da próxima colecção que vão produzir e saúda o facto de estarem às portas do fim-de-semana. Célia, por seu lado, não vê isso como uma boa notícia, pois Fábio combinou com os pais dela fazerem-lhes uma visita.

Fonte: Sol de Inverno, novela da SIC – resumo dos próximos episódios

Vem por aí nos próximos episódios da novela Sol de Inverno –   Acácio vai oferecer ajuda a Fátima para fazer o almoço mas ela lembra-lhe que nem um ovo sabe fritar e sugere-lhe que vá buscar uma couve à horta. Ele queixa-se de dores nas costas que só lhe passam quando Lé lhe oferece o lugar de faz tudo que pertencia a Tomás, arranjando assim uma forma de o manter ocupado. Acácio continua a seduzir Lé e vai lá fora buscar a couve. Ricardo recebe uma chamada e não atende. Sofia questiona-o por isso e ele justifica que se trata de um amigo do jogo a quem já explicou que se deixou daquele vício. Sofia comenta que, para continuar a insistir, não deve ser grande amigo. Ricardo acrescenta que ele não só tem problemas com o jogo, como também bebe demais. Laura vai ao bar da praia e tenta fazer as pazes com Salvador, que se prepara para almoçar. Ele trata-a com frieza e diz que não é seu filho. Laura afirma em súplica que não o quer perder e Salvador apenas lhe responde que como não a pode proibir de estar ali, quem sai é ele. Laura fica desesperada e desgostosa com a atitude dele. (conclusão)

——

Teresa vai à livraria para ver Manel. Como ele está com Matilde e Mariano, Teresa é obrigada a mentir, dizendo que procura um livro que está esgotado em todo lado. Matilde vai embora levando a filha consigo e Mariano aproveita para ir almoçar. Já a sós com Teresa, Manel rouba-lhe um beijo, brincando com o facto de perecer que voltaram à adolescência, por estarem a esconder que são namorados. Isabel queixa-se a Artur das contrariedades na fábrica, com particular mágoa em relação a Dulce, por causa das críticas que a madrinha lhe fez pela forma como tem tratado quem lá trabalha. Artur sugere-lhe que vá para casa descansar e ela aproveita para lhe pedir que vá consigo. O namorado diz que tem muito trabalho mas Isabel pede a Benedita que tome conta dos assuntos dele. A irmã não tem coragem de dizer não e quando Dulce aparece, desabafa com ela, contando que Isabel se foi embora para casa e levou Artur consigo. Dulce murmura que qualquer dia perdem o controlo da situação na fábrica. Carlos irrompe pela livraria a dizer que já sabe e prega um susto em Mariano, que pensa que foi descoberto como amante de Fátima. Carlos não o deixa falar e insiste que vai comprar uma câmara para vigiar o palacete e descobrir que homem anda a visitar o seu amor. Mariano sente-se cada vez mais incomodado e diz que lhe vai emprestar um fato de judo que tem, para que se faça passar por samurai e se introduza no quarto de Fátima quando ela estiver para se deitar. Carlos acha que ele é um grande amigo e abraça-o. Matilde vai ter com Salvador ao bar da praia e ao saber que Laura o procurou ali, diz que ela deve estar mesmo desesperada, lamentando que ele tenha cortado relações com a mãe. Salvador reafirma que as atitudes que ela teve não têm perdão. Laura regressa muito perturbada ao seu gabinete. Teresa entra logo atrás dela e a mãe pergunta-lhe quase em murmúrio onde é que esteve. Teresa oculta que foi ter com Manel e justifica que foi almoçar com uma amiga. Laura confessa que está mais em baixo porque teve com Salvador uma conversa que não correu bem e pede ajuda a Teresa para o convencer a perdoá-la. Nesse momento, Ângela informa que tem um inspector da Polícia Judiciária em linha e passa a chamada. Laura ouve com apreensão o que ele diz e, depois de desligar, conta a Teresa que a autópsia ao corpo de Eduardo revelou que ele morreu devido a uma perfuração do baço. Cada vez mais nervosa, Laura insiste em culpar Rita pela morte do filho, vendo-a como única interessada nisso. Margarida aproveita o facto de ter ido fazer umas compras para ir ter com Alice à loja de cosmética, desafiá-la para um café, antes de ir para o picadeiro, treinar para a prova do fim-de-semana. Os seus planos acabam por abortar, já que Inês reaparece na loja, insistindo em que voltem a ser amigas. Margarida diz a Alice que o café fica para outro dia e vai embora irritada. Teresa diz a Laura que não vê a necessidade de Rita matar Eduardo e Laura esforça-se por afastar de si qualquer suspeita, dizendo que o dinheiro é sempre um bom motivo. Teresa estranha que a PJ não investiga a namorada do irmão e Laura desvia as atenções, expressando a vontade de realizarem o enterro de Eduardo no dia seguinte. Rosa e Adelino assistem a um pequeno concerto de piano a bordo do barco em que estão a fazer o cruzeiro à Madeira. Para pânico de Rosa, Adelino começa a ressonar e só a chegada de Beatriz faz com que ele acorde. Sofia revela a sua impaciência pelo facto de Andreia nunca mais lhe entregar as provas que diz ter contra Laura. Ricardo faz notar que ela pode estar a querer extorquir também dinheiro a Laura, em troca do seu silêncio. Sofia muda de assunto e pergunta ao namorado se fica com ela nessa noite. Ricardo aceita o convite e combina esperar que ela regresse da casa de Matilde. Andreia chega tarde ao ginásio e Ana chama-lha à atenção. Ela responde mal, indiferente ao facto de Ana ameaçar contar a Bruno os seus atrasos quando ele está fora. Andreia decide telefonar ao patrão, só para provocar. Ana informa que ele foi a Madrid para uma reunião e Andreia não perde a oportunidade de insinuar que ele pode esquecê-la. Ana fica furiosa. Laura tenta convencer Simão e Teresa de que está certa ao afirmar que Rita matou Eduardo. O filho confirma que tratou das cerimónias fúnebres do irmão e que pediu a cremação do corpo como a mãe tinha pedido. Nuno telefona-lhe entretanto e, depois de ouvir o que o companheiro lhe diz, Simão rasga um sorriso e conta que o tribunal decretou o afastamento de Frederico. Teresa e Laura sorriem, aliviadas. Benedita entrega a Lígia o contrato para que ela assine o que falta e queixa-se a Célia que ainda tem um mundo de coisas para fazer antes de sair. Horácio revela que Nuno lhe ligou a contar que o tribunal decretou que o pai de Camila não se pode aproximar deles. Benedita aproveita para dizer que vai jantar com Nuno, Simão e Camila e Horácio replica que já têm o que comemorar. Fábio aparece para levar Célia e mostra-se feliz por estarem prestes a viajar para, para visitarem os pais dela. Célia não está entusiasmada e afirma que o melhor era adiarem aquela visita. Fábio mostra-se intransigente, pois não vê a hora de rever os sogros. Lúcia conta com grande desanimo a Salvador que a Câmara Municipal exige que façam avultadas obras no bar para o salvarem. Tomás acrescenta que uma das exigências é fazerem com que o bar esteja de acordo com o meio envolvente, mas também confiante de que vão arranjar uma resolução. Acácio entra para a cozinha e tapa os olhos de Lé, prosseguindo os seus jogos de sedução. Lé e Fátima repreendem-no, mas ele volta à carga quando sente que está menos vigiado. Lé confessa que prefere passar algum tempo só para se habituar à ideia de que Concha viajou. Acácio e Fátima começam a recordar os seus momentos de perda e Lé esboça um sorriso amarelo, farta de os ouvir. Jacinto usa o computador de Carlos e conta-lhe que apareceu na internet um homem a oferecer-lhe dinheiro. Carlos avisa-o para que não abra o documento que lhe enviaram porque se trata de um vírus. O jardineiro adianta de pois que esteve a ler um estudo sobre os desejos das pessoas que estão á beira da morte e levado pelas emoções, abraça Carlos e diz que gosta dele. O motorista entende mal aquela manifestação de afecto e Jacinto indigna-se quando o outro sugere que ele gosta de homens. Depois de tudo esclarecido, Jacinto volta ao jardim para tratar das plantas e Carlos brinca, recomendando-lhe que não se abrace ao outro jardineiro que ele é capaz de não gostar. Sofia está a preparar-se para ir até à casa de Matilde quando vê na televisão a reportagem que dá conta de que o corpo de Eduardo foi descoberto dentro do rio e que a polícia iniciou as investigações sobre a sua morte. Laura fica furiosa ao constatar que a morte de Eduardo já é do domínio público, enquanto Margarida se questiona como é que a notícia chegou ao conhecimento dos jornalistas. Teresa tem a certeza de que se trata de uma fuga dentro da própria polícia. Laura decreta que ninguém fale com a comunicação social diz que tem de falar com os outros filhos. Apercebendo-se do lapso, rectifica e afirma que com Salvador falam elas, pois numa semana perdeu dois filhos. Laura fica mergulhada numa profunda angústia. Nuno e Simão comentam o facto de já se saber que o corpo de Eduardo foi descoberto e que ele foi assassinado. Benedita chega a casa deles para jantar e está muito perturbada porque também ouviu a notícia. Só não desaba a chorar porque Camila aparece a dizer que estava cheia de saudades dela. Simão acarinha a amiga e diz que vai abrir o vinho, que sempre ajuda a esquecer o desgosto. Salvador conta a Matilde que Teresa e Margarida estão junto da mãe e assegura que preferia que Eduardo estivesse vivo, mas que pagasse pelo que fez. Inquieta, Sofia telefona a Andreia e pergunta-lhe se sabe alguma coisa sobre o assassínio de Eduardo. Ela faz-se surpreendida e deixa claro que o que souber sobre Laura será revelado quando e nas condições que quiser. Andreia desliga a chamada e Sofia chama-lhe cabra. Ana aproveita o facto de Vasco ter ido dormir a sua casa para se reaproximar ainda mais do filho, pedindo desculpa pelos disparates que fez. Ele diz que a perdoa, mas prefere ver televisão porque já está a ficar desconfortável com a conversa. Jacinto deixa-se influenciar por ter descoberto na internet os cinco factores principais que levam a que as pessoas se arrependam antes da morte. Por isso, quando Horácio conta que Nuno e Simão se viram livres de Frederico, dá-lhe um grande abraço. Horácio fica desconfiado mas ele diz-lhe que pode ficar descansado, esclarecendo porque é que lhe apetece abraçar toda a gente. Entretanto, Horácio descobre na correspondência um convite para um casamento e diz que é para Benedita. Jacinto não quer desperdiçar mais uma festa e convence Horácio a assistirem juntos à boda. Horácio acha que ainda vão ter problemas mas vai na conversa do amigo. Dulce apresenta os sentimentos a Laura pela morte de Eduardo e diz à patroa que gostava de estar no funeral. Laura faz a sua encenação, sem esconder o seu desgosto, mas escondendo que foi ela quem matou o filho. (conclusão)

——

Teresa fala ao telefone com Manel, verbalizando o quanto o adora e confessando que tinha a certeza de que o primeiro dia de aulas lhe ia correr muito bem. Quando batem à porta, Teresa desliga rapidamente e vai receber Margarida que surge cabisbaixa, dizendo que precisa de falar com alguém. A irmã reconhece que ficou impressionada com a morte de Eduardo e acha que pode suceder-lhe o mesmo. Teresa assegura que ela já não está tão fragilizada como antes, para fazer más escolhas. Margarida conta que Inês apareceu na loja a convidá-la para mais uma festa e que ela a tratou mal para recusar. Teresa faz-lhe ver que Inês não é merecedora de outro tipo de tratamento embora a irmã não fique convencida. Dulce surpreende Carlos a devorar uma fatia de bolo, estranhando que ele ainda esteja em casa. O filho confirma que já está atrasado para sair e Dulce fica contrariada e desconfiada porque ele não lhe conta com quem vai. Já Carlos, vai embora todo contente. Mariano toma um copo de água na cozinha do palacete e fica muito nervoso quando Fátima aparece e lhe diz para ir vestir o fato de japonês, adiantando que a gueixa já está a ferver. Ele concorda de imediato e a empregada estranha que, desta vez, não tenha protestado. Mariano pede apenas para que façam amor às escuras, com a desculpa de que os seus olhos estão a reagir mal à luz. Fátima estranha o facto mas acede ao desejo dele, que se esforça por retardar a ida para o quarto. Fábio mostra-se entusiasmado com a viagem a casa dos sogros mas Célia está muito contrariada e explica a Lé que os pais vão martirizá-la com as perguntas do costume, questionando a sua opção de ter deixado a advocacia ou de não querer casar. Fábio está mais optimista e acha que eles só vão querer saber do neto. Lé faz ver a Célia que os pais devem estar cheios de saudades dela e Acácio aproveita para tentar abraçá-la, ao mesmo tempo que diz que ela também deve estar a sentir a falta de Concha. Ela esquiva-se e diz-lhe que é cedo para isso. Fábio diz que têm de seguir viagem e Célia sai atrás dele. Acácio levanta-se e encontra Mariano, convidando-o para ir a casa de Jacinto e Horácio jogar um poker. Mariano aceita mas Fátima obriga-o a mudar de ideias, dizendo muito irritada que ele está cansado e que tem de ir para o quarto descansar. O pai não compreende a que se deve tal cansaço e Fátima, sem mais argumentos, volta-se para Mariano e num tom de ameaça diz que ele é que sabe da sua vida. Depois de ela ir embora, Mariano diz a Acácio que talvez ainda apareça para jogar. Acácio fica sem perceber nada e pergunta a Lé se não quer jogar uma cartada. Ela responde que jogos a dinheiro não são consigo e ele afiança que prefere o strip poker. Lé finge-se chocada e pergunta se ele, por acaso a está a convidar para um jogo desses. Acácio fica aflito, sem saber se ela está a brincar e desconversa, afirmando que ela é danada para a brincadeira. Matilde agradece a Sofia o vestido que ela levou para Clara e comenta com a mãe a angustia que Salvador está a viver por não poder apoiar a mãe, agora que Eduardo apareceu morto, por não conseguir perdoar-lhe. Sofia compreende o que ele está a sentir e afirma que Salvador fez o que devia ao cortar relações com Laura, que insiste em manipular tudo e todos. Matilde muda de assunto e convida a mãe para jantar consigo. Ela aceita e revela que a seguir vai ter com Ricardo. A filha acha que Sofia está feliz com o actual namorado e ela confirma. Entretanto, Ricardo janta sozinho e joga roleta online. A uma aposta bem sucedida, segue-se outra em que perde e o faz perder o sorriso que tinha na cara. Lúcia está cada vez mais atormentada pela possibilidade de vir a perder o bar. Tomás e Salvador tentam encontrar forma de arranjarem o dinheiro necessário para fazerem as obras que são necessárias. Margarida vai à biblioteca e abre o livro onde escondeu a fotografia do pai, acariciando-a. Laura entra nesse instante e quase apanha a filha com a fotografia na mão. Margarida disfarça e acaba por dizer que foi escolher um livro para a ajudar a adormecer. Laura sugere-lhe outra obra, já que a que tem na mão é muito trágica. Margarida agradece e vai para o quarto. Laura faz uma chamada para Morais e diz-lhe que está disposta a pagar o que ele quiser para manter o silêncio sobre os seus segredos. O detective não fecha a porta ao negócio mas deixa claro que se trata de segredos que não têm preço, achando insuficiente o milhão de euros que ela oferece. Depois de desligar, Morais solta uma gargalhada e conta a Andreia que Laura está desesperada. Andreia sonha em ficar com a casa dos Aragão mas acaba por concordar com o amante que não deve voltar a uma casa onde não foi feliz. Acácio leva uma garrafa para o jogo de poker e deixa Jacinto e Horácio apreensivos, ao dizer que retirou a bebida do bar do palacete e que ninguém vai notar. Eles perguntam por Mariano e Acácio conta que o rapaz estava indeciso e que não esteve para esperar. Jacinto fala dos novos princípios de vida que está determinado em seguir e abraça Acácio, acreditando que ele o compreende. O pai de Fátima liberta-se indignado e sugere que a atitude do jardineiro é suspeita, afiançando que se o abraçasse em publico teria de lhe dar um murro na cabeça. Horácio ri e Jacinto afirma que com eles não se pode conversar. Carlos veste o Kimono de judo para ir ter com Fátima e Mariano ajuda-o a apertar o cinto, já que está demasiado nervoso para o conseguir. O motorista desfaz-se em perguntas, revelando a sua insegurança, mas o amigo, também comprometido por tê-lo traído, vai insistindo que deve apressar-se. Quando Carlos bate à porta, Fátima acaba de se vestir e desliga a luz à pressa, dizendo-lhe que entre. Carlos não fala e ela pergunta se fez voto de silêncio. Ao avançar para a cama, dá-lhe um pontapé e geme de dor. Fátima manda-o seguir a sua voz e quando o agarra, puxa-o para si, começando a dar largas ao desejo. Mariano prepara-se para sair e conta a Lé que vai jogar às cartas. Ela comenta que Fátima tem andado a deitar-se muito cedo nos últimos dias e ele responde evasivamente que ela deve andar mais cansada. Simão e Nuno despedem-se de Benedita. Ela agradece a Simão por lhe ter perdoado e todos se mostram felizes por se terem reconciliado. Acácio tenta enganar Mariano ao poker e incentiva-o a fazer uma aposta de risco. O livreiro sente-se provocado e arrisca mesmo ir a jogo. Acácio está convencido de que vai ganhar mas apanha um balde de água fria, pois Mariano consegue a combinação máxima e ganha-lhe o dinheiro todo. Jacinto e Horácio fartam-se de rir, enquanto Acácio grita que quer a desforra. Como não tem mais dinheiro, aposta a peruca. Fátima e Carlos acabam de fazer amor, gritando de prazer. Ela percebe que algo está errado e acende a luz, constatando que é ele que está na cama e não Mariano. Fátima ainda insiste sem grande convicção que não quer mais nada com ele mas acaba por se render ao amor que sente por ele, aceitando-o de volta. No entanto impõe como condição não contarem seja a quem for que estão de novo juntos. Carlos assegura que para ficar com ela faz tudo e ambos se abraçam e beijam com sofreguidão. (conclusão)

——

Lé estranha a demora de Fátima para o pequeno-almoço e comenta com Mariano que a chamou há mais de uma hora. Ele fica atrapalhado mas logo se recompõe porque a empregada aparece a correr, meio despenteada a dizer que demorou mais porque precisava de carregar as baterias. Sem que Lé se aperceba, Fátima pisca o olho a Mariano e diz-lhe obrigado, mexendo apenas os lábios. Ele fica contente ao perceber que correu tudo bem entre ela e Carlos. Acácio aparece entretanto, cabisbaixo e com a cabeça a descoberto. Fátima pergunta-lhe onde está o capachinho e ele confessa que agora pertence a outro dono. Mariano lembra que o avisou para não o apostar e Fátima fica indignada como facto de o pai ter perdido a peruca ao jogo. Acácio acha que o vai recuperar, mas afiança que não se vai importar muito se não conseguir, pois é doa carecas que elas gostam mais, buscando a concordância de Lé. Esta diz que não se importa. Jacinto brinca com Horácio e coloca-lhe na cabeça o capachinho que ganhou a Acácio ao jogo, dizendo que ele até o devia levar ao casamento para que têm convite. Horácio livra-se do adereço e insiste com Jacinto que a história de irem a um casamento com u convite que era para Benedita ainda vai acabar mal mas Jacinto é muito persuasivo e consegue convencê-lo a não perder a festa. Marisa serve um café a Carlos que resmunga por ter de ir tão cedo levar os patrões à cremação de Eduardo. Dulce entra a espirrar na cozinha e inquire o filho, em tom de crítica, por ter chegado quase de manhã a casa. Laura reforça as suas recomendações às filhas para que ninguém da família preste declarações aos jornalistas sobre a morte de Eduardo. Teresa conforta Margarida, que está à beira das lágrimas. Laura afirma que se a comunicação social as atormentar em demasia, apanham um avião e vão durante umas semanas para fora. Sofia prepara-se para sair de casa com Ricardo quando é abordada por Andreia. Esta deixa Ricardo constrangido ao cumprimentá-lo com grande à-vontade e confirma a Sofia que já se conheciam por se terem cruzado por aí. Ele deixa-as a sós para que conversem e Andreia pede dois milhões de euros para revelar o que sabe sobre Laura. Sofia quer confirmar se a informação vale tanto dinheiro e fica estarrecida quando Andreia afirma que Laura matou Eduardo durante uma discussão e que foi também ela que colocou a droga na autocaravana, levando à condenação de Matilde. Andreia sussurra ao ouvido de Sofia que não faça a Laura menos do que ela merece e deixa-a a sentar-se no sofá, sem acção para proferir palavra. Salvador desabafa com Matilde por ter de suportar pela segunda vez o funeral de Eduardo e que a mãe devia perceber até onde a ambição o levou. Teresa faz uma chamada rápida para Manel e ele diz que quer acompanhá-la no funeral de Eduardo. Ela acha melhor que ele permaneça na livraria para evitar problemas com Laura, já que a mãe não vai gostar de o ver. Laura está impaciente porque Teresa nunca mais aparece para seguirem para o funeral de Eduardo. Carlos adormece e Margarida acorda-o com veemência e dispõe-se a ir apressar a irmã. Teresa surge nesse momento e pede desculpa pelo atraso. Carlos previne a patroa de que há um grupo de jornalistas junto ao portão da quinta. Laura recomenda-lhe que não pare, mesmo que alguém se atravesse à sua frente. Carlos garante com entusiasmo que vai ser “prego a fundo”. Sofia manda Ricardo para a empresa, justificando que mais tarde lhe explica tudo. Entretanto, Beatriz entra em casa, regressada do sei cruzeiro com Adelino e Rosa e reconhece que acabou por se divertir, ao conhecer, finalmente, um homem interessante e de quem ficou amiga. Ao reparar que a irmã está distante, pede-lhe que conte o que se passa. Sofia revela que Andreia lhe disse que Laura matou Eduardo e foi a responsável por Matilde ter estado presa, à beira de dar à luz na cadeia. Depois de receber tais notícias, Sofia garante que vai fazer com que Laura sofra mas Beatriz acha que é preferível guardar a informação e ameaçar divulgá-la, caso Laura não a deixe em paz. Ana e Vasco recebem Rosa e Adelino, que regressam a casa depois do cruzeiro e escutam as histórias que eles trazem da viagem. Como é natural em qualquer criança, Vasco está ansioso para ver a prenda que a avó lhe trouxe. No cemitério, aglomeram-se as pessoas que vão assistir à cremação do corpo de Eduardo, na maioria familiares e amigos. Laura fica melindrada quando Salvador chega e apenas lhe acena num cumprimento forçado. Já quando avista Benedita, o sentimento é de revolta e indignação. Teresa faz o discurso fúnebre antes do corpo de Eduardo ser conduzido para o forno crematório. Benedita chora convulsivamente e Laura deixa que as lágrimas percorram o seu rosto gelado. Beatriz mostra-se chocada, quase sem conseguir acreditar que Laura teve a frieza de matar o filho e de jogar o sue corpo ao rio. Sofia adivinha que ela percebeu que o melhor que tinha a fazer era mesmo matá-lo, antes que ele a matasse a ela e acaba por revelar que não sente pena pelo que Eduardo lhe fez. Beatriz diz que Sofia é boa pessoa e que por isso ajudou Laura mas a irmã assume que esse comportamento não compensa, desconfiada de que a justiça divina não existe e que por isso, ainda vai ser pior do que ela. Mariano entra no seu quarto vindo do banho e Fátima, que está a fazer a cama de lavado, agradece-lhe por ter promovido a sua reconciliação com Carlos. Ambos prometem não revelar a Carlos que tiveram um caso. Acácio aproxima-se de Lé que está a avaliar os melhores projectos que pode vir a subsidiar e conta-lhe do que se trata. Ao perceber que ele não para de se coçar convence-o a fazer o tratamento com os peixes que comem a pele. Acácio fica desconfortável mas autoriza-a a marcar a consulta. Jacinto e Horácio envergam os fraques com que se vão apresentar no casamento. Horácio teme ser descoberto como intruso. Jacinto desvaloriza os seus receios e afirma que nos casamentos, nem todas as pessoas se conhecem. Matias fica furioso porque Violeta o desafia para ir até à praia e o faz perder o jogo que ele está a jogar no telemóvel. Lúcia desvaloriza mais uma má reacção do filho e a forma como ele tratou a irmã. Artur e Isabel vão almoçar ao bar e ele constata que ela se levantou da cama a custo, embora ache normal que com o desenvolvimento da gravidez possa estar mais cansada. Isabel diz que se calhar não faria mal em comprar uma máquina de ecografias e Artur fica sem saber o que fazer. Depois da cremação de Eduardo e nas despedidas, Laura diz a Simão que gostava de o ter e aos irmãos a jantarem lá em casa num momento tão delicado. Simão aceita de imediato e troca de imediato um olhar cúmplice com Nuno. Ao invés, Salvador crava o olhar no chão e não abre sequer a boca. Laura fica ainda mais destroçada com aquele silêncio. Carlos nota que ele não respondeu à mãe e Dulce confirma que Salvador não dirigiu a palavra a Laura uma única vez. Mariano mostra-se muito bem disposto e agradece a Manel por lhe ter dado uma preciosa ajuda a resolver um grande problema que tinha. Manel continua sem perceber do que é que ele está a falar, mas fica satisfeito por ter podido ajudar. Antes de continuar o seu trabalho pede a Mariano para sair por algum tempo durante a tarde, garantindo que não deve demorar. Ana assume a vontade de pedir a Manel que aceite partilhar a guarda de Vasco e Rosa argumenta que seria justo que ele aceitasse essa mudança, até porque também ela gostava de estar mais vezes com o neto. Ao olhar para as horas, Rosa protesta porque Adelino ainda não regressou a casa e acaba por confessar à filha que começa a ficar irritada porque não se adapta a certos comportamentos do namorado. Ana aconselha a mãe a falar com Adelino, antes que expluda por qualquer incidente menor. Adelino fica fora de si quando Sofia e Beatriz lhe contam que, tal como ele desconfiava, Laura foi a responsável pelo tempo que Matilde passou na prisão. Matilde e Salvador passam pelo bar da praia e Isabel dá os sentimentos ao filho pela morte de Eduardo. Ele esboça um sorriso e agradece, saindo para a loja de surf. Isabel conta a Matilde que está grávida e ele rasga um sorriso dando os parabéns. Artur também agradece, enquanto Isabel deseja ser melhor mãe desta vez, fazendo com que sintam compaixão por ela. Margarida está de saída para o treino de dressage e repara que Laura está destroçada no sofá da sala. A mãe garante-lhe que vai ficar bem e Margarida garante que vai dar o melhor que puder na sua prova. Depois de a filha sair de casa, Laura recupera uma expressão dura e murmura ao olhar uma fotografia de Eduardo que, mesmo depois de morto, ele continua a querer destrui-la. (conclusão)

——

Benedita procura o apoio de que precisa junto de Simão e Nuno, depois do funeral de Eduardo. Está muito abalada e desfaz-se em agradecimentos e desculpas. Teresa vai ter com Manel e chora nos seus braços a morte do irmão. Depois de confessar que precisa muito dele, beija o namorado de forma apaixonada. Carlos insiste com Dulce para chamar o médico, percebendo que a gripe da mãe não se vai curar só com um chá. Depois de ele ir para casa para se deitar, o motorista faz a chamada para a emergência médica, ao mesmo tempo que pede a Marisa que vigie a mãe, quando ele tiver de sair. Salvador, Tomás e Lúcia conversam sobre a melhor forma de arranjarem dinheiro para as obras que têm de fazer no bar e na loja de surf. Matilde ainda avança a possibilidade de pedir à mãe ajuda financeira, tornando-se sócia e estabelecendo com eles uma forma de pagamento do dinheiro investido. Salvador recusa de imediato e o recurso à banca parece ser a única solução. Lúcia tem de atender clientes no bar e Tomás é chamado à loja. Matilde aproveita para tentar convencer Salvador a ir jantar a casa da mãe com ela e os irmãos mas o marido não está receptivo à ideia. Lé termina uma reunião com um rapaz a quem vai apoiar no projecto que desenvolveu. Nesse momento, Matias entra no palacete e ela nota que ele cheira a tabaco. O miúdo nega e Lé ameaça telefonar a Lúcia. Matias entrega imediatamente o maço que tem no bolso e Lé garante que vai contar a Lúcia se o apanhar uma terceira vez. Carlos vai ao palacete e assim que Fátima abre a porta começa a beijá-la. Ela ainda tenta fazer com que ele desapareça, mas Acácio acaba por vê-lo, ameaçando expulsá-lo com violência. Lé aparece e acaba por evitar o pior. Fátima finge-se revoltada e insiste com Carlos para que se vá embora, prometendo ao pai usar a faca, se ele aparecer novamente. Acácio começa a coçar-se freneticamente e Lé lembra-lhe que lhe marcou o tratamento como peixes para o fim do dia. Carlos vai ter com Mariano à livraria e ele põe-se a jeito para que o motorista lhe bata, pensando que Fátima lhe contou que andaram a dormir juntos. Carlos não percebe o que é que ele tem e até pensa que ele está doente. De seguida pede-lhe que o ajude a descobrir quem é o espanhol que andou a rondar o quarto de Fátima no palacete e Mariano aceita a tarefa, muito incomodado. Matilde confirma que o funeral de Eduardo deixou Salvador muito abalado e que, embora não tenha ido, adivinha que Laura estava igualmente desesperada. Sofia reforça que Laura é dura nas quedas e a filha conta-lhe que conseguiu convencer Salvador a ir jantar com os irmãos em casa da mãe. Sofia regista a informação e pergunta se ela vai também. Matilde responde que vai acompanhar o marido para que ele se sinta apoiado naquele momento doloroso. Morais, fica impressionado quando Andreia lhe revela que Sofia lhe ofereceu dois milhões para revelar os “podres “ de Laura. O detective comemora com Andreia bebendo champanhe, embora não dê o negócio como consumado. Lé vai ao bar da praia e conta a Lúcia que descobriu que Matias anda a fumar. Lúcia sai disparada para ir conversar com o filho, enquanto Tomás consola Lé e agradece por ela ter tomado a atitude correcta. Rosa conta a Manel algumas peripécias do cruzeiro que fez com Adelino e Beatriz. Vasco vai arrumar as suas coisas para ir para casa com o pai e Rosa percebe que Ana quer falar com o ex-marido. Adelino não se está a sentir muito bem mas desculpa-se com o hábito que ganhou de não estar em terra firme e acompanha Rosa que dá uma desculpa para irem à cozinha. A só com Manel, Ana pede-lhe que considere a possibilidade de partilhar a guarda de Vasco. O ex-marido fica surpreendido mas promete pensar sobre o assunto, enquanto Ana esconde a desilusão por não receber um sim imediato. Antes de sair com o filho, Manel promete a Ana que vão voltar ao assunto e ela fica mais animada. Artur encontra-se com Lurdes e fica surpreendido e triste quando a mãe lhe conta que se vai embora, pois arranjou trabalho numa fábrica de São João da Madeira. Lúcia ralha com Matias, depois de ter sabido que ele anda a fumar. O filho desvaloriza a lição que está a receber e continua a mexer no telemóvel. Lúcia perde a paciência e tira-lhe o telefone, decretando que enquanto não se portar bem não o terá de volta. Fátima pergunta a Lé o que se terá passado entre Lúcia e Matias e a patroa revela que denunciou à mãe que o miúdo anda a fumar. Fátima lembra-se que a mãe obrigou o irmão a comer dois cigarros antes do almoço, quando descobriu que ele fumava. Acácio chega do tratamento que foi fazer à psoríase e diz maravilhas da experiencia. No entanto, confessa que as coisas não correram muito bem porque quando se preparava para ir embora, esmagou alguns dos peixes com que esteve a tratar-se, porque os meteu no bolso com a intenção de continuar os tratamentos em casa. Fátima repreende o pai, que coça a cabeça e sente a falta do seu capachinho. A filha diz que ele tem uma cabeça que parece uma bola de bowling e ele fica radiante porque ela acaba de lhe dar a ideia de tatuar três buracos na cabeça, para simbolizar exactamente uma bola de bowling. Fátima e Lé ficam estarrecidas. Horácio e Jacinto regressam a casa, radiantes pela festa de casamento onde estiveram, sem serem convidados e orgulhosos por terem conseguido escapar às perguntas incómodas, depois de Jacinto ter derrubado a travessa dos camarões para poderem fugir. Apesar das emoções fortes, Jacinto ainda tem energia para propor um jogo de cartas ao serão e Horácio concorda em chamarem Mariano e Acácio. Lurdes vai despedir-se de Rosa e explica-lhe que vai trabalhar para São João da Madeira. A amiga fica muito emocionada com a notícia e assim que ela sai de sua casa, irrompe a chorar. Lúcia desabafa com Tomás e reconhece que já não sabe o que há-de fazer com Matias, que continua a fazer disparates. Ele assegura-lhe que se trata apenas de uma fase e dispõe-se a ajudá-la a educar os filhos. Lúcia confessa ser uma mulher cheia de sorte por tê-lo a seu lado e beija-o, apaixonada. Antes de saírem de casa, Matilde pede a Salvador que lhe prometa que não vai ser desagradável com a mãe. Ele diz que é melhor irem embora, antes que desista de ir jantar em casa de Laura. (conclusão)

——

Sofia recusa jantar e confessa a Beatriz que está sem apetite e que até já tomou um calmante, pois está numa pilha de nervos. A irmã fica muito preocupada quando ela se prepara para sair de casa e diz que vai resolver de vez os seus problemas com Laura. Laura está rodeada pelos filhos e começa a duvidar que Salvador corresponda ao seu apelo para ter toda a família reunida, depois de terem assistido à cremação do corpo de Eduardo. A sua inquietação termina quando Salvador chega, acompanhado por Matilde e Clara. Teresa vai receber o irmão e agradece-lhe em sussurro por ter ido jantar. Salvador está com uma expressão fechada mas deixa-se cumprimentar por Laura. Esta manda que seja servido o jantar, ordem que Marisa acata prontamente. Ao chegar à cozinha, Marisa depara-se com Carlos que lhe pede um chá de cidreira para levar à mãe, acrescentando que a atafulhou de comprimidos para lhe fazer baixar a febre. O motorista, sem pingo de vergonha, consegue convencer Marisa a cuidar de Dulce, argumentando que tem um compromisso. A empregada protesta mas não consegue travar Carlos, que sai apressado da cozinha. Acácio tenta convencer Mariano a ir com ele jogar poker a casa de Horácio e Jacinto, pedindo-lhe que lhe empreste dinheiro, convencido que vai conseguir recuperar o capachinho que perdeu na última sessão. Mariano recusa, porque quer ler um livro, reforçando que também não lhe quer emprestar dinheiro para ele perder ao jogo. Fátima ouve a parte final da conversa e diz ao pai que se Mariano não quer ir sair com ele, não é obrigado. Acácio amua e fica resignado, dizendo que fica em casa. A filha não contava com aquela decisão e muda de atitude, dizendo que ele não pode ficar em casa, instando Mariano a acompanhá-lo, com o argumento de que têm de se distrair. Mariano percebe que ela quer receber Carlos e acede a ir com Acácio. Fátima agradece ao amigo que assume que por ela faz o sacrifício. Manel pergunta a Vasco se ele gostava de passar mais tempo com a mãe, esclarecendo que falou com ela sobre a possibilidade de ele passar a morar uns dias consigo e outros dias com Ana. O filho reconhece que até gostava, mas que não quer que ele fique aborrecido por isso. Manel acarinha o filho e fica a pensar no que ele disse. Ana acaba de falar com Bruno ao telefone e conta que ele está cansado mas quase a regressar da viagem profissional que teve de fazer. Rosa tem a ideia de dar um almoço no dia seguinte e sugere a Adelino que convide as filhas. Ele concorda e muda o canal da televisão. Rosa protesta porque estava a ver a sua novela e acaba por responder com brusquidão que se ele quer ver as notícias, tem a televisão do quarto. Ana estranha e censura a rispidez da mãe e quando Rosa se dá conta de que foi demasiado dura, pergunta se não será melhor ir pedir-lhe desculpa. A filha afirma que mal não irá fazer e Rosa vai ter com Adelino. Ricardo fica preocupado por não conseguir falar com Sofia e vai a sua casa. Beatriz conta que ela apenas lhe disse que ia sair para resolver o problema com Laura, ficando igualmente ansiosa, sem saber o que se passa com a irmã. Laura conversa com os filhos á mesa do jantar, quando Sofia entra pela sala e revela perante todos que ela matou Eduardo e foi a responsável pelo facto de Matilde e Concha terem sido presas por tráfico de droga. Laura tenta reagir mas não tem forças, limitando-se a dizer que Sofia é louca e que está a mentir. Teresa e Simão defendem a mãe mas Sofia contrapõe que tem provas do que acabou de afirmar e, antes de se ir embora, convida os filhos de Laura a veracidade do que acabou de contar. Salvador olha Laura de forma desconcertante e pergunta, como quem já sabe a resposta, se o que Sofia contou é verdade. Laura fecha os olhos, em sinal de desespero, enquanto Margarida fica cada vez mais nervosa. Sem notícias de Sofia, Ricardo e Beatriz estão cada vez mais nervosos, temendo o que ela possa ter feito. Laura continua a negar perante os filhos que tem assassinado Eduardo mas Salvador exige respostas mais fundamentadas para ficar convencido. A mãe não as consegue dar e ele opta por se levantar, dizendo a Matilde para irem embora porque o jantar acabou. Laura ainda tenta detê-los, gritando a sua inocência, mas sem êxito. Entretanto, Sofia espera por Matilde e Salvador à porta da casa deles e pede desculpa pela forma como revelou os segredos tenebrosos de Laura, mas reafirma ter provas do que afirmou. Salvador considera que o que a mãe fez ultrapassou em muito a desumanidade que Eduardo teve para com ela e Matilde interroga-se como foi possível ser tão fria, sabendo que a mandou para a prisão. Simão confessa a Nuno a sua angústia, ainda incrédulo que a mãe tenha cometido as atrocidades de que Sofia a acusa. Nuno tenta acalmar o companheiro e diz que pode ser que tudo não passe de um rolo de insinuações para desestabilizar. Simão não fica convencido e toma a iniciativa de se reunir com os irmãos, na manhã seguinte, antes da prova de dressage de Margarida. Esta está no bar da praia, onde foi desanuviar com Teresa, do ambiente pesado que ficou em casa. Margarida ensaia a possibilidade de desistir da sua prova mas Teresa faz com que mude de ideias, afirmando que perder ou ganhar é o menos. Nesse momento recebe a chamada de Simão a convoca-a para o encontro de todos os irmãos. Margarida aprova a ideia quando Teresa lhe explica que quem estava a falar era Simão, convidando-as para um encontro antes da prova. Margarida, meio perdida, concorda que é importante estarem juntos. No balcão do bar, Tomás repara no ar devastado das duas irmãs, mas Lúcia acha que elas estão perturbadas com o funeral do irmão. Matias insurge-se contra Lé por ela ter contado á mãe que ele andou a fumar e discute com a irmã que repete que ele é parvo. Fátima e Carlos preparam-se para mais uma tórrida noite de amor no quarto dela, aproveitando o facto de Acácio regressar tarde da casa de Jacinto e Horácio, onde foi jogar cartas com Mariano. Depois de começarem a beijar-se com sofreguidão, Carlos para repentinamente e pergunta-lhe quem era o espanhol que se enfiou com ela na cama, enquanto estiveram zangados. Fátima tem um ataque de fúria e ameaça expulsá-lo. Ele resigna-se e volta a envolver-se com ela. Jacinto pede ajuda a Mariano para encontrar livros que se enquadrem na nova filosofia de vida que decidiu abraçar. Acácio desespera por não ver o seu adorado capachinho e só sossega quando o põe de novo na cabeça, depois de Horácio garantir que não o quer para nada, recusando que Acácio aposta para o reconquistar. Mariano sugere que joguem a feijões e Acácio insurge-se. No entanto tem de conformar-se, pois ao saber que ele está sem dinheiro, Horácio exige que se jogarem, não será a dinheiro. Sofia conta a Beatriz e Ricardo que denunciou Laura perante os filhos dela, pedindo desculpa à irmã e ao namorado por ter desligado o telemóvel. Beatriz fica com medo da reação que Laura possa vir a ter no futuro. Laura desespera porque liga para Morais e ele não a atende. Margarida e Teresa regressam do bar da praia e esbarram em Laura que teima em reafirmar que não fez nada do que a acusam. Margarida vai logo para o quarto e Teresa troca breves palavras com a mãe para dizer que não consegue falar com ela sobre aquele assunto, seguindo os passos da irmã. Laura fica arrasada. Manel vai com Vasco a casa de Rosa e aproveita para falar a sós com Ana, afirmando que, ainda que ainda não consiga pedir ao tribunal para partilhar a guarda do filho com ela, aceita partilhá-la informalmente à experiencia, prometendo legalizar tudo se as coisas correrem bem. Ana fica grata e pede-lhe desculpa por tudo o que o fez passar quando estiveram casados. Teresa acaba de se arranjar e diz a Margarida que fez bem em não desistir da prova de dressage. Ela pede para não esperarem um grande resultado, temendo não conseguir concentrar-se. Depois de saírem do quarto encontram-se com Laura que as espera, efusiva, na expectativa de tomarem o pequeno-almoço juntas. Teresa justifica que não têm tempo e sai de casa com Margarida. Laura fica petrificada com a atitude das filhas e quando se recompõe avança determinada para o telemóvel e faz uma chamada. Como não é atendida fica furiosa mas tem de controlar-se enquanto deixa mensagem na caixa do correio para que a contactem. Isabel toma um pequeno-almoço reforçado com Artur, que está contrariado por ela ter comprado uma máquina de ecografias para acompanhar como quer o desenvolvimento do bebé que espera. Artur recebe uma mensagem de Lurdes a dizer que chegou bem a São João da Madeira. Ele aproveita para contar que a mãe arranjou trabalho por lá e que se foi embora. Isabel fica desagradada e a conversa começa a correr com algum azedume. Tomás aparece no bar e faz com que Matias veja um vídeo de prevenção contra o tabaco. O rapaz fica tão impressionado com as imagens, que promete nunca mais fumar. Lúcia fica radiante com o efeito que a iniciativa de Tomás teve no filho. (conclusão)

——

Sofia recusa jantar e confessa a Beatriz que está sem apetite e que até já tomou um calmante, pois está numa pilha de nervos. A irmã fica muito preocupada quando ela se prepara para sair de casa e diz que vai resolver de vez os seus problemas com Laura. Laura está rodeada pelos filhos e começa a duvidar que Salvador corresponda ao seu apelo para ter toda a família reunida, depois de terem assistido à cremação do corpo de Eduardo. A sua inquietação termina quando Salvador chega, acompanhado por Matilde e Clara. Teresa vai receber o irmão e agradece-lhe em sussurro por ter ido jantar. Salvador está com uma expressão fechada mas deixa-se cumprimentar por Laura. Esta manda que seja servido o jantar, ordem que Marisa acata prontamente. Ao chegar à cozinha, Marisa depara-se com Carlos que lhe pede um chá de cidreira para levar à mãe, acrescentando que a atafulhou de comprimidos para lhe fazer baixar a febre. O motorista, sem pingo de vergonha, consegue convencer Marisa a cuidar de Dulce, argumentando que tem um compromisso. A empregada protesta mas não consegue travar Carlos, que sai apressado da cozinha. Acácio tenta convencer Mariano a ir com ele jogar poker a casa de Horácio e Jacinto, pedindo-lhe que lhe empreste dinheiro, convencido que vai conseguir recuperar o capachinho que perdeu na última sessão. Mariano recusa, porque quer ler um livro, reforçando que também não lhe quer emprestar dinheiro para ele perder ao jogo. Fátima ouve a parte final da conversa e diz ao pai que se Mariano não quer ir sair com ele, não é obrigado. Acácio amua e fica resignado, dizendo que fica em casa. A filha não contava com aquela decisão e muda de atitude, dizendo que ele não pode ficar em casa, instando Mariano a acompanhá-lo, com o argumento de que têm de se distrair. Mariano percebe que ela quer receber Carlos e acede a ir com Acácio. Fátima agradece ao amigo que assume que por ela faz o sacrifício. Manel pergunta a Vasco se ele gostava de passar mais tempo com a mãe, esclarecendo que falou com ela sobre a possibilidade de ele passar a morar uns dias consigo e outros dias com Ana. O filho reconhece que até gostava, mas que não quer que ele fique aborrecido por isso. Manel acarinha o filho e fica a pensar no que ele disse. Ana acaba de falar com Bruno ao telefone e conta que ele está cansado mas quase a regressar da viagem profissional que teve de fazer. Rosa tem a ideia de dar um almoço no dia seguinte e sugere a Adelino que convide as filhas. Ele concorda e muda o canal da televisão. Rosa protesta porque estava a ver a sua novela e acaba por responder com brusquidão que se ele quer ver as notícias, tem a televisão do quarto. Ana estranha e censura a rispidez da mãe e quando Rosa se dá conta de que foi demasiado dura, pergunta se não será melhor ir pedir-lhe desculpa. A filha afirma que mal não irá fazer e Rosa vai ter com Adelino. Ricardo fica preocupado por não conseguir falar com Sofia e vai a sua casa. Beatriz conta que ela apenas lhe disse que ia sair para resolver o problema com Laura, ficando igualmente ansiosa, sem saber o que se passa com a irmã. Laura conversa com os filhos á mesa do jantar, quando Sofia entra pela sala e revela perante todos que ela matou Eduardo e foi a responsável pelo facto de Matilde e Concha terem sido presas por tráfico de droga. Laura tenta reagir mas não tem forças, limitando-se a dizer que Sofia é louca e que está a mentir. Teresa e Simão defendem a mãe mas Sofia contrapõe que tem provas do que acabou de afirmar e, antes de se ir embora, convida os filhos de Laura a veracidade do que acabou de contar. Salvador olha Laura de forma desconcertante e pergunta, como quem já sabe a resposta, se o que Sofia contou é verdade. Laura fecha os olhos, em sinal de desespero, enquanto Margarida fica cada vez mais nervosa. Sem notícias de Sofia, Ricardo e Beatriz estão cada vez mais nervosos, temendo o que ela possa ter feito. Laura continua a negar perante os filhos que tem assassinado Eduardo mas Salvador exige respostas mais fundamentadas para ficar convencido. A mãe não as consegue dar e ele opta por se levantar, dizendo a Matilde para irem embora porque o jantar acabou. Laura ainda tenta detê-los, gritando a sua inocência, mas sem êxito. Entretanto, Sofia espera por Matilde e Salvador à porta da casa deles e pede desculpa pela forma como revelou os segredos tenebrosos de Laura, mas reafirma ter provas do que afirmou. Salvador considera que o que a mãe fez ultrapassou em muito a desumanidade que Eduardo teve para com ela e Matilde interroga-se como foi possível ser tão fria, sabendo que a mandou para a prisão. Simão confessa a Nuno a sua angústia, ainda incrédulo que a mãe tenha cometido as atrocidades de que Sofia a acusa. Nuno tenta acalmar o companheiro e diz que pode ser que tudo não passe de um rolo de insinuações para desestabilizar. Simão não fica convencido e toma a iniciativa de se reunir com os irmãos, na manhã seguinte, antes da prova de dressage de Margarida. Esta está no bar da praia, onde foi desanuviar com Teresa, do ambiente pesado que ficou em casa. Margarida ensaia a possibilidade de desistir da sua prova mas Teresa faz com que mude de ideias, afirmando que perder ou ganhar é o menos. Nesse momento recebe a chamada de Simão a convoca-a para o encontro de todos os irmãos. Margarida aprova a ideia quando Teresa lhe explica que quem estava a falar era Simão, convidando-as para um encontro antes da prova. Margarida, meio perdida, concorda que é importante estarem juntos. No balcão do bar, Tomás repara no ar devastado das duas irmãs, mas Lúcia acha que elas estão perturbadas com o funeral do irmão.
Matias insurge-se contra Lé por ela ter contado á mãe que ele andou a fumar e discute com a irmã que repete que ele é parvo. Fátima e Carlos preparam-se para mais uma tórrida noite de amor no quarto dela, aproveitando o facto de Acácio regressar tarde da casa de Jacinto e Horácio, onde foi jogar cartas com Mariano. Depois de começarem a beijar-se com sofreguidão, Carlos para repentinamente e pergunta-lhe quem era o espanhol que se enfiou com ela na cama, enquanto estiveram zangados. Fátima tem um ataque de fúria e ameaça expulsá-lo. Ele resigna-se e volta a envolver-se com ela. Jacinto pede ajuda a Mariano para encontrar livros que se enquadrem na nova filosofia de vida que decidiu abraçar. Acácio desespera por não ver o seu adorado capachinho e só sossega quando o põe de novo na cabeça, depois de Horácio garantir que não o quer para nada, recusando que Acácio aposta para o reconquistar. Mariano sugere que joguem a feijões e Acácio insurge-se. No entanto tem de conformar-se, pois ao saber que ele está sem dinheiro, Horácio exige que se jogarem, não será a dinheiro. Sofia conta a Beatriz e Ricardo que denunciou Laura perante os filhos dela, pedindo desculpa à irmã e ao namorado por ter desligado o telemóvel. Beatriz fica com medo da reação que Laura possa vir a ter no futuro. Laura desespera porque liga para Morais e ele não a atende. Margarida e Teresa regressam do bar da praia e esbarram em Laura que teima em reafirmar que não fez nada do que a acusam. Margarida vai logo para o quarto e Teresa troca breves palavras com a mãe para dizer que não consegue falar com ela sobre aquele assunto, seguindo os passos da irmã. Laura fica arrasada. Manel vai com Vasco a casa de Rosa e aproveita para falar a sós com Ana, afirmando que, ainda que ainda não consiga pedir ao tribunal para partilhar a guarda do filho com ela, aceita partilhá-la informalmente à experiencia, prometendo legalizar tudo se as coisas correrem bem. Ana fica grata e pede-lhe desculpa por tudo o que o fez passar quando estiveram casados. Teresa acaba de se arranjar e diz a Margarida que fez bem em não desistir da prova de dressage. Ela pede para não esperarem um grande resultado, temendo não conseguir concentrar-se. Depois de saírem do quarto encontram-se com Laura que as espera, efusiva, na expectativa de tomarem o pequeno-almoço juntas. Teresa justifica que não têm tempo e sai de casa com Margarida. Laura fica petrificada com a atitude das filhas e quando se recompõe avança determinada para o telemóvel e faz uma chamada. Como não é atendida fica furiosa mas tem de controlar-se enquanto deixa mensagem na caixa do correio para que a contactem. Isabel toma um pequeno-almoço reforçado com Artur, que está contrariado por ela ter comprado uma máquina de ecografias para acompanhar como quer o desenvolvimento do bebé que espera. Artur recebe uma mensagem de Lurdes a dizer que chegou bem a São João da Madeira. Ele aproveita para contar que a mãe arranjou trabalho por lá e que se foi embora. Isabel fica desagradada e a conversa começa a correr com algum azedume. Tomás aparece no bar e faz com que Matias veja um vídeo de prevenção contra o tabaco. O rapaz fica tão impressionado com as imagens, que promete nunca mais fumar. Lúcia fica radiante com o efeito que a iniciativa de Tomás teve no filho. (conclusão)

——

Dulce oferece a Marisa um fio fino de ouro como agradecimento por ter cuidado dela enquanto esteve de cama. Carlos entra na cozinha depois de lavar os automóveis da família e fica melindrado porque a mãe não lhe agradece por ter chamado o médico a casa. Dulce reconhece a sua iniciativa mas apressa-se a criticá-lo por se ter ido logo embora. Ele acusa-a de estar a fazer um complot com a empregada contra ele e justifica que foi sair com uns amigos. Lé vem do jardim com as flores que colheu e Acácio vem logo atrás, dizendo que ela é a mais bela flor do jardim. Fátima ralha com o pai, que em vez de se perder a lançar piropos a Lé devia era estar à procura de emprego. Entretanto, alguém bate à porta do palacete e Fátima tem de ir ver quem é. Acácio apanha-se sem a vigilância da filha e aproxima-se de Lé e confessa com ar meloso que quando estava a ser mordiscado pelos peixes durante o tratamento à pele, só pensava nela. Lé fica entre a surpresa e a indignação a ouvir o que ele diz. Fátima fica aflita quando abre a porta do palacete e se depara com Carlos que não para de a beijar, assumindo que não consegue estar longe dela. Perante a insistência do namorado, acaba por deixá-lo subir ao seu quarto, dizendo que já lá vai ter. Acácio vem da cozinha e por pouco que não o apanha. Fátima fica muito nervosa mas consegue disfarçar, dizendo que quem bateu à porta precisava de informações. Acácio queixa-se que Lé está impossível porque o mandou desamparar a loja. A filha reafirma que ela não é para os seus dentes e ele, resignado, diz que vai apanhar um pouco de sol. Fátima vai pelo corredor do palacete em direcção ao seu quarto mas é travada por Carlos que a beija com desejo. Mariano vai a passar nesse momento e apanha-os em flagrante. Carlos desvaloriza a situação, insistindo que Mariano é um amigalhaço por manter em segredo que a namorada o aceitou de volta. Já Mariano e Fátima deixam transparecer o constrangimento por este encontro a três. Jacinto acaba de tomar banho e pergunta a Horácio se já pensou no que vão fazer durante o dia. O amigo massaja o joelho com creme e confessa que está demasiado cansado para sair de casa. O jardineiro ainda tenta convencê-lo a irem aos Alunos de Apolo para um pezinho de dança mas Horácio reafirma que está derreado, sobretudo depois do esforço que fez a dançar no casamento onde foram. Jacinto recorda que nem tudo foi desagradável, pois conheceu duas outras senhoras que lhe despertaram interesse. Horácio não esconde que pretende manter contacto com elas, mas não nesse dia. Vencido, Jacinto diz que vai ligar a Artur, para saber o que anda o filho a fazer. Ricardo passa a noite a jogar roleta na internet. Quando Sofia aparece em sua casa para irem almoçar a casa de Rosa, ele mente e justifica o seu ar desalinhado por ter adormecido no sofá. Nuno sai de casa com Camila e fala com Simão ao telefone. Depois de desligar, coloca a menina no carro e arranca. Atrás de si arranca outro automóvel, conduzido por Frederico. Matilde arranja Clara para saírem as duas, permitindo assim que Salvador, Simão, Margarida e Teresa fiquem mais à-vontade para discutirem o que fazer, depois das acusações que Sofia fez a Laura. Simão continua a recusar a ideia de que a mãe possa ter matado Eduardo, mas Salvador não descarta essa possibilidade, lembrando que foi isso que ela fez nas cavalariças a Luís. Margarida e Teresa não têm opinião, pois não sabem no que acreditar. Salvador acha que têm de insistir com Sofia, para que ela lhes apresente as provas que diz possuir. Camila ajuda Nuno a escolher as flores que vão oferecer a Rosa e ele explica-lhe o nome de cada flor. Ela acaba por escolher as rosas e justifica que são as que melhor se adequam ao nome da avó. Quando Nuno começa a fazer o arranjo, Frederico entra na loja e com ar ameaçador diz que quer levar a filha, garantindo que será a bem ou a mal. Nuno não perde a calma e ameaça chamar a polícia. Frederico tenta agarrar Camila mas ela agarra-se à perna de Nuno e grita que não quer ir, começando a chorar. Frederico agride Nuno mas este não se dá por vencido e dá-lhe com um vaso na cabeça, fazendo com que Frederico caia no chão, inanimado. De imediato, Nuno liga para a polícia. Morais vai falar com Laura a sua casa, tal como ela havia pedido. Quando fica a sós com ela na biblioteca, exibe um sorriso irónico que a irrita. Laura vai directa ao assunto e exige-lhe que arranje maneira de evitar que Sofia prove que ela matou Eduardo, lembrando que ambos têm responsabilidades no homicídio. O detective não se amedronta com a ameaça e afirma saber os riscos que corre e que ela também sabe que a única forma de evitar que ele faça o que quiser fazer é matando-o. Morais, acrescenta que para ela isso não deverá constituir um problema, pois já não seria nem a primeira, nem a segunda vez. Laura responde que Andreia vai ser o seu fim, mas o detective vai embora imperturbável, deixando Laura muito irritada. Salvador termina a conversa com os irmãos e dispõe-se a ir falar com Sofia para que ela prove as acusações que fez a Laura. Matilde regressa com Clara do passeio e todos se preparam para apoiarem Margarida na prova de dressage em que vai participar. Simão recebe nesse momento uma chamada de Nuno que lhe conta que foi atacado na florista pelo pai biológico de Camila que queria levá-la à força. Simão fica muito nervoso, mas Nuno explica-lhe que tudo está bem e que Frederico foi preso. Depois de contar o que se passou, Simão desculpa-se a Margarida por ter de ir para casa, sem poder assistir ao seu concurso. A irmã desvaloriza o assunto e ele vai juntar-se a Nuno e Camila em casa. Rosa põe a mesa para o almoço e Ana repara que ela não para de bocejar. A mãe desabafa que não dormiu nada de noite por causa do ressonar de Adelino. A filha diverte-se com a situação e aconselha-a a ir com ele ao médico. Rosa pergunta se também coloca prato para Manel mas Ana responde que ele não almoça, pois não se sente à-vontade com a presença de Sofia. Artur visita Jacinto e o pai recebe-o com um generoso abraço. Horácio assegura que ele agora passa a vida a abraçar toda a gente e Jacinto defende que as pessoas devem expressar os seus sentimentos. Artur pergunta ao pai se a mãe se despediu dele. Jacinto estranha a pergunta e o filho explica que ela arranjou trabalho em São João da Madeira e foi para lá. Mesmo assim, ele estranha que ela tenha resolvido tudo à pressa e não tenha sequer telefonado, mas defende que Artur não deve ficar de mal com a mãe. O filho lembra-lhe que foi ela quem cortou com ele. Antes de começar a prova de Margarida, Teresa fala ao telefone com Manel e diz que vai ter com ele assim que puder, confirmando que ainda não o fez porque a vida familiar está mergulhada num caos. Laura chega nesse instante e espera que a filha conclua o telefonema, pois não tem coragem de se ir sentar sozinha ao pé de Matilde e Salvador. Ao chegar ao pé deles cumprimenta-os e recebe de volta um olá seco de Matilde e apenas um aceno do filho. Laura estranha a ausência de Simão e Teresa conta que Frederico tentou mais uma vez, sem êxito, fugir com Camila e que o irmão foi ter com a menina e com Nuno a casa, acrescentando que tudo está bem e que o pai biológico da criança foi preso. Alice chega nesse momento à bancada, mesmo a tempo de ver o início da prova da amiga. Margarida monta o seu cavalo de forma exemplar durante a prova e é muito aplaudida no final, com particular emoção de Laura que destaca a qualidade da exibição da filha. Teresa deseja que a irmã consiga ganhar o concurso, pois seria muito importante para a sua auto-estima. Tomás surpreende-se pela forma como Lúcia o olha e pergunta se fez alguma coisa de mal. Ela responde que antes pelo contrário. Mostra-se feliz pela forma como ele demoveu Matias de voltar a fumar e confessa que se não fosse o problema com o filho e a falta de dinheiro para fazer obras no bar, teria a seu lado a vida perfeita. Lé faz o almoço e Acácio estaca atrás de si a olhá-la. Assim que se apercebe da situação ela dá-lhe um raspanete, dizendo que não gosta de ser assediada e aconselha-o a ir ver onde é que Fátima está. Ele fica atrapalhado e segue a sugestão. Fátima e Carlos acabam de fazer amor e ela confessa que não o esperava tão vigoroso. Carlos fica entusiasmado com os elogios e recomeça a beijar Fátima que corresponde, cheia de desejo. O casal é interrompido por Acácio, que bate com ruído à porta. Carlos esconde-se debaixo da cama e o pai de Fátima entra, perguntando-lhe se está doente. Ela atrapalha-se na resposta, mas consegue convencer o pai a deixá-la ir tomar banho. Margarida ganha o primeiro prémio no concurso de dressage e recebe orgulhosa o seu troféu. Na bancada, Laura aplaude a filha soltando um bravo, enquanto Teresa, Alice, Salvador e Matilde também não escondem a felicidade que sentem por Margarida. Ricardo e Sofia despedem-se e agradecem a Rosa o almoço com que os brindou. Sofia regista que Adelino anda com melhor aparência e ele responde que tem a cara da felicidade. Beatriz diz que nunca diria que o pai iria encontrar o amor com a sua idade mas ele não valoriza o facto. Rosa pergunta a Vasco o que quer fazer e como Adelino sugere uma ida ao jardim, onde até podem jogar à bola, ela dispõe-se a acompanhá-los. Ana fica a sós com Bruno e conta-lhe que Manel aceitou partilhar sem compromisso a guarda de Vasco, mostrando-se feliz por essa prova de confiança. Manel também partilha com Teresa que decidiu permitir que Vasco passe mais tempo com a mãe, reconhecendo que tem de readquirir aos poucos a confiança em Ana. Teresa, por seu lado, conta que Margarida ganhou o primeiro prémio no concurso equestre, resultado espantoso depois de Sofia ter levantado a suspeita de que a mãe pode ter sido a responsável pela morte de Eduardo. Laura e Alice entram em casa com Margarida, exultando com a sua vitória. Ela esboça um sorriso triste e sofrido, sem sentir uma felicidade plena pelo que conquistou. Laura deixa a filha e a amiga a sós e Alice estranha que Margarida não esteja tão efusiva quanto deveria. Ela faz com que Alice acredite que a sua menor alegria se deve ao facto de Inês ter voltado a aparecer. Margarida corta a conversa e diz que tem de ir tomar um banho, convidando Alice a esperar no seu quarto, onde pode ouvir música. (conclusão)

——

Depois de almoçar com Sofia em casa de Rosa, atormentado pelo vício, Ricardo põe-se à-vontade e volta a jogar roleta no computador. A primeira aposta não faz adivinhar algo de bom, pois começa logo a perder. Beatriz estranha que Sofia tenha ido para casa quando podia ter ficado com Ricardo, acrescentando que se tivesse namorado era o que fazia. A irmã justifica que ele teve de ir ver a mãe e Beatriz não se mostra muito convencida. Sofia assume que não vai desconfiar de Ricardo e que ele não merece, pois até se tem esforçado por reconquistar a sua confiança. Nesse momento, a conversa é interrompida. Beatriz vai abrir a porta e regressa muito constrangida com Laura atrás de si a perguntar a Sofia se podem conversar. Esta pede à irmã que as deixe a sós e fica surpreendida quando Laura afirma que não se vai vingar dela por a ter denunciado pela morte de Eduardo à frente dos outros filhos. Laura garante que vai desaparecer de vez, pois já perdeu um filho, Salvador não lhe fala e não quer perder os outros filhos. Sofia responde que isso está nas suas mãos, assegurando que se ela se afastar, nada terá a recear. No entanto, adverte que se voltar a atacá-la, reagirá. Laura afiança que não haverá uma próxima vez, mesmo sem conhecer as provas que Sofia diz possuir e sem saber se ela está a fazer bluff. Ricardo continua a jogar roleta no computador e perde em todas as apostas que faz. Já desesperado, levanta-se furioso com a falta de sorte e começa a vaguear pela sala. Dois meses depois de ter ganho a prova de dressage, a vida de Margarida parece ter ganho um novo rumo. Ao pequeno-almoço mostra a Teresa os desenhos das joias que vem idealizando no curso que está a tirar e a irmã fica fascinada, reclamando para si uma das peças. Margarida ainda revela alguma insegurança, duvidando da sua competência mas Teresa insiste que ela é boa em muitas coisas. Margarida pergunta a Teresa se teve mais notícias de Sofia. Ficando a saber que depois das acusações que fez à mãe, parece ter cessado as hostilidades. Laura chega nesse momento e não repara no constrangimento das filhas, que ficam caladas. A mãe vê os desenhos de joalharia de Margarida e fica tão bem impressionada que avança com a ideia de que ela pode tornar-se designer da Boheme, na perspetiva de que a marca possa lançar uma linha de joias. Margarida não diz que não e fica agradada com a ideia. Sofia mostra-se preocupada por não ter ainda conseguido falar com Ricardo e reaviva as desconfianças que vem alimentando sobre ele, lembrando a Beatriz que o namorado adormece muitas vezes e que já uma vez o apanhou a mentir, quando disse que ia visitar a mãe, verificando depois que ele não a foi ver. Beatriz não sabe como aconselhar a irmã e interrompe a conversa para atender uma chamada de Joana. A filha mostra-se feliz, agora que tem um namorado rico e um trabalho que a realiza. Depois de Beatriz desligar, constata com Sofia que a filha está finalmente com a vida que quer. Matilde prepara Carla para a levar ao infantário e, embora consciente de que a filha está lá melhor do que com uma ama em casa, não deixa de se preocupar com ela. Salvador brinca e diz que a mãe é mais complicada do que a filha. Por falar em complicações, Matilde pergunta como estão a correr as obras na escola de surf e o marido confidencia que o empreiteiro garantiu que os trabalhos vão ficar concluídos dentro do prazo. Para Salvador, o fundamental é ultrapassar o período em que terão de pagar as prestações do empréstimo que fizeram. No bar da praia, Lúcias deita contas à vida e confessa a Tomás que está com receio de não conseguir pagar o empréstimo das obras. Tomás promete ajudá-la em tudo o que for preciso, mesmo nas despesas com os filhos, lamentando não poder fazer mais no bar. Lúcia reconhece que ao contratar Acácio para trabalhar ao balcão vai ficar mais folgada, embora isso signifique mais uma despesa. No palacete, Acácio treina o transporte de copos numa bandeja mas não revela grande jeito para o serviço. Fátima corrige o pai e avisa-o de que se continuar assim vai partir a loiça toda do bar. Ele afirma que é como no teatro. Se o ensaio geral corre mal, a peça é um sucesso. Acácio começa depois a autoelogiar-se como trabalhador e diz que os do bowling é que ficaram a perder por o terem despedido. Fátima recebe uma mensagem no telemóvel e solta uns risinhos. O pai fica desconfiado de que há mouro na costa, mostrando o seu desagrado. Carlos tenta demover Dulce de ir viver para a terra mas a mãe mantém-se determinada e não muda de ideias, vincando que está na altura de começar a cuidar de si. Só tem receio da conversa que vai ter com Isabel para lhe dizer que vai deixar a fábrica. Laura reúne com Teresa e Simão para traçarem o plano de promoção da nova coleção de sapatos. A mãe e a irmã assumem que Simão fez um excelente trabalho ao desenhar a coleção. Fábio diz a Artur que tem de colocar um travão à ansiedade de Isabel por causa da gravidez e o amigo confessa que ela está cada vez mais caprichosa e que a primeira coisa que faz quando acorda é ver como é que o bebé está, pois comprou uma máquina de ecografias. Fábio, sempre dramático, avisa que ela tem de ter cuidado para não prejudicar a criança ao passar pela barriga com o que apelida de maçaneta da máquina. Artur ironiza e agradece-lhe por saber tranquilizar uma pessoa. Horácio anuncia às trabalhadoras da fábrica que os turnos estão bem articulados e que, embora se esteja a trabalhar duramente, as entregas estão todas acauteladas dentro dos prazos. Lídia protesta e causa mau estar, ao criticar o facto de não ser Isabel a fazer esta comunicação. Horácio fica atrapalhado mas justifica que está a falar em nome da patroa e que se ela ali não está, foi porque se sentiu indisposta. Benedita fica preocupada com aquela reação, mas o encarregado garante que apenas Lídia anda descontente. Sofia faz uma pergunta a Ricardo e tem de o chamar à atenção, fazendo notar que está sempre distraído e que não lhe atende as chamadas. Ele desculpa-se e diz que tem de trocar a bateria do telemóvel. Sofia sugere que jantem juntos e ele aceita sem grande entusiasmo, perguntando se a paz podre em que tem vivido com Laura está para durar. Sofia assume que tem a rival na mão e que se ela fizer algo contra si, a denuncia de imediato à polícia. Acácio apresenta-se ao serviço no bar e Lúcia critica a forma como ele está vestido. Andreia mostra-se impaciente por estar já há algum tempo à espera da conta e protesta também com Morais, por irem sempre ao bar da praia quando têm outros restaurantes bons. O detetive corta a veia gastadora de Andreia e faz-lhe ver que o dinheiro também acaba e que Sofia não vai dar-lhes mais. Ela lembra que laura ainda não lhes pagou nada e que podem fazer jogo duplo enquanto elas estiverem em guerra. Morais fica mais interessado na conversa quando Andreia revela que ainda tem mais pessoas a quem pode chantagear. Bruno confessa a Ana que começa a sentir ciúmes de Manel, pois o ex-marido está cada vez mais perto dela, enquanto ele, pela necessidade de viajar constantemente em trabalho, está cada vez menos presente. Ana assegura-lhe carinhosamente que é com ele que quer estar. Rosa fica toda satisfeita porque Adelino aceita fazer uma viagem até Londres e visitar com ela um casal com quem fizeram amizade durante o cruzeiro à Madeira. Manel fica atrapalhado quando Matilde lhe entrega um voucher de uma viagem a Paris que ele esqueceu na impressora. A amiga pergunta se ele vai viajar com a namorada misteriosa e Manel assume a sua intenção, dizendo que vai ligar-lhe a avisar, para não correr o risco de que ela combine outras coisas para o fim de semana. Mariano regressa à livraria e vem a beber um batido de ovo, confessando a Matilde que precisa de repor energias e que agora já não consegue passar sem fazer exercício. Teresa fica radiante com o convite de Manel para passarem o fim de semana em Paris e diz que agora a maior dificuldade é arranjar uma desculpa para que Laura não desconfie de que eles estão juntos. Acácio diverte os clientes do bar da praia, pela forma exuberante e pitoresca com que os atende. Salvador é pressionado pelo novo empregado para consumir uma tosta, quando apenas deseja um café. Lúcia fica perplexa quando Acácio dispara que deixou de beber café por causa da psoríase e pede-lhe que não fale da doença aos clientes. Ele acata a recomendação e apressa-se a voltar ao trabalho. Salvador diz que aquele empregado promete e Lúcia suspira que não tem tanta certeza. (conclusão)

——

Margarida recebe a visita de Alice e convida a amiga para a acompanhar ao treino no picadeiro da quinta. Durante a conversa, conta-lhe que vai parar com a medicação que tem tomado, mas que vai continuar a fazer as sessões com o psicólogo, reconhecendo que falar com alguém sobre os seus problemas lhe faz muito bem. Lé recebe um postal de Concha e confessa a Fátima que sente saudades da filha, embora tenha a consciência de que ela escolheu o seu caminho. Na sequência da conversa, pergunta á empregada se não vai visitar o pai que começou a trabalhar no bar da praia. Fátima reconhece a Acácio grande capacidade de comunicação, mas que também já estava a ser difícil tê-lo todo o dia no palacete. Lé concorda com ela de forma exuberante. Célia fica muito nervosa ao receber uma chamada do pai que quer convidar Fábio para trabalhar no marketing da sua empresa. Apesar de explicar ao pai que ela e o companheiro não se querem mudar, ele insiste para que ela fale com Fábio para saber o que ele pensa do assunto. Dulce diz a Isabel que decidiu ir viver para a terra, argumentando que chegou a hora de descansar. A afilhada não se conforma e derrama algumas lágrimas, assumindo que vai sentir muito a sua falta. Dulce percebe que ela continua insatisfeita e aconselha-a a deixar o negócio para fazer algo que lhe dê realmente prazer. Ainda que desgostosa, Isabel fica a pensar no que a madrinha acaba de lhe dizer. Teresa conta a Margarida que está com Manel e que ele a convidou para passar o fim de semana em Paris. Margarida fica entusiasmada mas a irmão pede-lhe que guarde segredo e, ao mesmo tempo, que a ajude a evitar que a mãe suspeite do que se está a passar, fingindo que vai com ela. Margarida fica empolgada por poder participar do plano para enganar Laura e tem a ideia de telefonar a Alice, para passar o fim de semana em casa dela. Manel vai deixar Vasco em casa de Ana e fica atrapalhado quando ela insiste em saber quem é a namorada dele. Manel disfarça e garante que vai a Paris durante o fim de semana para participar num colóquio. Ela não acredita mas acaba por não querer saber mais. Vasco vem do quarto e despede-se do pai, fazendo questão de empurrar depois a cadeira de rodas da mãe até á cozinha para prepararem o lanche. Teresa e Margarida contam a Laura que decidiram viajar para Paris, onde vão passar o fim de semana e a mãe mostra-se surpreendida, lamentando que não se tenham lembrado de a convidar. Depois de digerir a ideia, pergunta se elas guardaram tudo aquilo de que vão precisar e oferece-se para as levar ao aeroporto. Teresa fica aflita, mas Margarida assume o controlo da situação e responde que não vale a pena incomodar-se, porque preferem chamar um táxi. Laura resigna-se e não fala mais do assunto. Nuno e Simão preparam o jantar. Nuno conta ao companheiro que devia ter visto Camila no parque ao pé de casa e a facilidade com que ela faz novos amigos. A conversa leva a que Simão avance com a ideia de que, uma vez que Frederico está na cadeia e não se prevê que volte a aparecer na vida deles, podem pensar em casar. Nuno é apanhado de surpresa mas, depois de confessar que também já pensou no assunto, graceja e diz que talvez diga sim se um dia destes ele o pedir em casamento. Simão fica a pensar vai ter com Camila e Nuno fica a pensar na conversa que acabam de ter. Laura recebe uma chamada de Andreia que lhe diz que possui informações sobre Sofia, que lhe podem interessar. Laura quase lhe desliga o telefone na cara mas acaba por convidá-la a ir a sua casa no dia seguinte, desligando o telefone e ficando muito tensa depois desta breve conversa. Andreia sorri e comenta com o detective que conseguiu o que pretendia. Beatriz recorda as mensagens que trocou no seu blogue com Mariano e confessa que nunca conseguirá apaixonar-se por alguém como aconteceu com ele. A irmã desaconselha-a a martirizar-se daquela maneira e recomenda-lhe que tenha abertura de espírito para encontrar outra pessoa, permitindo que a surpreenda. Sofia começa a ver as notícias e percebe que Laura acaba de dar uma entrevista. Beatriz vinca que está tudo muito calmo nos últimos tempos mas a irmã acha que não devem deixar de ter os olhos bem abertos. Andreia revela a Laura, a troco de duzentos mil euros, que o namorado de Sofia é viciado em jogo e que o conhece bem porque foi seu cliente quando tinha a agência de acompanhantes de luxo, entregando o cartão com o nome e o contacto de Ricardo. Laura fica muito satisfeita por ter uma arma poderosa que pode utilizar contra a rival. Ricardo telefona a um amigo e pede-lhe desesperadamente que lhe empreste dinheiro para voltar a jogar, certo de que a sua sorte vai mudar. O amigo não lhe satisfaz o pedido e ele arrisca fazer mais uma aposta, usando o cartão de crédito. Desta vez volta a entusiasmar-se e por ganhar, acha que a sorte mudou realmente, voltando a apostar. Salvador prepara o pequeno-almoço e comenta com Matilde como é bom ter uma folga ao sábado para passar o sábado com ela e com a filha. Ela mostra vontade de visitar a mãe e pergunta se ele não tem saudades da família. Salvador afirma que tem estado com os irmãos e reafirma que não vai perdoar à mãe, já lhe bastando saber que foi adoptado, quanto mais confirmar que ela matou mesmo Eduardo. Rosa fica curiosa para saber se Manel tem namorada. Ana acha que ele foi mesmo em trabalho a Paris e Vasco diz à avó que não sabe se o pai tem alguém. Ana diz à mãe para não ser cusca. Benedita lancha com Isabel no bar da praia e ela atribui-lhe os assuntos de que Dulce tratava na fábrica, agora que a madrinha decidiu reformar-se e ir para a terra. Bendita fica desconfortável e assume que não tem jeito para falar com o pessoal da fábrica. Isabel não dá importância ao que ela diz e afirma que qualquer dia é ela que larga tudo. Benedita desvaloriza e afirma que ela não pode largar o projeto que abraçou. Laura contrata Ramalho, um organizador de jogos de azar, para que ele atraia Ricardo a casa dela e o derrote, dizendo que o que lhe ganhar ficará para si e, se perder, ela cobrirá o prejuízo. Ramalho aceita a tarefa e assume que é capaz de conhecer o homem de quem ela fala. Horácio faz exercício em casa com Jacinto e confessa que está preocupado com o facto de Dulce deixar a fábrica, pois não acredita que Benedita dê conta do recado sozinha, já que Isabel não aparece e não é respeitada pelos trabalhadores. Jacinto afirma que ele devia começar a pensar na reforma mas o amigo teme que depois venha a sofrer, sem nada que fazer. Carlos está a acabar de se vestir, depois de ter passado a noite com Fátima e ela diz que se apresse, não vá Lé ou até mesmo o pai surpreendê-los ali. Ele faz uma birra e insiste que devem contar a toda a gente que estão de novo juntos, garantindo que não tem medo de Acácio. Este bate à porta do quarto deixando o casal em pânico. Fátima diz-lhe que não entre, com a desculpa de que não está vestida e Acácio reclama que se despache para fazer o pequeno-almoço, que ele está cheio de fome. Carlos é forçado a permanecer no quarto, muito contrariado. Acácio entra na cozinha e observa Lé a fazer sumo de laranja, aproveitando para a elogiar. Ela faz-se desentendida e responde que a máquina é que faz tudo. Fábio mostra o seu desagrado a Célia por não lhe ter dito que o sogro o quer na sua empresa a trabalhar no marketing. Ela assegura que não escondeu nada e que apenas se esqueceu, mas vinca que não está disponível para voltar para casa dos pais. Ele quer aceitar o lugar, gerando-se uma tenção entre bambos. Lé aprova a mudança mas adverte que ela só deve acontecer se estiverem os dois de acordo. Fátima aparece afogueada e justifica o atraso com a dificuldade que teve para acordar. Fábio quase a compromete, queixando-se do barulho que ela fez durante a noite. Fátima fica aflita e diz que um dos pés da cama é mais curto e faz aquele barulho. Ao mesmo tempo, sussurra-lhe ao ouvido que se não se cala ainda lhe acerta o compasso. Ele acaba por se calar e Acácio não se apercebe de nada. Lúcia coloca Matias de castigo, depois de o filho se recusar a deixar de jogar para ir fazer os trabalhos da escola e responder mal a Tomás, dizendo que ele não tem de lhe dar lições. Depois de Matias ir para o palacete, Tomás tenta acalmar Lúcia, dizendo que nestas idades os miúdos costumam desafiar os pais. Ela assume que também lhe aumentam os cabelos brancos. Ricardo é convidado para uma noitada de jogo mas recusa e é forçado a desligar a chamada rapidamente, pois Sofia aproxima-se da sala, à procura da mala. Matilde e Salvador vão com Clara a casa de Rosa, para que Adelino também possa estar com a bisneta. No meio da conversa, Vasco assume que gostava de ter uma irmã e a avó sugere-lhe que peça ao pai quando ele vier de Paris. Salvador desperta a sua atenção e comenta que Teresa e Margarida também foram para lá e Matilde afirma que seria uma grande coincidência que se encontrassem por lá. Beatriz conta a Sofia que já se inscreveu num site de encontros e que já aceitou alguns pedidos de amizade na expectativa de começar a conversar com novas pessoas. A irmã fica feliz por ela e comenta que durante o jantar, Ricardo esteve sempre a olhar para o relógio. Beatriz defende que se ela está desconfiada de que ele voltou a jogar deve ter uma conversa séria com o namorado. Sofia prefere aguardar por uma prova de que ele teve uma recaída. Ricardo vai a casa de Laura com Ramalho e é muito bem recebido por ela, que finge não se lembrar dele logo à primeira impressão. Embora tente resistir, Ricardo acaba por cair na tentação de jogar. A noite revela-se desastrosa, pois perde uma elevada quantia, incluindo o dinheiro que Laura lhe empresta para uma derradeira aposta. Ela sorri, quando Ramalho dá o cheque mate a Ricardo, apresentando uma mão imbatível. Horácio e Jacinto preparam-se para mais uma noite de dança. Jacinto conta ao amigo que pôs uma base na cara e pede-lhe que verifique se está bem. Ele estranha e Jacinto esclarece que se trata de uma base para homem. Antes de sair conta que não teve notícias de Lurdes, embora acredite que ela tenha telefonado ao filho depois de ter chegado a São João da Madeira. Jacinto lamenta que a ex-mulher não tenha aceitado a relação de Artur com Isabel. (conclusão)

——

Lúcia deita contas à vida e fica desanimada, desabafando com Tomás que não sabe como vai pagar a prestação relativa ao empréstimo que contraiu para fazer as obras no bar. O namorado reafirma que a ajuda mas ela faz-lhe ver que se o fizer, fica sem poder pagar a prestação relativa às obras na escola de surf. Enquanto eles conversam, Acácio faz malabarismos ao balcão com uma garrafa que deixa cair ao ver Isabel e Artur chegarem ao bar. Solícito, vai oferecer-lhes uma mesa mas eles preferem ir cumprimentar primeiro os amigos. Lúcia acaba por confessar que está em dificuldades financeiras e Isabel decide emprestar-lhe o dinheiro de que precisa, tal como a Tomás. Eles recusam abusar da sua bondade e Isabel dispara outra proposta, oferecendo-se para comprar parte do bar, tornando-se sócia no negócio. Lúcia não sabe o que dizer, mas a amiga dá-lhe o tempo que ela precisar para amadurecer a ideia. Vasco joga ao serão com Rosa e Adelino ao Trivial Pursuit e acerta a última resposta, que lhe permite ganhar e festejar. Ana faz notar que o filho é muito esperto, mas aproveita para o mandar deitar. Bruno, decide ir também para casa, confessando a Ana que não está à-vontade para ficar com ela. Depois de ele sair, Vasco comenta com a mãe que Bruno não quis ficar porque não é casado com ela. Rosa e Adelino sorriem, enquanto Ana responde que cada coisa tem o seu tempo. Rosa e Adelino também vão dormir e, embora diga à mãe que está bem. Ana acaba por ficar algo triste sem Bruno. Ricardo, tenso e abatido despede-se de Laura que, com grande cinismo, lamenta a má noite que ele viveu na mesa de jogo. Ricardo aproveita para dizer com alguma vergonha que não tem forma de lhe pagar o dinheiro que ele emprestou. Ramalho entra em cena ao lembrar que dívidas de jogo são dívidas de honra. Laura diz-se na disposição de ser generosa e dá a Ricardo apenas quarenta e oito horas para pagar. Ele sabe que o tempo é insuficiente, mas não tem coragem de negociar. Sofia confere no visor do telemóvel se tem alguma comunicação de Ricardo, mas constata com frustração que ele não deu qualquer sinal. Depois repara em Beatriz que está muito concentrada ao computador e brinca com ela, perguntando com quem está a falar. A irmã entra na paródia e diz que ela está a controlá-la. Num tom descontraído, revela que o rapaz com quem está a falar acaba de a convidar para almoçar. Sofia dá a Beatriz o incentivo que ela precisava e convence-a a aceitar. Sofia volta ao telemóvel e liga para Ricardo, mas fica aborrecida porque ele não atende. Salvador constata que Matilde ainda está trabalhar no computador e nota que ela está mesmo contente por ter voltado ao activo. Ela reconhece que antes de começar a trabalhar não imaginava vir a sentir tanto a sua falta. Matilde pergunta se as contas da escola de surf já equilibraram e o marido confessa que ele e Tomás continuam a passar por dificuldades e que não podem perder alunos de forma alguma. Ela lembra-lhe que pode facilmente resolver o problema mas Salvador insiste em não aceitar a ajuda da mãe dela, a menos que não tenha outra solução. Mariano prepara um chá com uma casaca de limão já usada e leva um raspanete de Fátima que o faz sentar, para lhe preparar um chá decente. O livreiro estranha tanta simpatia e pergunta o que é que ela lhe quer pedir. Fátima agradece muito o que fez por ela ao juntá-la novamente com Carlos. Mariano afirma que não fazia sentido que ele desperdiçasse a sua felicidade e confessa que gostou muito das noites que passaram juntos, concordando os dois em manterem sobre isso o maior segredo. Fátima elege Mariano como o seu grande amigo. Célia e Fábio discutem, desencontrados sobre o que fazer do futuro. Ele quer aceitar o trabalho que o pai dela lhe ofereceu e ela recusa-se a voltar a viver na terra com os pais, pois não quer deixa para trás os amigos nem sujeitar o filho a mudar de infantário, depois de se ter adaptado tão bem àquele onde está. As posições ficam extremadas e Lé decide intervir, dizendo que o melhor é irem dormir sobre o assunto porque a discutirem não vão conseguir tomar uma decisão. Célia e Fábio ficam amuados a olhar um para o outro. Sofia liga a Matilde e convida-a para um almoço que quer dar para juntar a família. Nesse instante tem de terminar a conversa para abrir a porta da rua. De fora entra Ricardo, muito comprometido e que tira as mãos de trás das costas, oferecendo-lhe um ramo de flores. Ela não nota a tensão e aceita o mimo com um sorriso de felicidade. Ricardo conta que foi comprar um telemóvel novo, justificando assim com a suposta avaria do outro, não lhe ter atendido as chamadas. Ela recorda-lhe que não havia necessidade, pois tem direito a telefone da empresa. Ricardo convida-a para tomarem o pequeno-almoço fora e ela responde que vai só ligar ao pai para marcar o almoço. Dulce anuncia a Laura que decidiu reformar-se e ir para a terra, embora reconheça que vai ser difícil deixar para trás a família que serviu durante tantos anos. A patroa assegura que as portas da sua casa estarão sempre abertas para ela e garante que Carlos ficará ao seu serviço até querer. Dulce e Laura, de lágrimas nos olhos, trocam um abraço emocionado. Fátima está distraída a cantar pela manhã na cozinha do palacete quando Carlos aparece de surpresa e a agarra, tentando seduzi-la. Ela tem a tentação de se deixar enlevar mas percebe que podem ser surpreendidos e começa a afastá-lo. Nesse instante, ouve a voz de Lé que diz querer mostra-lhe uma mensagem muito engraçada que Concha enviou. Ao entrar na cozinha, Lé mostra-se espantada com a presença de Carlos e Fátima finge que está a expulsá-lo para que a patroa não descubra que eles estão novamente juntos. Carlos também colabora no teatro da namorada e finge-se escorraçado. Mariano cruza-se com Carlos no corredor e pergunta-lhe o que se passou para Fátima estar aos gritos. O motorista dos Aragão explica que estava a namorar com ela na cozinha quando Lé apareceu e que por isso tiveram de simular uma discussão. Mariano recorda que a mentira tem perna curta e assume saber disso por experiencia própria. Carlos fica desconfiado e Mariano tem de apelar ao seu jogo de cintura para disfarçar a atrapalhação, evitando que o amigo desconfie de que ele dormiu com Fátima. Lúcia espera que Violeta vá dar um mergulho à praia com Tomás para ter uma conversa com Matias. Primeiro faz-lhe ver que ele passa demasiado tempo a jogar e depois repreende-o por ele ter respondido mal a Tomás. O filho defende-se, dizendo que ele não tem nada que lhe dar ordens porque não é seu pai. Lúcia contrapõe que Tomás gosta muito dele e da irmã e que quer que ele ajude a educá-los, avisando Matias de que não quer que ele volte a desrespeitá-lo. Matias concorda só para se libertar e ir para a praia. Lúcia vê o filho afastar-se, pouco certa de o ter convencido das suas razões. Horácio acorda no sofá da sala com uma ressaca enorme e é Jacinto quem tenta recuperá-lo com uma pastilha efervescente. Artur aparece lá em casa a tempo de ver o amigo do pai a agonizar, depois de uma noite bem bebida. Vasco olha guloso para o bolo que a avó fez para o almoço. Ela lembra que aquele não pode comer mas deixa-o mais feliz dizendo que fez um mais pequeno sem glúten para ele. Ana conta que Bruno vai almoçar com eles e agradece à mãe por já ter adiantado a refeição. Adelino aumenta-lhe a auto-estima, convencido de que ela pode vir a ser seleccionada para os Jogos paralímpicos e Vasco arranca um sorriso a Ana ao confessar que gostava de a ver com a camisola da selecção. Simão comenta com Nuno que telefonou a Margarida e que ela lhe disse que está em Paris com Teresa, surpreendido por não o terem avisado. Camila pergunta quando é que vão de férias, porque nunca foi e gostava de ir. Ele responde que só têm de esperar pela apresentação da nova colecção da Boheme e depois irão de férias. (conclusão)

——

Sofia conversa com Matilde e Salvador e pergunta-lhes se pensam dar um irmão a Clara ou se querem ficar por ali. Salvador responde que gostava de ter mais filhos e Matilde apoia-o, confirmando que é também essa a sua vontade. A campainha soa e Beatriz vai receber o pai, Adelino, que acaba de chegar com Rosa. Esta entrega o bolo que fez para a sobremesa e avisa que Ana não vai jantar porque tem treino de canoagem. Enquanto Beatriz anuncia que podem ir andando para a mesa, o telemóvel de Ricardo toca e ele rejeita a chamada, muito nervoso, ao aperceber-se de que quem lhe está a ligar é Ramalho. Sofia pergunta-lhe se está tudo bem e ele diz que como não conhece o número não atendeu. Entretanto, Ramalho vai a casa de Laura e conta que já ligou a Ricardo para que ele não se esqueça do acordo que fizeram e ela aprova a estratégia porque acha importante que ele se sinta pressionado. Ramalho agradece a Laura o dinheiro que lhe deu a ganhar, curioso por descobrir o seu interesse em prejudicar o gestor. Ela responde que está a querer saber demais e recomenda-lhe que faça a sua parte, como ela fez a dela. Dulce conta a Carlos que já se despediu de Laura e que ele se emocionou, depois de saber da sua intenção de ir vivar para a terra. O filho protesta por ela ter tomado aquela decisão e faz chantagem por ficar sem quem lhe faça a comida e trate da roupa. Dulce diz que ele é um mandrião mas não resiste a acarinhar o seu menino, prometendo falar com ele ao telefone todos os dias e visitá-lo muitas vezes. Fátima mantém o seu teatro e persiste em dizer mal de Carlos a Lé e Acácio. O pai anda de um lado para o outro e promete apertar-lhe o pescoço se o apanhar outra vez a rondar o palacete. Lé avisa que não quer violências lá em casa e Mariano lança uma piada a Fátima, disparando que ele carrega uma cruz perpétua às costas. Ela não acha piada e esboça um sorriso amarelo. Lúcia transparece a sua desilusão por ter o bar vazio a um Domingo, queixando-se de que tem pouco dinheiro em caixa. Tomás justifica o fraco movimento como facto de as pessoas já estarem á espera de receberem o próximo ordenado e pergunta se ela já pensou na proposta de Isabel. Lúcia afirma que não quer vender metade do bar, escaldada com o exemplo do que sucedeu na fábrica, em que os conflitos nunca mais acabaram depois de Isabel se ter tornado dona dela. Tomás insiste em fazê-la ver que não tem alternativa e explica que se tudo ficar bem definido, não deverá haver qualquer problema. Lúcia fica a pensar no que o namorado lhe disse. Salvador come o bolo de chocolate que Rosa fez para a sobremesa do almoço em casa de Sofia e confessa que é o melhor que comeu em toda a sua vida. Ela fica orgulhosa e Adelino aproveita para abusar e comer mais uma fatia. Rosa decreta que à noite não o vai deixar comer muito para não ter de o ouvir ressonar. Beatriz e Sofia confirmam que o pai sempre pareceu um comboio a dormir e ele pede ajuda a Salvador para que o defenda. Ele brinca, dizendo que já aprendeu a lição e para que não se voltem contra si, fica calado. Adelino volta-se para Ricardo mas este está distraído e só presta atenção quando Sofia o desperta dos seus pensamentos. Ela mostra-se preocupada, mas Ricardo justifica-se, garantindo que está apenas cansado. Sofia aceita a explicação, mas não fica convencida. Vasco acompanha o treino de caiaque de Ana e anda depois com ela numa outra embarcação, seguindo as indicações que a mãe lhe vai dando. Bruno, assiste a tudo e esboça um sorriso. Manel regressa a casa com Teresa, depois de ter passado o fim-de-semana com ela em Paris e agradece a Margarida por lhes ter facilitado essa aventura. Ela confessa à irmã que teve um fim-de-semana calmo com Alice e Manel diz que vai tomar um banho antes de ir buscar Vasco a casa da mãe. Teresa despede-se do namorado e promete ligar-lhe mais tarde. Laura telefona a Ramalho e pergunta-lhe se já tem novidades de Ricardo, embora saiba que o prazo que lhe deu para pagar a dívida ainda não acabou. Como o homem ainda não sabe dele, Laura pede-lhe que lhe diga assim que Ricardo o contactar. Ricardo é o último a deixar a casa de Sofia depois do almoço de família que ela promoveu. A namorada mostra-se preocupada com o cansaço que ele evidencia, mas Ricardo assegura que não há motivos para tanta inquietação, alegando que apenas precisa de dormir algumas horas seguidas para ficar recuperado. Ao despedir-se, Ricardo pede a Sofia que nunca esqueça que a ama e ela fica perplexa e diz o seu discurso lhe cheira a uma despedida. Ele nega e responde que quer significar que ela foi o melhor que lhe aconteceu na vida. Matilde comenta com Salvador que a mãe encontrou finalmente a pessoa certa. Ele também acha que Ricardo é simpático mas misterioso. Entretanto, Salvador recebe uma mensagem de Simão a perguntar como é que ele está e diz que já responde ao irmão. Nuno protesta com Simão porque lhe conta o final do filme que estão a ver. Camila aparece a correr e a chorar, pedindo para dormir na cama deles, pois ouviu barulhos debaixo da sua. Nuno condescende e Simão pega na filha para a levar para dormir. Manel vai buscar Vasco a casa de Rosa e ele só descansa quando o pai revela que a prenda que lhe trouxe de Paris é um par de ténis. O filho anseia por chegar a casa para os experimentar. Rosa procura ser discreta mas não resiste a perguntar se o congresso foi interessante. Ana repreende a mãe mas Manel não se atrapalha e responde que se tratou de um colóquio com algumas comunicações de que gostou. Depois de Manel ir para casa com o filho, Rosa insiste que ele não foi sozinho a Paris. Ana pergunta qual é o mal e a mãe confessa que tem apenas curiosidade. Laura revela-se muito expansiva com o regresso das filhas a casa mas Teresa ainda se contém a falar com ela. Margarida mente e diz que se fartaram de andar e a irmã complementa o teatro acrescentando que não passaram muito tempo dentro das lojas. Laura reafirma que da próxima viagem quer ir com elas e Margarida aponta logo a Nova Iorque, perguntando como é que foi o seu fim-de-semana. Laura diz que adiantou trabalho para a nova colecção da Boheme e a filha mais nova pergunta se não tem novidades. Laura conta que por acaso até ouve uma novidade e esclarece que Dulce decidiu reformar-se e vai viver para a sua terra. Margarida e Teresa expressam surpresa mas também alguma tristeza por isso. Fábio desabafa com os amigos por não conseguir convencer Célia a regressar a casa dos pais para que ele possa trabalhar no departamento de marketing do pai dela. Carlos também não acha boa ideia essa mudança, enquanto Artur é de opinião que ele deve procurar mudar de vida, pois não deve querer ficar a vida toda a acartar com caixas de sapatos. Fábio protesta com Carlos por não o apoiar. Fátima resmunga com Acácio, porque o pai está a decorar em voz alta a ementa do bar da praia. Ele diz que o faz para conseguir a distinção de empregado do mês. Lé lembra-lhe que é o único empregado que Lúcia tem e que, por isso, será sempre o empregado de todos os meses. Lé volta a concentrar-se nos projectos que vai apoiar com o micro crédito e explica a Célia como é que o sistema funciona. Acácio revela que gostava de ter o apoio dela para inventar uma cerveja que não dê ressaca e Lé afirma que agora é tarde. Ele resigna-se e continua a decorar a ementa. Lúcia conta a Tomás que vai controlar melhor o dinheiro de Matias e o namorado apoia a ideia, ressalvando no entanto que não deve apertar muito o cerco, pois os miúdos têm tendência a aproveitarem depois qualquer momento para cometerem excessos. Acácio entra no bar e gaba-se de ter a ementa decorada na ponta da língua. No entanto, logo à primeira pergunta que Lúcia lhe faz, não consegue acertar, sofrendo uma grande humilhação. Andreia desperta ao lado de Morais, que confirma que Sofia acaba de lhes fazer mais uma transferência para a conta bancária. Ela mostra-se confiante que de Laura também não deverá tardar. O detective pressiona Andreia para viverem juntos e alicia-a com a compra de uma vivenda na Quinta da Marinha. Ela tenta disfarçar a sua atrapalhação mas Morais vinca que não podem basear a relação que têm apenas em dinheiro. Ela acaba por lhe dar luz verde para marcar a visita, quando percebe que se não for assim o vai perder. Laura mente às filhas e diz que está com dores de cabeça e que por isso não vai já para a empresa, refugiando-se na biblioteca. Teresa agradece a Margarida por tê-la apoiado na viagem que fez com Manel a Paris A irmã pergunta-lhe até quando vai aguentar manter em segredo a relação com Manel e Teresa confessa que já não está a resistir à pressão. Sofia encoraja Beatriz a enfrentar sem inseguranças o primeiro encontro com o amigo que fez através do site de encontros na internet. A irmã está muito nervosa mas acaba por ir ganhando mais confiança.
Ricardo começa a ser pressionado por Ramalho para pagar o dinheiro que deve a Laura e garante que vai satisfazer o seu compromisso. No entanto o seu ar é de desespero, pois não sabe onde nem como arranjar o dinheiro de que precisa. Tomás tenta convencer Salvador a aceitar a ajuda de Isabel para pagar o empréstimo relativo às obras na escola de surf mas o amigo nem quer ouvir falar do assunto. Fátima arruma a loiça do pequeno-almoço no palacete e recebe uma mensagem de Carlos que quer encontrar-se com ela. Lé estranha a boa disposição da empregada, para quem ficou sem namorado. Fátima disfarça e garante que morreu para os assuntos do coração e ainda diz que estava capaz de tentar abraçar a vida religiosa. Lé fica espantada com o desprendimento de Fátima para as coisas do coração. (conclusão)

  • Zebedeu

    Eu Adoro esta novela :-)

  • Zebedeu

    Quando a Sofia ouviu a mensagem de Andreia sobre a traisao …
    Ai se a Laura sabe que a Andreia e o detetive fizeram aquilo em conjunto e
    verdade que o detetive anunciou o seu amor a Laura e se a Laura sabe.
    HaHaHaHa-:-)

  • jioja

    Adoro esta novela ! !!!!!!!!

  • Bruno Marques

    eu adoro a novela sou o fa numero um a Laura foi mesmo ma quando inundou a fabrica a Sofia

  • matthew

    A resposta para a tua pergunta é joão pedro pais estás á espera de quÊ

  • matthew

    Eu vejo esta novela todos os dias
    É a minha novela favorita

  • joana

    adoro a novela

  • Daniela

    Adoro esta novela

  • Willian Mendonça

    Eu leio todos os dias o resumo da novela Sol de Inverno e estou adorando todos os capítulos. E os melhores capítulos para mim, foram os do dia em que Sofia foi realizar trabalhos comunitários na Boheme. O capítulo de ontem quinta feira 24/10, eme que Eduardo expulsa Andreia de casa ao saber que ela abortou para manter o trabalho e o capítulo de hoje, onde os bandidos assaltam o pai de Sofia e o obriga a cavar sua própria sepultura. E tem a capítulo também em que Laura descobre que Isabel é a mãe biológica de Salvador. Show essa novela!

    • eduardo

      boas.
      gostava de saber qual o nome do artista e musica no capitulo de ontem entre eduardo e benedita.

      • Catarina

        Acho que é João Pedro pais

    • Catarina

      Então sabes o nome do bebe da Matilde? E é menino ou menina?

      • Willian Mendonça

        Olá, Eduardo

        Eu moro no Brasil

        Eu leio todos os dias o resumo da novela Sol de Inverno, mas não assisto os vídeos. Eu até busquei na internet os vídeos com episódios completos, mas não achei e só achei poucos minutos. Desculpe, mas não conheço o nome da música e do cantor

        Em 21 de abril de 2014 19:06, Disqus escreveu:

      • oliveira otilia

        parabens a todos

Real Time Web Analytics