Novela “Espelho D’Água” – resumo dos próximos episódios

Novela Espelho D’Água – a SIC Portugal divulgou o resumo dos próximos episódios da novela Espelho D’Água que Lucinda é quem mais protesta, antecipando que os patrões querem despedir toda a gente e encerrar a empresa. Na novela Espelho D’Água, episódio de sábado, 15 de julho – Episódio 065 – Patrícia fica muito abalada e garante que vai repor a justiça porque Madalena não sabia que as adopções das crianças eram ilegais. Rita condena Patrícia e garante que não lhe perdoará se a Irmã for prejudicada. Patrícia fica arrasada. Madalena despede-se das crianças da instituição e fica muito comovida com o carinho que elas lhe demonstram. Emília, a Irmã que a vai substituir também se emociona. Sara e Fernando esbarram em mais uma dificuldade para salvarem a Faina Norte e ficam a saber que só podem vender os terrenos do Bairro dos Pescadores com a assinatura de Nuno. Como ele desapareceu há vinte anos, decidem requerer a presunção de morte, desejando que ele não apareça se estiver vivo como Sara pensa.

Sofia quer fechar o restaurante até ao funeral de Mário mas Matilde e Zé Paulo conseguem convencê-la a manter o Meia Desfeita a funcionar para não desistirem do concurso do melhor prato de bacalhau. André quer ir confortar Cláudia pela morte do pai mas Lucinda obriga-o a carregar o saco das compras para a cozinha. O filho fica muito irritado e diz que ela é a pessoa mais egoísta que ele conhece. Entretanto, Lucinda encontra Horácio na cozinha a conversar com Hélder sobre o falecimento de Mário e estranha a presença do estranho. O marido faz as apresentações e conta que alugou o quarto de André a Hélder, deixando o filho furioso. Lucinda fica radiante com o dinheiro que vai receber.

Cláudia tenta reconfortar Elsa por causa da morte do pai mas a irmão reage com raiva e diz que não quer a sua pena. André assiste à cena quando chega a casa da namorada e nem sabe o que dizer. Bruno recusa-se a partilhar o prémio da raspadinha com Vítor e liga a Eunice para a convidar a jantar num restaurante romântico. Ela fica irritada pela inoportunidade do convite e desliga-lhe o telefone na cara, para gáudio de Vítor que insiste com o patrão para que lhe pague uma cerveja. Isabel mente a Carmo e Joaquim que estavam muito preocupados sem saber dela e diz-lhes que o resultado dos exames médicos confirmou a fibromialgia, escondendo à filha e ao marido que lhe foi detectado um tumor. Joaquim fica desconfiado mas aceita a ideia de regressarem aos Açores.

Luísa fica muito perturbada quando Jaime lhe conta que a freira com quem falaram quando foram à instituição à procura de Rita está associada ao tráfico de crianças. Jaime pensa que a Irmã pode ter mentido e defende que devem voltar ao abrigo para descobrirem o paradeiro de Rita mas Luísa desabafa que está a viver um pesadelo. Inês fica zangada com Afonso quando percebe que ele lhe encomendou os esboços para a mudança de imagem da empresa de chá à revelia de Isabel e decide que só voltará a pegar no trabalho quando ela der o seu aval. Afonso fica desanimado com a atitude da ex-namorada. Sara e Fernando comunicam a Tiago e António que têm de pedir o reconhecimento da morte de Nuno para poderem vender os terrenos do Bairro dos Pescadores conseguindo assim o dinheiro necessário para manter a fábrica a funcionar.

António diz que não quer a sua parte da herança mas Tiago reage com azedume, insinuando que o será injusto se ele for contemplado nas partilhas. O irmão responde que não vai meter-se no seu negócio. Luísa assume em lágrimas que quer saber o que aconteceu à filha e Jaime esforça-se por acalmá-la. Vasco decide ajudar Rita a provar a inocência da Irmã Madalena no caso do tráfico de crianças e diz que vai fazer uma reportagem sobre ela e o seu trabalho no abrigo. Joaquim prepara-se para regressar aos Açores com Isabel e mata saudades da pilotagem no cockpit do avião, conversando com António e o comandante. Tiago conta a Sara que está a tentar arranjar investidores para o projecto imobiliário quando Odete os interrompe muito alarmada a dizer que houve um problema na fábrica.

Lucinda, em vez de tentar acalmar os ânimos junto das colegas, agita o fantasma do despedimento. Sara e Tiago, começam a ficar muito preocupados enquanto aguardam pela chegada dos técnicos. Zé Paulo tranquiliza Sofia e mostra-se confiante nas suas capacidades para tomar conta do restaurante, apesar do feitio difícil de Matilde. Sofia vai para a fábrica para perceber o que aconteceu. Matilde ralha com Bruno por ter deixado as roupas todas espalhadas pela casa e ele trata de desaparecer para não ter de a ouvir. Quando começa a arrumar as roupas do genro, Matilde descobre um molho de notas e fica incrédula com o que encontrou. Rita fica muito surpreendida ao saber por Eunice que Carmo é a verdadeira mãe de Afonso e que o pai é Fernando.

Quando Carmo chega à Mercearia, Rita e Eunice mudam de assunto e perguntam-lhe como está a mãe. Afonso revela a Luísa que decidiu adiar a conversa com a avó sobre as alterações que pretende fazer na imagem da empresa e ela fica mais tranquila, reforçando que Isabel tem de se poupar. Lucinda deixa Sofia incomodada depois de ela chegar à fábrica, insinuando que ela também pode ser responsabilizada pela avaria das câmaras de congelação da fábrica. Vasco entrevista a Irmã Madalena no barco de Rita para provar com a sua reportagem que ela não sabia que estava envolvida num esquema de tráfico de crianças quando tentou ajudá-las. Tiago, Sara e Fernando ficam destroçados por não conseguirem o dinheiro de que precisam para reparar a avaria dos frigoríficos da Faina Norte e são obrigados a comunicar às trabalhadoras que têm de ir para casa até que tudo se resolva.

Novela “Espelho D’Água” SIC Portugal: resumo dos próximos episódios

Notícias relacionadas:

Novela “Espelho d’Água” – Sinopse
Novela “Espelho d’Água”: Elenco e personagens
Novela “Espelho D’Água” – resumo dos próximos episódios

Novela “Amor Maior” – Sinopse
Novela “Amor Maior”: Elenco e personagens
Novela “Amor Maior”: Francisca, a grande vilã
Novela “Amor Maior” – Momentos mais marcantes da 1a. temporada
Novela “Amor Maior” – resumo dos próximos episódios

Novela “Novo Mundo” – Sinopse: a história de Anna e Joaquim
Novela “Novo Mundo”: Elenco e personagens
Novela “Novo Mundo” – resumo dos próximos episódios

Novela “A Força do Querer” – resumo dos próximos episódios
Novela “A Força do Querer” – Sinopse
Novela “A Força do Querer”: Elenco e personagens

Comente esta novela no final da página

Na novela Espelho D’Água, episódio de segunda-feira, 17 de julho – Episódio 066 – Lucinda é quem mais protesta, antecipando que os patrões querem despedir toda a gente e encerrar a empresa. Tiago garante que nada disso vai acontecer, quando Sara recebe uma chamada anónima. Quando atende, fica estarrecida ao ouvir a voz de Nuno a perguntar-lhe se pensava que se ia safar e a garantir-lhe que chegou o seu fim. Rita depara-se com Patrícia a chorar na Mercearia porque se sente culpada pelo facto de a Irmã Madalena ter sido afastada do Abrigo em que acolheu tantas crianças órfãs ao longo dos anos. Depois de reafirmar à amiga que foi irresponsável ao confiar numa organização que afinal se dedicava ao tráfico das crianças, Rita conta a Patrícia que Vasco está a entrevistar a Irmã para provar que ela foi também uma vítima da situação e diz que não a vai massacrar mais com aquele assunto.

Eunice também reconhece que não a tem tratado bem e serve um chá como sinal de boa vontade. Na fábrica, as trabalhadoras estão inquietas pela possibilidade de perderem o emprego e é Tiago que tem de enfrentar todas as perguntas porque Sara fica muito perturbada com a chamada que recebeu e Fernando tem de levá-la para o gabinete. O descontrolo de Sara é tão grande que trata mal Odete quando a secretária lhe leva um copo de água para a acalmar. Fernando diz-lhe que os deixe a sós e Sara conta finalmente que foi Nuno quem lhe ligou, deixando claro que sabotou as câmaras frigoríficas da Faina Norte e lhes desferiu o golpe de misericórdia para os obrigar a encerrar a empresa.

Fernando insiste em que matou Nuno mas Sara grita-lhe que ele falhou e culpa-o pela situação critica a que chegaram. O marido diz que ainda vão a tempo de resolver o problema se reivindicarem a morte de Nuno e acabarem com ele quando aparecer. Sara deseja que não seja tarde demais. Isabel diz a Joaquim que não lhe apetece fazer sala a António e ao comandante do avião em que regressaram aos Açores e diz-lhe que receba ele os amigos. Quando vira as costas ao marido para ir até ao escritório, Isabel fica com os olhos marejados. Afonso chega entretanto a casa e choca Joaquim quando pergunta por Isabel, referindo-se a ela como avó. Ao saber que ela está no escritório, Afonso não perde tempo a pedir-lhe que veja os esboços de Inês sobre a imagem dos Chás Goulart que ele pretende modernizar.

A avó diz preferir um concurso com vários candidatos mas perante a insistência de Afonso acaba por sorrir e mostrar-se feliz pelo interesse que ele demonstra pela empresa. Inês conta a Kiko que, afinal, a proposta de trabalho de Afonso não foi mais do que uma forma de se reaproximar dela e o namorado afirma que sempre desconfiou que o convite que ele fez tinha segundas intenções. Inês mostra-se desesperada por não ter trabalho nem dinheiro e Kiko sugere-lhe que peça ajuda aos pais. Ela acaba por revelar que se afastou deles por nunca a terem apoiado nas suas escolhas de vida e fica irritada quando ele insiste em saber mais de uma história que lhe parece mal contada. Kiko propõe que vivam juntos e trabalhem juntos na nova empresa mas Inês chama-o à razão e lembra que são apenas namorados, deixando-o desanimado.

Hélder conversa com Zé Paulo no Meia Desfeita e fica a saber que ele é treinador de futebol no desemprego. O irmão de Sofia fala com mágoa sobre o falecimento de Mário e mostra-se decidido em ajudar a família, começando por se entender com Matilde, uma grande cozinheira com mau feitio. Ela chega nesse instante ao restaurante, toda arranjada e a dizer que vai finalizar o seu prato de bacalhau para ganhar o concurso gastronómico tal como Mário desejava. Durante a conversa com Zé Paulo, Hélder repara que vários habitantes do bairro continuam a coçar-se e comenta que deve ser de uma alergia que apanharam. Sofia regressa da fábrica e conta que paira no ar o despedimento dos trabalhadores, depois de a câmara frigorífica onde o bacalhau estava armazenado ter avariado.

Zé Paulo conforta a irmã que diz ter de se preparar com as filhas para o funeral do marido. Em casa, Cláudia abraça Elsa que não para de chorar a morte do pai. André tenta confortá-las mas só consegue dizer inconveniências. As duas irmãs unem-se na dor e choram nos braços uma da outra. Lucinda conta a Horácio que os patrões mandaram toda a gente para casa e duvida que lhes paguem os ordenados, apesar de Tiago ter garantido que não haveriam despedimentos. O marido fica alarmado e Lucinda instiga-o para que vá até à Faina Norte e retome o seu lugar na comissão de trabalhadores para lutar pelos seus direitos. Horácio fica indignado com o egoísmo que ele mais uma vez demonstra. Tiago censura Sara por tê-lo deixado sozinho a dar explicações aos funcionários da fábrica.

A mãe não esconde o seu desespero e Tiago culpa Rita por toda a situação. Rita e Patrícia agradecem a Vasco pela entrevista que ele fez à Irmã Madalena mas o jornalista afirma que não está a fazer mais do que o seu trabalho, mostrando à opinião publica que a Irmã não sabia que estava a acolher crianças numa operação de adopções ilegais e que sempre quis proteger as suas crianças. Filipa entra na Mercearia e admirada, questiona Patrícia sobre a proximidade de Rita e Vasco. Luísa vê-se forçada a contar a Isabel que em tempos teve uma filha que se viu obrigada a abandonar e que agora quer procurar em Aveiro. A patroa fica espantada com a história e sensibilizada com as lágrimas e angústia do seu braço direito, incentiva-a a fazer o que tem de fazer, afirmando com um nó na garganta que a vida é demasiado curta.

António acede ao convite de Joaquim e vai a sua casa. Quando se cruza com Luísa, ficam ambos com a sensação de que se conhecem. Depois das apresentações, decidem ir dar uma volta pela plantação onde Afonso acabou de dar indicações a alguns trabalhadores. Luísa aproxima-se de António e fica estarrecida quando ele se dá a conhecer melhor e revela que a família é dona da Faina Norte, a conhecida empresa de bacalhau. Joaquim fica muito irritado e pergunta ao piloto o que quer dali, percebendo as suas segundas intenções. António não se faz rogado e olhando Afonso, dispara que tem interesse em saber o que se passou há vinte anos e conhecer melhor o pai dele. O rapaz fica espantado e Luísa desaparece rapidamente e apavorada.

Fonte: Espelho D’Água, novela da SIC – resumo dos próximos episódios

Vem por aí nos próximos episódios da novela Espelho D’Água – Afonso vai pedir desculpa a Inês por lhe ter oferecido trabalho sem a autorização de Isabel e perante a irritação da ex-namorada revela que Isabel aceitou promover um concurso para escolher a melhor proposta para modernizar a imagem dos Chás Goulart. Inês fica mais satisfeita e faz as pazes com ele. Kiko é que quando entra em casa não gosta de os ver juntos e não esconde o ciúme que sente. Afonso não liga e vai embora. Inês censura Kiko mas a tensão acaba quando ele se desculpa pela sua atitude, beijando–a. Jaime chega a casa e encontra Luísa desesperada. A mulher conta-lhe o encontro que teve com António na plantação e revela que ele é filho da mulher que lhe arruinou a vida.

Determinada, Luísa decreta que está na altura de deixar de ter medo, de encontrar a filha e de recuperar a vida que Sara lhe roubou. Depois do funeral de Mário o ambiente é triste e pesado em casa de Sofia. Renata apoia a amiga e Cláudia consola Elsa que chora a dizer que o pai morreu zangado com ela pelos disparates que andava a fazer. Sofia pede a Cláudia que leve a irmã para o quarto e Zé Paulo reafirma à irmã a intenção de ajudar em tudo o que ela precisar. Matilde não esconde a sua tristeza pelo desaparecimento precoce de Mário e promete ganhar para o Meia Desfeita o concurso de melhor prato de bacalhau como forma de o homenagear. Bruno, ironiza e provoca a sogra mas ela não lhe dá qualquer importância. Rita e Horácio tomam um chá no barco dela e lamentam a morte de Mário.

O pescador mostra-se apreensivo quanto ao futuro da Faina Norte e Rita mostra-se esperançada de que seja possível encontrar uma saída para que os trabalhadores não percam os empregos. Fernando pede a Tiago que lhe diga onde está o cofre em que escondeu o dinheiro que lhe confiou, prometendo encontrar maneira de o usar para reabrir a Faina Norte, comprar bacalhau e pagar aos trabalhadores. Tiago, estranha que o padrasto lhe esteja a pedir para não contar nada à mãe mas aceita o que ele diz. Rita sugere a Vasco que faça uma reportagem com antigos alunos do Abrigo de Nossa Senhora do Amparo para limpar a imagem da Irmã Madalena. O jornalista aceita escrever a matéria mas avisa que só se o seu editor quiser ela será publicada. Sem que Rita repare, Vasco insinua o seu interesse por ela.

Bruno fica em estado de choque quando percebe que Matilde pôs a lavar o blusão onde tinha guardado o dinheiro que ganhou na raspadinha. Pedro procura o casaco e encontra-o todo ensopado de água, com as notas a desfazerem-se. Matilde entra em casa e Bruno quase lhe bate pelo que fez. A sogra finge que não reparou e grita-lhe que da próxima vez lave ele a sua roupa. Sofia pensa em despedir-se da Faina Norte para ficar a trabalhar no restaurante a tempo inteiro. Zé Paulo afirma que quer ajudá-la e oferece-se para ficar a tomar conta de tudo no Meia Desfeita com Matilde. Sofia fica comovida com a atitude do irmão. Tiago fica furioso quando vai jantar à Mercearia e é Rita quem vai à mesa tirar o pedido.

Sem conseguir controlar-se, Tiago segura no pulso de Rita com violência, ao mesmo tempo que a responsabiliza à frente de Raquel pelo encerramento da fábrica. Rita liberta-se dele bruscamente e derruba um frappé de vinho, causando uma grande confusão e acusando Sara de fazer contrabando na Faina Norte. Carmo apercebe-se da briga e tenta serenar os ânimos, mandando Rita para a cozinha. Ela resiste mas Tiago acaba por se ir embora com Raquel. Sara, sabe pela empregada que Fernando não está em casa para jantar e liga-lhe para o telemóvel. Ele está dentro do carro à frente do local onde vai jogar com o dinheiro que Tiago lhe guardou e não atende a chamada, ficando perturbado naquele momento.

Tiago entra de rompante em casa, furioso pelo encontro que teve na Mercearia com Rita. Sara estranha o comportamento do filho, que lhe explica muito irritado o que aconteceu. A mãe nem tem tempo de digerir o que acabou de ouvir porque nesse momento Rita irrompe pela casa dentro para pedir satisfações a Tiago por tê-la afrontado com mentiras no seu local de trabalho. Ele reage com dureza e agarrando-a, começa a insultá-la. António entra em casa e ouve tudo. Sem pensar, precipita-se para Tiago e depois de afastar Rita, desfere-lhe um murro na cara, deixando Sara horrorizada. Fernando senta-se à mesa da roleta no casino e decide apostar todo o dinheiro que levou consigo. Tiago tenta responder ao murro que António lhe deu mas acerta sem querer em Rita.

Sara, muito perturbada, ordena aos filhos que parem e deixa Tiago furioso ao colocar-se do lado de António. Este inteira-se do estado de Rita e sai com ela de casa. Num golpe inusitado de sorte, Fernando ganha a sua aposta no casino e fica incrédulo por ter conseguido multiplicar o dinheiro com que havia entrado. Afonso entra em casa e depara-se com Isabel a dormir no colo de Joaquim. O avô confirma que ela chegou muito cansada e que adormeceu, frisando que têm de lhe dar o máximo apoio já que o diagnóstico dos médicos não foi nada animador. Depois de Afonso se recolher, Joaquim telefona a Renata e diz-lhe que não podem voltar a ver-se, explicando que a mulher tem um tumor e que decidiu permanecer ao seu lado.

A cabeleireira não segura as lágrimas mas tenta disfarçar a sua tristeza e responde a Joaquim que compreende a sua decisão. Sofia tem de se fazer forte e amparar as filhas que choram a morte do pai e não conseguem dormir. Carmo comenta com Patrícia a briga que Rita teve com Tiago na Mercearia e deseja que os escândalos acabem de vez no estabelecimento. António acompanha Rita ao barco, preocupado com o hematoma que resultou do murro que Tiago lhe deu. Ela reconhece que não devia ter ido pedir satisfações e que provavelmente se precipitou ao fazer a denúncia do contrabando de tabaco na Faina Norte, pois colocou em risco os postos de trabalho da fábrica. António afirma que ela fez o que estava certo mas é interrompido pela chegada de Vasco. Rita fica um pouco atrapalhada mas apresenta-os. António sente ciumes e vai embora o mais depressa que pode.

—–

Tiago fica estupefacto quando Fernando lhe entrega uma mala cheia de dinheiro, confessando que arriscou no jogo o futuro da Faina Norte e reforçando que Sara não pode saber de nada. O enteado aceita guardar o segredo, percebendo que é a única forma de pagar aos trabalhadores da fábrica e de voltarem a funcionar. António discute com Sara por causa de Rita e defende que não podem continuar a culpá-la pelo que aconteceu à empresa. A mãe reafirma que ela quer destruir a família mas António não verga e continua a defender Rita. Num impulso, revela que tem de parte o dinheiro que ganhou com a venda da casa que tinha comprado com Rita. Tiago aparece naquele instante e diz que não é preciso, exibindo uma mala cheia de dinheiro.

A mãe e o irmão querem saber onde ele o arranjou mas Tiago mantém-se fiel ao que prometeu a Fernando e assegura apenas que o dinheiro está limpo. Sara, assume que não está em condições de o recusar. Rita promete a Carmo que não vai ter mais conflitos na Mercearia com os Vidigal e deixa claro que eles não são de confiança, suspeitando de que destruíram a sua família. Carmo fica um pouco perturbada com a perspectiva de Fernando ter mais culpas no cartório. Luísa conversa com o doutor Matias e confessa ao psicólogo que se sente muito melhor, agora que decidiu procurar a filha. Isabel confessa a Joaquim as suas dúvidas sobre a decisão que deve tomar lidar com a doença e o medo que tem de morrer.

O marido incentiva-a a iniciar rapidamente o tratamento contra o tumor que lhe foi detectado e ela pede-lhe que não conte nada a Carmo e Afonso porque quer ser ela a falar com eles. Renata desabafa com Sofia o seu desgosto pela decisão que Joaquim tomou de se manter ao lado da mulher por ela estar gravemente doente. Sofia insiste em que ela deve procurar alguém melhor porque merece, de preferência um homem que não seja casado. Renata continua a chorar. Lucinda insiste com Horácio para que vá falar com os patrões para saber o que vai ser do futuro de ambos na fábrica. O marido fica agastado mas não contesta. André fica inquieto com a possibilidade de os pais perderem o emprego e Hélder mete-se na conversa para revelar que também foi empresário e que caiu por ser ambicioso demais.

Lucinda desfaz-se em elogios ao hóspede e ele aproveita para retribuir, ocultando o seu passado de presidiário. André fica desconfiado. Matilde está confiante de que vai ganhar o concurso gastronómico e Zé Paulo trata de apoiar a cozinheira para animar Sofia, que está mais descrente e abalada pela morte de Mário. Vítor repreende Pedro por ele ter resolvido uma avaria num carro que ele estava a reparar e ele responde que da próxima vez lhe pedirá autorização. Bruno, dá o alerta quando uma imponente rapariga aparece a distribuir panfletos que anunciam a inauguração do novo stand do bairro. Vítor dispara que o novo stand pode ser bom para a oficina se puderem reparar os carros que estiverem para venda.

Bruno, desafia Pedro e Vítor para irem apoiar Matilde ao Meia Desfeita no concurso para o melhor bacalhau. Matilde espalha o pânico no restaurante ao servir aos jurados do concurso um “ Bacalhau de Braz “, ao contrário da caldeirada que andou a ensaiar. Zé Paulo estranha o silêncio do júri depois de provar o prato e Sofia teme perder o concurso. Bruno diz muito eufórico que a Cascavel da cozinheira pega em massa de letrinhas e faz da sopa um poema. Sofia fica desesperada. Patrícia aconselha Rita a falar com António, depois de ele a ter defendido dos insultos de Tiago, acrescentando que ela ainda gosta dele. Rita acaba por seguir o conselho da amiga. Tiago queixa-se a Raquel de que a mãe continua a proteger o irmão e ela começa a engendrar uma forma de castigar António. Sara pergunta a Fernando se ele sabe onde Tiago arranjou o dinheiro que vai permitir manter a Faina Norte a funcionar mas o marido finge não saber de nada e diz que isso não é relevante.

Desconfiada, Sara quer saber onde ele esteve na noite anterior e Fernando pede-lhe que volte a confiar nele e que deixe de ser controladora. A empresária fica desconfortável com a conversa. Isabel conta a Afonso que tem um tumor e confessa o medo que tem de morrer, assumindo que tem dois filhos que não quer perder. Afonso não a contraria e trata-a por mãe, frisando que foi o que fez durante anos, reforçando que estará ao seu lado na luta contra a doença. Kiko mostra orgulhoso a Luísa e Jaime o quiosque da sua empresa de turismo e anuncia os seus planos para viver com Inês. A mãe e o padrasto chamam-no à razão e fazem-lhe ver que é muito cedo para dar esse passo. Vítor e Bruno ficam deslumbrados com a inauguração do stand de automóveis e com a entrada apoteótica de Sal que discursa dando-se ares de figura muito importante. Bruno exclama que ela é uma mulher colossal.

—–

Depois do discurso de inauguração do stand, Sal chama os vendedores e deixa-os em pânico ao decretar que quem não vender 10 carros numa semana será despedido. Bruno chega naquele momento e oferece os serviços da sua oficina. Sal entrega-lhe um cartão de visita e corre com ele. Depois, ordena a Jarvis para investigar o negócio do mecânico para perceber se ele lhe pode render bom dinheiro. Matilde ganha o concurso do melhor bacalhau de Aveiro e Zé Paulo abraça-a efusivamente, amolgando-lhe o vestido todo. Vítor mostra a Bruno a página que criou no facebook para publicitar a oficina e o patrão começa logo a pensar nas contrapartidas que pode ganhar se trabalhar na reparação dos carros do stand de Sal.

Matilde entra eufórica na oficina e conta que ganhou o concurso gastronómico do melhor bacalhau. Rita esclarece com António que Vasco é apenas um jornalista que está a ajudar a limpar a imagem da Irmã Madalena e da instituição, depois da investigação sobre as adopções ilegais. Ele aceita a explicação mas o telefone de Rita toca e ela atende a chamada de Vasco. O ciúme volta a falar mais alto e António vai embora sem avisar. Raquel entrega a Tiago um pacote com droga e confirma com ele se António sempre vai voar naquele dia, dizendo que já fez a sua parte. Com a reabertura da Faina Norte para breve, Sara e Fernando começam a pensar na forma de se livrarem definitivamente de Nuno, não descartando matá-lo.

Tiago coloca na mala de António a droga que Raquel lhe arranjou para o incriminar mas quase é apanhado pelo irmão. Disfarçando o que fez, explica que estava no quarto dele porque achou melhor conversarem mas António não está pelos ajustes. Tiago riposta que será como ele quiser e vai embora. Rita conta a Patrícia que António a deixou a falar sozinha depois de ela atender a chamada de Vasco e a amiga não tem dúvidas em afirmar que ele agiu por ciumes. Rita diz com desânimo que não quer ficar com homem algum. Nuno, sentado a uma das mesas da Mercearia observa a conversa de Rita e Patrícia. Filipa surpreende António ao entrar no seu avião e justifica, sentindo algum desconforto, que está a viajar porque tem um congresso em Munique.

A conversa é interrompida pelo chefe de segurança da companhia aérea que pede a António para ver a sua mala. O piloto estranha mas acede ao pedido e fica estarrecido quando o segurança lhe mostra um pacote com droga que acaba de encontrar na mala, perguntando se aquilo lhe pertence. António é impedido de voar pelo chefe de segurança da companhia aérea, apesar de negar que a droga encontrada na sua mala lhe pertença. Filipa percebe o que está a acontecer e mente para salvar o ex-noivo, dizendo que a droga era sua e que a colocou na mala para não ser apanhada. O chefe da segurança avisa António que vai abrir um inquérito, deixando-o perplexo pois pode vir a ter de deixar a carreira de piloto.

Sara, recebe através de Filipa a notícia do que se passou com António e fica muito apreensiva. Tiago e Raquel disfarçam e fingem-se surpreendidos. Sara, cada vez mais nervosa, diz a Fernando para ligar ao advogado. Tiago, pergunta como é que vai ser se o irmão for preso, lembrando que no dia seguinte têm reunião para determinar a divisão dos bens da herança. A mãe responde com alguma irritação que isso é o que menos importa naquele momento. Rita fica ansiosa quando Nuno lhe telefona, dizendo que se vão encontrar em breve e que ela vai ficar a saber finalmente tudo sobre os pais. A precisar de desabafar com alguém, vai a casa de Horácio e conta-lhe a curta conversa que teve com o seu amigo misterioso.

Horácio duvida que seja boa ideia que ela se encontre com aquele homem mas Rita acha que se ele quisesse fazer-me mal já o teria feito. Matilde chega a casa com dores nos pés por causa dos sapatos novos mas trata de contar a todos que ganhou o concurso do melhor prato de bacalhau, acrescentando que Zé Paulo duvidou de que ela venceria e que vai ter de o por no lugar. Bruno, avisa que ele não é para brincadeiras e que foi um feroz jogador de futebol. Matilde responde que agora vai ter pela frente uma mulher feita, com um cutelo. Bruno declara-se inimigo de Matilde, lembrando-lhe que lhe destruiu o dinheiro na máquina de lavar.

Sofia desabafa com Renata sobre a falta que Mário lhe faz. A cabeleireira lamenta-se por Joaquim ter ficado com a mulher e não com ela. Sofia critica-a por só pensar em homens casados. António regressa a casa furioso e quase agride Tiago, acusando-o de lhe ter colocado droga na mala de voo com o propósito de lhe destruir a carreira. Raquel fica assustada e Sara defende Tiago. No entanto, ele descai-se ao dizer ao irmão que ele não pode culpá-lo por ter sido apanhado com coca. António fica ainda mais irado e lembra que nunca mencionou de que tipo de droga se tratava, deixando o irmão muito atrapalhado.

—–

Sara, diz a António que não acredita que Tiago lhe tenha colocado droga na mala de voo para o incriminar mas ele mantém a sua convicção de que o irmão agiu por vingança. A mãe apela a um entendimento entre ambos e pede-lhe que esteja na reunião que vão ter sobre a partilha da herança. António não dá qualquer sinal de que vá comparecer e deixa apenas claro que vai pedir a demissão da companhia aérea e arranjar outra onde possa pilotar. Sofia é chamada à escola de Elsa e tenta saber se a filha fez algo de mal. Nervosa, Elsa diz ignorar do que se trata. Lucinda conta eufórica a Horácio que a Faina Norte vai voltar a laborar mas diz logo que vai meter baixa por causa da comichão que a alergia lhe está a provocar. O marido censura-a por faltar agora que o trabalho vai recomeçar.

Matilde diz que vai pedir aumento no restaurante e Eunice reprova a mãe lembrando que Mário acabou de morrer. Bruno não se conforma que ela tenha destruído o seu dinheiro e diz que vai recuperá-lo quando falar com Sal. Eunice desconfia de que ele quer envolver-se com a empresária e proíbe-o de se aproximar dela. O marido justifica que se trata apenas de negócios. Pedro mostra-lhe as fotografias que Vítor publicou em tronco nu nas redes sociais dando ideia de que é o dono da oficina. O mecânico sai de casa para ir pedir satisfações ao empregado. Depois de ficar sozinha com Eunice, Matilde confessa à filha que usou o dinheiro de Bruno em proveito próprio. Sal chama os vendedores do stand e ameaça despedi-los caso não aumentam as vendas dos carros.

No entanto, os vendedores ficam mais animados com o discurso motivador que ela lhes faz e deitam mãos à obra. Só que depois de ficar a sós com Jarvis, Sal confessa que quer mesmo despedi-los com justa causa para não ter de os indemnizar. Vítor vai ao cabeleireiro para seduzir Renata mas é interrompido por Bruno que o proíbe de se assumir como dono da oficina na página do facebook, frisando que ele é que é o patrão. André insiste com Cláudia para que não se preocupe demasiado com Elsa mas a namorada assume que não consegue, ainda mais agora que perderam o pai.

Rita continua a aguardar pela chamada de Nuno a marcar o encontro consigo e dá conta da sua ansiedade a Horácio. António comparece na reunião familiar para a divisão dos bens da herança do pai e surpreende todos ao afirmar que decidiu não abdicar do que é seu e exigindo participar no negócio do condomínio de luxo que querem construir no Bairro dos Pescadores. Tiago fica muito irritado e Sara tenta acalmar os ânimos. Odete aproveita o facto de os patrões estarem reunidos e faz uma chamada, dizendo a alguém que precisam de falar. Inês encontra Afonso na praia e repara que ele está muito triste. O ex-namorado acaba por lhe contar que Isabel tem um tumor, confessando que tem medo que ela morra.

Joaquim insiste em apoiar Isabel e diz que quer acompanhá-la na luta contra a doença mas a mulher reafirma que quer fazer tudo sozinha sem ser fardo para ninguém. Joaquim fica desanimado. Luísa informa Jaime que já podem marcar as viagens para Aveiro e que teve de contar a Isabel parte do seu passado, incluindo que anda à procura da filha que abandonou, para que ela a autorizasse a viajar. Rita dispõe-se a dar uma entrevista a Vasco para ajudar a limpar a imagem da Irmã Madalena, ilibando-a de qualquer envolvimento no tráfico de crianças. Sara, insiste em dizer a António que o Tiago seria incapaz de lhe colocar droga na mala para o incriminar mas o filho mais velho não acredita e replica que o irmão se tem comportado como um canalha.

António opõe-se à construção do condomínio de luxo no Bairro dos Pescadores e desconfia das intenções que a mãe e o irmão têm em relação às pessoas que lá vivem. Odete entra no gabinete de Sara e coloca-lhe uma câmara de vídeo na secretária. Depois faz uma chamada e diz que o trabalho está feito. Tiago e Raquel conspiram contra António e reconhecem que a tentativa de incriminá-lo com a droga que colocaram na mala dele não resultou. Apesar disso, Raquel mostra-se determinada em prosseguir a sua vingança. Matilde, com a ajuda de Zé Paulo, pendura o diploma que ganhou no concurso do melhor prato de bacalhau. Bruno, pede ao antigo craque de futebol para tirarem uma foto dizendo que vai servir para fazer publicidade à oficina.

Matilde tira a foto contrariada e não perde a oportunidade para espicaçar o genro. Entretanto, repara que Zé Paulo continua a coçar-se e dispõe-se a dar-lhe a pomada que lhe recomendaram. Hélder escuta a conversa com interesse e disfarça quando Zé Paulo percebe que estão a ser observados. Sofia fica muito zangada quando Renata lhe conta que Elsa teve o colapso porque andava a tomar comprimidos sem prescrição médica e que escondeu o facto a pedido de Cláudia. Fora de si, Sofia vai a casa e dá um grande raspanete às filhas, decretando que Elsa terá de ir a um psicólogo. A filha fica muito perturbada e foge para o quarto. Cláudia fica muito preocupada com a irmã. Depois de ter colocado a câmara de vídeo no gabinete de Sara, Odete encontra-se com Nuno e entrega-lhe uma chave. A secretária da Faina Norte desabafa que está a correr um grande risco e Nuno afirma que a vai recompensar bem.

—–

Rogério telefona a Sara e diz que tem de falar com ela pessoalmente porque tem informações sobre o paradeiro de Nuno. O detective ressalva que não quer falar à frente de Fernando e Sara marca encontro para a Faina Norte. Rita dá a Vasco a entrevista que tinham combinado e acaba por falar do seu passado. O jornalista fica impressionado e oferece-se para a ajudar a localizar a mãe. Sara, chega à fábrica e segue para o seu gabinete a pensar que se vai encontrar com Rogério. Assim que entra fica petrificada quando se depara à sua frente com Nuno, que lhe pergunta a sorrir se teve saudades dele. Rita entrega a Vasco tudo o que tem sobre a sua família e o jornalista mostra-se confiante em descobrir o rasto da mãe e do irmão dela.

Sara, muito tensa, começa por negar a Nuno que tenha tentado matá-lo com a ajuda de Fernando. Nuno percebe que ela não está a cair na armadilha que lhe preparou e torna-se mais agressivo. Sara perde o controlo e acaba por confessar os crimes que cometeu com Fernando, ignorando que está a ser filmada pela câmara que Odete instalou no gabinete. Nuno deixa claro que só descansará quando eles pagarem pelo que fizeram e Sara ameaça acabar com ele, terminando o que não conseguiu fazer há vinte anos. Em casa, Fernando fica a saber por Tiago que Sara recebeu uma chamada e que saiu apressada para a fábrica. Inquieto, Fernando vai à procura dela. Tiago tenta afastar António dos negócios da família e propõe-lhe um acordo para adquirir a sua parte da herança mas o irmão diz que não confia nele e assegura que vai estar atento ao que ele quer fazer no Bairro dos Pescadores.

Tiago percebe que António se vai intrometer no seu negócio e vai embora furioso. Fernando entra no gabinete de Sara na Faina Norte e vê tudo virado do avesso e a mulher sentada no chão. Sara, balbucia que Nuno esteve ali e o marido fica em estado de choque. Elsa foge de casa e vagueia pela estrada sem destino. Um automobilista com más intenções para e convida-a a entrar no carro mas Elsa apressa-se a desaparecer dali. Sofia desabafa com Zé Paulo as suas preocupações com Elsa quando Cláudia aparece junto deles e revela que a irmã não dormiu em casa. Sofia fica em desespero e sai de casa com o irmão para ir procurar a filha. Tiago cumprimenta uma a uma as empregadas que regressam ao trabalho na fábrica.

Lucinda aproveita para dizer mais uma vez mal de Sofia fazendo notar que ela ainda não apareceu. Tiago desvaloriza o assunto e trata de sossegar as operárias, garantindo que a Faina Norte vai em breve voltar a funcionar como dantes. Todas aplaudem o discurso do patrão, à excepção de Lucinda. Rita conta a Patrícia que Vasco se ofereceu para a ajudar a procurar a mãe e a amiga diz que ela fez bem em aceitar. Luísa acerta ao telefone com Jaime a viagem para Aveiro e Kiko mostra-se surpreendido por ela voltar ao continente quando antes nem sequer queria sair dos Açores. A mãe mente e responde que só vai passear com o marido, sinal de que está melhor. No entanto, Kiko acaba por comentar a inoportunidade da viagem atendendo ao estado de saúde de Isabel fazendo referencia ao tratamento do tumor. Luísa fica horrorizada por saber pelo filho que afinal a doença da patroa é bem mais grave do que pensava.

Afonso quer acompanhar Isabel ao médico mas a avó diz que ele faz falta na plantação porque Luísa não vai estar. Joaquim acha que é uma péssima altura para Luísa viajar. Cláudia e Zé Paulo procuram por Elsa na escola mas saem frustrados porque ninguém sabe dela. Cláudia confessa ao tio que o que mais impressionou foi o facto de a irmã não ter amigos e estar isolada. Zé Paulo telefona a Sofia e conta-lhe que não conseguiram qualquer pista sobre o paradeiro de Elsa. Sofia, muito abalada, descarrega a sua frustração em Renata, que acusa de lhe ter escondido que a filha andava a tomar comprimidos mas acaba por deixar-se abraçar pela amiga. Sara, elogia Tiago pela intervenção que ele teve para tranquilizar as trabalhadoras quando elas regressaram à fábrica e convida-o para seu braço direito.

O filho aceita de bom grado a situação mas Fernando fica furioso, sentindo que a mulher está a afastá-lo. António encontra-se com Filipa na Mercearia e agradece-lhe por ter mentido à segurança da companhia aérea ao assumir que a droga encontrada na mala dele era sua. António deixa-a surpreendida ao afirmar que foi Tiago quem lhe colocou a droga na mala de voo para se vingar dele, pois culpa-o do acidente que sofreram. António também se surpreende quando vê Rita a servir às mesas e fica desconcertado com a frieza e distancia com que ela lhe confirma que trabalha ali. Sofia continua agarrada ao telefone a falar com pais de colegas de Elsa na tentativa de a descobrir mas o seu esforço é em vão. Desesperada, partilha com Renata a angústia de ter de pedir ajuda à polícia para encontrar a filha. André tenta que Cláudia deixe de se sentir culpada pelo desaparecimento da irmã. A polícia bate à porta e Cláudia vai abrir.

—–

Sal aceita fazer uma parceria entre o seu stand e a oficina de Bruno mas estabelece que vão trabalhar à experiência e aconselha-o a deslumbrá-la. Bruno e Vítor ficam confusos com as expressões que ela utiliza. Sara, impõe a Tiago que continue a contaminar o Bairro dos Pescadores para os obrigar a deixar as casas sem indemnizações e reforça que tem de recuperar os investidores que recuaram no projecto ou arranjar outros. Tiago alerta para o facto de António se opor ao que estão a fazer e a mãe fica apreensiva, sem saber como afastar o filho mais velho. Luísa comunica a Isabel que decidiu adiar a viagem ao continente porque ficou a saber que ela tem um tumor. Isabel recusa que sinta pena dela e argumenta que só vai precisar dela depois de sair o resultado da biopsia que fez, insistindo para que ela vá procurar a filha. Carmo, Eunice e Rita não têm mãos a medir com a enchente de clientes na Mercearia.

Eunice recorda que chegaram a temer fechar portas porque no início nem sempre foi assim. Impotente para encontrar Elsa, Sofia solta a sua frustração e afirma que todos têm culpa do que está a acontecer. Zé Paulo decide ir procurar a sobrinha e diz a Cláudia que fique em casa a apoiar a mãe. Elsa tenta abrigar-se numa paragem de autocarro para passar a noite mas a presença de um grupo suspeito que a observa leva-a a sair dali. Rita entra no seu barco e finalmente fica a conhecer o seu amigo secreto. Nuno está à sua espera e quando ela o acusa de ter assassinado o seu pai, ele mostra-lhe o vídeo em que Sara confessa os crimes cometidos com Fernando. Rita fica em lágrimas e incapaz de esboçar uma reacção. Exibindo uma arma, Nuno decreta que chegou a hora da vingança.

Elsa é detectada pela polícia quando se prepara para dormir num banco de jardim. Em pânico, começa a fugir mas um dos agentes corre atrás dela em perseguição. Nuno conta em pormenor a Rita que foi Fernando quem disparou sobre si e assassinou o pai dela, cumprindo o plano de Sara para ficar com a Faina Norte. Reafirmando que chegou a altura de ela vingar a morte do pai, entrega-lhe uma pistola. Rita, cheia de raiva, pega na arma e sai disparada do barco. António prepara-se para viajar para Lisboa onde vai visitar Rafael. Sara pede-lhe que pare com as rivalidades com Tiago e se reconcilie com Filipa, lembrando-lhe que ela o defendeu no incidente com a droga. António recusa-se a perdoar ao irmão por ter tentado incriminá-lo e quanto a Filipa limita-se a esboçar um sorriso.

Fernando aparece entretanto e depois de António sair de casa diz a Sara que têm de silenciar Nuno de vez para não correrem o risco de ele aparecer aos filhos. Na véspera de testemunhar no julgamento dos assaltantes que o sequestraram num banco assassinaram uma pessoa, Rafael fica muito perturbado ao receber chamadas anónimas que pretendem atemorizá-lo. O estado de ansiedade é tanto que se assusta com o barulho do seu próprio gato e só se acalma quando Alice chega para o visitar. Elsa regressa a casa escoltada pela polícia e Sofia corre a abraçá-la. No entanto, depois de contar por onde andou, Elsa volta a dizer que é uma incompreendida e volta a refugiar-se no quarto.

Cláudia vai atrás da irmã e Sofia comenta com Zé Paulo que vai ter de endurecer com Elsa, sob pena de nunca mais conseguir ter mão nela. Lucinda passa a ferro e culpa Sofia por não ter mão nas filhas. Horácio censura-a por estar sempre a dizer mal e André explode de raiva vincando que não gosta que ela passe a vida a dizer mal da namorada. Quando recebe uma mensagem de Cláudia a avisar que Elsa regressou a casa dá aos pais a boa notícia mas Lucinda dispara que agora é que Sofia nunca mais volta à fábrica e que terá de fazer o trabalho dela. Rita invade a casa de Sara e Fernando de pistola em punho para os matar e vingar a destruição da sua família. No entanto, eles conseguem culpar Nuno por estar a manipulá-la, por não ter coragem de os enfrentar. Rita ainda argumenta que Nuno gravou a conversa em que Sara admitiu os crimes mas a empresária consegue levar a melhor e atemorizar Rita com a possibilidade de ser presa se os matar, deixando Nuno saborear a sua vingança em liberdade.

Fernando dá uma ajuda a demover a rapariga do que foi ali fazer e Rita acaba por se ir embora. Assim que ela sai, Fernando agarra no telefone para fazer queixa à polícia mas Sara detém-no, lembrando que Nuno gravou a sua confissão. Kiko encosta Luísa à parede e exige-lhe que conte porque é que tem tanta urgência em regressar ao continente, a pontos de deixar Isabel a lidar sozinha com o cancro. A mãe fica atrapalhada e Jaime inventa que é por sua causa que vão regressar a Aveiro, pois tem um assunto do seu passado para resolver. Kiko aceita a explicação mas fica danado por continuarem a esconder-lhe segredos. Impotente para lidar com a doença de Isabel, Afonso telefona a Carmo e pede-lhe que regresse aos Açores, embora não tenha coragem de lhe explicar porquê.

—–

Rita regressa ao barco e devolve a arma a Nuno, recusando-se a matar Sara e Fernando por ele. Nuno tenta manipular Rita e acicatar-lhe a raiva mas ela mantém-se firme. Nuno fica furioso e acusa-a de ser fraca como a mãe mas a rapariga contrapõe que foi ele quem abandonou os dois filhos que nunca procurou e expulsa-o do barco. Rafael está muito ansioso por ir testemunhar no julgamento do assalto ao banco mas Alice e António fazem-lhe ver que não tem alternativa, até para se libertar do medo em que vive. António recebe uma chamada de Rita e aceita encontrar-se com ela. Cláudia pede a Sofia para que não seja muito dura com Elsa quando falar com ela sobre a fuga de casa.

A mãe acata o pedido e quando Elsa aparece para o pequeno-almoço convence-a a ir ao psicólogo e pede-lhe que se deixe ajudar. Desta vez, Elsa parece convencida. Zé Paulo conta a Matilde que Elsa já apareceu e fica surpreendido quando a cozinheira o elogia dizendo que ele é um bom tio. No entanto, Matilde muda rapidamente de atitude e volta a falar com a sua rudeza habitual, provocando um sorriso a Zé Paulo que dispara que ela até é boa pessoa. André desabafa com Vítor porque ainda não conseguiu fazer amor com Cláudia. O irmão aconselha-o, na falta de alternativas, a levar a namorada lá para casa. André repudia aquela ideia e diz-lhe que use a sua táctica com Renata. Sal vai arranjar as unhas ao salão de Renata acompanhada por Jarvis e exibe a sua habitual arrogância, fingindo que não percebe o que ela diz por ser brasileira.

A cabeleireira manda-os sair mas Sal senta-se e enterra o machado de guerra. Jarvis acena com uma nota de cem euros a Renata e convence-a a atender a patroa. Sal não perde a oportunidade para saber de Bruno é de confiança e Renata dispara que no que diz respeito a mulheres não é flor que se cheire. Carmo informa Eunice e Patrícia que tem de ir aos Açores porque Afonso lhe pediu ajuda e elas asseguram que vão tomar bem conta da Mercearia. Vasco aparece entretanto para mostrar a Rita a reportagem que fez sobre a Irmã Madalena. Patrícia conta-lhe que ela não chegou mas sorri ao folhear o jornal. António fica em choque quando Rita lhe conta que o pai dele está vivo e que voltou para se vingar de Sara e Fernando, os verdadeiros assassinos do seu pai e responsáveis pela destruição da sua família.

Rita revela que Nuno a instigou a matá-los e que só não o fez porque perdeu a coragem no último momento. Sara e Fernando conversam sobre o reaparecimento de Nuno e não escondem a sua grande preocupação, temendo que ele queira matá-los para se vingar. Entretanto, descobrem a câmara que de vídeo e interrogam-se sobre quem a terá colocado. António ainda duvida por momentos que o pai tenha sido vítima da mãe e obrigado a fugir mas Rita afirma que Nuno lhe mostrou um vídeo onde Sara confessa os crimes que cometeu para ficar com a fábrica. António abraça Rita e diz acreditar nela, ao mesmo tempo que decide que vai sair de casa. Jaime mostra a Luísa a reportagem que saiu no jornal sobre a irmã Madalena e mostra-se convencido que Rita passou mesmo por aquela instituição.

Luísa continua muito indecisa sobre como agir para encontrar a filha mas Jaime diz que ela tem de falar com a Irmã e contar-lhe a sua história. Antes de sair de casa, António cruza-se com Tiago e conta-lhe que já não vai haver habilitação de herdeiros porque o pai reapareceu e acusa Sara e Fernando de terem assassinado Álvaro e de o terem tentado matar. Tiago fica incrédulo e muito tenso, a digerir o que ouviu. António aconselha-o a confrontar a mãe. Rita conta a Patrícia que o pai de António é o seu amigo misterioso e que lhe revelou que foi Sara com a ajuda de Fernando que mataram o seu pai e obrigou a mãe a abandoná-la. No entanto, acrescenta que Nuno também a fez ver que a mãe nunca quis procurá-la e que constituiu uma família feliz e assume que a sua mãe é a Irmã Madalena e que vai participar na manifestação de apoio que lhe vão fazer.

Lucinda diz mal de Sofia na fábrica mas quando ela chega mostra-se muito solidária com o seu sofrimento pelo facto de Elsa ter andado desaparecida. Sofia repara que ela está pior da alergia e manda-a ir tratar-se. Lucinda resiste mas quando Sofia lhe assegura que lhe justifica a falta, ela aproveita para dizer que afinal é melhor ficar o resto da semana de baixa. André segue o conselho de Vítor e tenta aproveitar-se da fragilidade de Cláudia para a levar para a cama. A namorada percebe as suas intenções e discute com ele, sem sequer querer ouvir o seu pedido de desculpas. André percebe que fez asneira e recrimina-se por isso. Já sem Lucinda na fábrica, Sofia desabafa com as outras trabalhadoras a sua tristeza pela morte do marido e por não conseguir atenuar o sofrimento das filhas. Pedro fica furioso com Bruno quando percebe que ele engana os clientes e cobra dinheiro a mais pela reparação dos automóveis.

—–

A alergia de Lucinda piora e Horácio tem de levá-la de urgência para ser observada. Tiago confronta Sara com o regresso do pai e pergunta directamente se ela e Fernando mataram Álvaro tal como ele diz. A mãe mente e diz que Nuno está a mentir e que prometeu virá-lo e a António contra ela. Tiago assegura que isso não vai acontecer e que ficará do seu lado. Luísa e Jaime chegam à instituição e deparam-se com a manifestação de apoio à irmã Madalena. Rita prepara-se para falar aos jornalistas e apresenta-se como Rita Faria. Luísa está por perto e fica gelada ao perceber que tem a filha à sua frente. António discute violentamente com Sara e Fernando, confrontando-os com a morte de Álvaro e a tentativa de assassinato de Nuno.

A mãe tenta fazê-lo acreditar que tudo não passa de uma campanha do pais e de Rita para os incriminar mas António não se deixa enganar e responde muito irritado que o pai fez um vídeo em que ela aparece a confessar os crimes. Sara, insiste em negar tudo e exige-lhe respeito por ser sua mãe mas António dispara que ela para si morreu e vai embora. Sara, comenta muito abalada com Fernando que começou a viver o pesadelo que receava. Luísa escuta o discurso de Rita aos jornalistas à porta da instituição em defesa da Irmã Madalena e fica muito perturbada quando a ouve relatar que foi abandonada pela mãe e tratada como lixo. Jaime percebe a aflição da mulher e afasta-se com ela. Tiago fica irritado com Raquel porque ela é de opinião que ele deve falar com o pai e ouvir as razões que o levaram a desaparecer durante 20 anos.

Sara, não esconde de Fernando que receia que Nuno tente matá-los mas o marido não acredita que ele tenha coragem para o fazer. Entretanto, concluem que Nuno tem um cúmplice dentro da fábrica pois só assim poderia ter sido colocada a câmara que filmou a conversa que ela teve com o ex-marido. Fernando acha que foi Horácio a ajudar Nuno. Carmo fica surpreendida ao ver Luísa e Jaime de novo na Mercearia e estranha a ansiedade que Luísa demonstra. Jaime justifica que ela está apenas cansada e Carmo vai preparar um chá. Luísa proíbe Jaime de procurar Rita e diz que quer desistir de chagar à fala com a filha. Vasco insinua-se a Rita para que ela o convide para jantar mas sem sucesso.

Patrícia recrimina a amiga por não ter aceitado sair com o jornalista e Rita responde que não quer mais um drama na sua vida. Fernando acusa Horácio de ter colocado uma câmara de vídeo no gabinete de Sara mas o pescador nega que o tenha feito e fica apreensivo com o tom ameaçador do patrão. Sofia dá mimos a Elsa e diz que já perdoou os disparates que ela fez. A filha pede que tenham paciência consigo e que confiem mais em si. Renata telefona para Sofia com a intenção de se reconciliar com ela mas a amiga não atende. Entretanto, recebe uma mensagem de Vítor que lhe oferece o seu ombro amigo se ela quiser desabafar. Renata acaba por aceitar a sua ajuda. Sal engana Bruno com a sua lábia e não lhe paga a revisão de um carro.

Ele deixa-se levar e Pedro e Vítor avisam-no de que acabou de ser enganado. Nesse momento, Vítor recebe uma mensagem no telemóvel e sai disparado da oficina, para espanto do patrão. Sofia comenta com Cláudia que vai apertar a vigilância a Elsa mas a filha mais velha acha que a irmã não vai aceitar bem o facto de ser mais controlada. Lucinda regressa do médico e vai para o Meia Desfeita a protestar por não lhe terem dado baixa por causa da alergia. Matilde insinua que ela não quer trabalhar. Lucinda argumenta que até Sofia a mandou para casa e aproveita para a criticar por não estar de luto. Zé Paulo interrompe a conversa porque percebe alguma agitação na zona onde está a televisão.

 

Bruno, Pedro e André observam com espanto a intervenção de Rita à porta da instituição, quando ela fala aos jornalistas em defesa da Irmã Madalena. Renata está a beber vinho em casa quando Vítor a surpreende com a sua presença. Fragilizada, a cabeleireira acaba por beijá-lo mas Vítor fica com medo e decide fugir da situação desculpando-se com a necessidade de voltar à oficina. Renata percebe que ia cometer um erro e volta a beber. Sara vai à Mercearia e ameaça Rita, exigindo-lhe que se afaste da sua família e principalmente de António. Rita não se atemoriza e garante que só descansará quando for feita justiça e Sara assegura que se ela não se afastar não será complacente como até agora.

—–

António tenta convencer Tiago para irem juntos falar com o pai mas o irmão recusa, dizendo que ele os abandonou. Kiko comenta com Inês que acha que a mãe e o padrasto lhe estão a esconder o motivo que os levou a voltarem a Aveiro e mostra-se farto de tantos mistérios. A namorada tenta animá-lo e depois de lhe mostrar o espaço que arranjou no armário para ele por as suas coisas convida-o a ficar lá em casa. Kiko fica radiante e beija Inês. Carmo fica incrédula e preocupada quando a mãe lhe revela que tem um tumor. Isabel tenta desvalorizar a doença e Afonso causa desconforto em Carmo quando lhe diz que ela sabe como a mãe é. Depois de Isabel sair para trabalhar, Joaquim avisa Carmo para a possibilidade de a mãe recusar os tratamentos.

A filha afirma que quer que ela se trata mas ressalva que devem respeitar a sua vontade. Horácio fica estupefacto quando Rita lhe conta que o amigo misterioso é Nuno e exclama que ela está no meio de uma verdadeira tempestade. Ela não se atemoriza e mostra-se disposta a enfrentar tudo. Hélder observa na rua um técnico de saúde que recolhe amostras para tentar encontrar explicação para a contaminação do Bairro dos Pescadores. Lucinda apressa-se a dizer que é para isso que servem os impostos que pagam e vai para o cabeleireiro vangloriar-se a Renata, dizendo que foi o seu caso de comichão que alertou as autoridades sanitárias. Renata desvaloriza o que ela diz e Lucinda chama a atenção para o seu ar desgrenhado. Ofendida, a cabeleireira devolve o insulto e Lucinda vai embora ofendida.

Sofia cumpre a promessa de controlar Elsa e revista-lhe a mochila antes de ela sair para a escola. A filha mais nova fica revoltada e Cláudia não aprova a estratégia da mãe para controlar a irmã. Bruno, provoca Matilde e dispara que a contaminação do bairro se deve às mãos dela e à comida que faz. A sogra vinga-se e avisa o técnico de saúde de que a alergia deve ter origem na oficina do genro. Bruno, resmunga e Hélder diverte-se com aquele bate boca. Sara, lamenta que António lhe esteja a virar as costas tomando o partido do pai. Tiago aproveita para somar pontos junto da mãe e assegura que está do seu lado. António pede ajuda a Rita para chegar à fala com o pai e ela promete avisá-lo se Nuno a contactar. Vasco aparece de surpresa e António apressa-se a ir embora, acusando os ciumes que sente.

Vasco também na fica muito tempo com Rita porque o editor do jornal telefona-lhe para ir fazer a reportagem da epidemia no Bairro dos Pescadores. Inês incentiva Kiko a falar com Afonso e a procurar que ele entenda porque é que começou a namorar com ela. Kiko resiste mas acaba por aceitar pensar no assunto. Carmo sugere a Isabel que contrate uma pessoa que a possa ajudar a gerir a empresa enquanto estiver doente. A mãe fica a pensar no assunto. Hélder assiste à entrevista que Vasco faz a Matilde sobre a alergia no bairro e insinua que alguém deve andar a esconder algo sobre a epidemia. Rita conversa com Patrícia sobre um homem que pode ajudar a limpar a imagem da Irmã Madalena junto da igreja quando recebe uma chamada de alguém a combinar um encontro com António. Sem perder tempo, Rita escreve uma mensagem a avisá-lo.

Tiago entrega a António os documentos da habilitação de herdeiros para ele assinar e o irmão tenta convencê-lo a ir consigo pedir explicações ao pai, pois sabe onde ele está. Tiago é apanhado de surpresa e fica apreensivo. Sara, diz a Fernando que têm de vigiar Rita para chegarem a Nuno e assim conseguirem eliminá-lo. Fernando sorri, agradado com o plano da mulher. António e Tiago encontram-se com Nuno e ouvem as explicações do pai para ter desaparecido durante 20 anos. Nuno explica que Sara e Fernando o tentaram matar mas Tiago está demasiado revoltado para aceitar aquela versão e tenta agredi-lo. António impede o irmão de chegar a vias de facto e Nuno acaba por confessar que decidiu reaparecer porque está a morrer.

António e Tiago ficam estupefactos sem saber o que dizer. Rita espera muito ansiosa por notícias de António que foi encontra-se com o pai. Patrícia conta que foi chamada pela polícia para testemunhar sobre as adopções ilegais e Rita diz-lhe que tem de entregar os criminosos às autoridades. Tiago não aceita as explicações de Nuno para ter desaparecido durante vinte anos e acusa-o de ter apenas o propósito de destruir a mãe e Fernando. O pai argumenta que eles quiseram matá-lo e revela que só se salvou porque Álvaro foi atingido mortalmente primeiro. Tiago vira as costas ao pai mas António decide dar-lhe o benefício da dúvida desde que ele lhe mostre o vídeo em que Sara confessa o seu envolvimento na morte de Álvaro e a tentativa de o matar. Nuno fica a pensar na proposta do filho.

—–

Luísa desiste de chegar à fala com Rita convencida de que a filha nunca a vai aceitar nem perdoar por a ter abandonado. Jaime não faz o mesmo e ao ver o vídeo em que Rita fez a defesa da Irmã Madalena repara em Vasco e começa a tentar saber mais sobre o jornalista. Sara fica tensa quando Tiago lhe conta o encontro que teve com o pai e desabafa que ele está como toda a gente a querer virar António contra ela. Tiago destila ódio contra o irmão e reforça que ele está sempre contra a família. António agradece a Rita por tê-lo posto em contacto com o pai e confessa que não sabe o que pensar depois de terem conversado. Rita confirma que Nuno quer vingança e António propõe-lhe que se encontre quando ela sair da Mercearia para conversarem com mais calma.

Rita recusa mas não consegue negar a si própria o que ainda sente por ele. Vasco conversa com Matilde e Lucinda no Meia Desfeita e faz perguntas sobre a alergia que está a afectar o bairro. Entretanto, recebe uma chamada de Jaime que diz ter informações sobre a epidemia que ele está a investigar, propondo um encontro. Cláudia e André planeiam a escapadinha a Lisboa depois de fazerem as pazes e falsificam documentos de autorização da escola para os pais assinarem, simulando uma visita de estudo que na realidade não existe. Zé Paulo vê-se atrapalhado para lidar com Elsa e Matilde resolve o problema e convida-a para a ajudar na cozinha, vincando que sempre é melhor do que ajudar o tio.

Sal despede os vendedores do stand e Nelo promete que as coisas não vão ficar assim, ameaçando recorrer ao sindicato. Jarvis consegue retirar os vendedores do gabinete da patroa e ela manda-o fazer entrar os jovens que contratou para o lugar dos funcionários que despediu. Jarvis acha que não é bom contratar vendedores sem experiência e fica com o seu posto de trabalho em risco. Vítor mente a Pedro e vangloria-se de uma intensa e tórrida noite de amor que na verdade não teve. Bruno continua a jogar nas raspadinhas e solta urros furiosos por não lhe sair nada. Vítor tenta dar-lhe sorte mas também não consegue tirar prémio, dizendo que é natural não ter sorte ao jogo porque a tem toda no amor.

Renata pede ajuda a Cláudia para se inscrever numa aplicação de encontros na internet e explica que quer arranjar um namorado a sério. Cláudia dá-lhe conselhos e a cabeleireira fica espantada questionando se ela já chegou a vias de facto com André. Cláudia assegura que não e fica constrangida quando Renata lhe entrega um preservativo. Sal entrevista um jovem candidato a vendedor do stand e avalia a sua capacidade pelo corpo musculado que ele exibe. Lucinda aproveita-se das dificuldades que a Faina Norte está a viver para influenciar as colegas e assumir-se como sua líder. Sofia chega à fábrica e fica atónita com a situação, tentando de imediato colocar Lucinda no seu lugar. Ela reage e diz que tem um plano para retardar o despedimento e que não a deixará estragá-lo, pois tem muita influência sobre as colegas.

Varela prepara Sara e Fernando para o julgamento que vão enfrentar e avisa que podem ser condenados a pena de prisão. Jaime e Vasco combinam encontrar-se para falarem sobre a mãe de Rita. O marido de Luísa diz apenas que a conhece e desperta o interesse do jornalista. Nuno procura Rita e entrega-lhe uma bússola que o pai dela tinha sempre consigo, contando-lhe que ela e Álvaro eram muito próximos. Entretanto, Nuno diz a Rita que tem de lhe pedir um favor por causa de António. Kiko procura Afonso e oferece-lhe o seu apoio para enfrentar a doença da avó Isabel. Afonso, ainda magoado por ele lhe ter roubado Inês, não fecha contudo a porta à reconciliação.

—–

Por causa da sua doença, Isabel pede a Carmo que pondere a hipótese de tomar conta da empresa de chá. A filha não tem coragem para recusar e Joaquim fica esperançado em voltar a ter a família reunida. Vasco conta a Rita que foi procurado por um homem que a quer conduzir à mãe e ela aceita encontrar-se com ele. Jaime regressa ao hotel onde está hospedado com Luísa e esconde-lhe que marcou um encontro com a filha dela. Quando Luísa lhe pede que antecipe o voo de regresso aos Açores. O marido finge que vai tratar do assunto. António vê com Nuno e Rita o vídeo em que Sara confessa ter atentado contra a vida do pai dele e de Álvaro. Nuno garante ao filho que o mal que foi feito vai ser corrigido.

Sara, convence o especialista informático da Faina Norte a entrar no correio electrónico dos funcionários para descobrir qual deles anda a prejudicá-la. Hélder avisa Fernando de que Sara não hesitará em traí-lo se isso for necessário para salvar a sua pele. O irmão fica muito apreensivo. António agradece de novo a Filipa por ter assumido que a droga que foi encontrada na sua mala de voo era dela e conta que já está a trabalhar noutra companhia aérea. Tiago e Raquel ficam intrigados ao encontrarem Hélder a despedir-se de Fernando em casa. O tio pergunta a Tiago como vão os negócios mas o sobrinho limita-se a dizer que está tudo bem. Depois de Hélder ir embora, Raquel diz a Tiago que o tio dele tem muita lata mas ele está mais preocupado com os danos que a aparição do pai pode fazer e afirma que têm de pedir o reconhecimento da morte de Nuno quanto antes.

Fernando interrompe a conversa e pede que Tiago e Raquel não contem a Sara que Hélder esteve ali em casa. Luísa descobre que Jaime estava a preparar-lhe um encontro com Rita e faz um escândalo, acusando-o de estar a traí-la. Irredutível, exige-lhe que arranje um voo que os leve imediatamente de regresso para os Açores. Jaime diz que ela está a ser cobarde mas cumpre a vontade dela. Rita fica frustrada quando Vasco recebe uma mensagem de Jaime a cancelar o encontro que tinha marcado. Muito desiludida, conforma-se e diz que vai deixar de procurar a mãe. No entanto, Vasco não baixa os braços e garante a sua convicção de que aquele homem a pode conduzir à mãe. Sofia procura Renata e faz as pazes com ela, reconhecendo que ela não teve qualquer culpa quando Elsa fugiu de casa. Renata mostra à amiga a aplicação de encontros amorosos em que se inscreveu e Sofia diverte-se com o ar dos homens que aparecem por lá.

Elsa descobre um preservativo na mala de Cláudia e coloca a irmã numa posição muito desconfortável. Vítor leva flores a Renata e declara-lhe o seu amor mas a cabeleireira volta a rejeitá-lo, recusando envolver-se com alguém que pode ser seu filho. Lucinda exibe no Meia Desfeita as manchas que tem na pele e aproveita para se vitimizar e atacar Sofia. Matilde não vai na conversa dela e Zé Paulo defende a irmã. Vítor entra no restaurante ainda com o ramo de flores que Renata recusou e disfarça dizendo que eram para uma miúda que ele próprio rejeitou. Lucinda defende a virilidade do filho e aproveita para o obrigar a carregar as compras para casa. Horácio ouve a história de Rita que lhe revela a existência de mais um amigo misterioso, que agora a quer levar a encontrar a mãe. O velho pescador é de opinião de que ela não deve deixar de procurar Luísa.

Real Time Web Analytics